Dieta ideal para lidar com a síndrome do intestino irritável

Dieta para a síndrome do intestino irritável

É importante testar os alimentos até descobrirmos quais são aqueles que nos fazem bem, já que cada corpo pode reagir de forma diferente
Dieta para a síndrome do intestino irritável

Cerca de 10 a 20% das pessoas sofrem com a síndrome do intestino irritável. Este problema é bastante incômodo, no entanto, com um plano de alimentação correto pode-se aumentar o bem-estar dos pacientes com a doença.

A corrida ao banheiro por causa de um mal-estar digestivo não é divertida, e se a isso somarmos o inchaço severo depois de comer ou as dores no abdômen, talvez você possa ter a síndrome do intestino irritável. A causa exata é desconhecida, mas é sem dúvidas exacerbada por fatores de estilo de vida, como o estresse e a intolerância alimentar.

O plano de dieta de quem sofre com o intestino irritável exclui os alimentos mais comuns que disparam o mal-estar, como os laticínios e o trigo, para dar ao seu corpo a oportunidade de se recuperar enquanto descobre quais alimentos pioram os sintomas.

As regras da dieta

É preciso comer pouco e com frequência, e mastigar cada pedaço pelo menos 20 vezes. As grandes refeições sobrecarregam seu intestino, o que aumenta a possibilidade dos alimentos fermentarem dentro do mesmo, o que leva à criação de gases, e o excesso deste é um dos problemas que causa a dor do intestino irritável.

Manter um diário da ingestão dos alimentos é uma boa maneira de identificar o que desencadeia a síndrome. Anote também seu humor e o horário de trabalho, de modo que possa ver facilmente como os fatores de estilo de vida estão afetando a sua vida.

Conheça os diferentes tipos de fibras

As fibras são divididas em duas variedades: a fibra solúvel (como a aveia e as leguminosas), que é conhecida por amolecer as fezes, ajudando assim os pacientes com a síndrome. Já a fibra insolúvel (do pão integral) atua como um irritante para o intestino. 

Limite o consumo de frutas

Muitas pessoas que sofrem com a síndrome de intestino irritável são intolerantes à frutose, um açúcar da fruta.

Beba muita água

Se estiver desidratado, seu corpo absorve a água das fezes, o que as torna mais difíceis de expelir e pode agravar a dor do intestino irritável.

Faça exercícios diariamente

Caminhar a passos rápidos ajuda a aliviar o estresse e estimula as contrações saudáveis nos intestinos, prevenindo a prisão de ventre.

Plano de alimentação de sete dias para o intestino irritável

dieta-intestino-irritavel

Saiba que este plano de alimentação não substitui nenhum conselho dado pelo médico ou nutricionista, e que cada pessoa que sofre com a síndrome do intestino irritável é diferente. Se por alguma razão os sintomas piorarem, então deixe a dieta e busque ajuda profissional.

Dia 1

  • Café da manhã: mingau feito de quinoa, arroz ou cevada (40 g) com leite de soja, leite de arroz ou água. Servir com um punhado de framboesas frescas.
  • Almoço: meia tigela de qualquer sopa fresca. 2-3 bolinhos de arroz cobertos com purê de abacate.
  • Lanche da tarde: um iogurte de soja, 2 barras de gergelim.
  • Jantar: frango grelhado com um pouco de molho de soja, gengibre, pimentões verdes e champignons. Servir com arroz basmati (50 a 75 g de peso seco).

Dia 2

  • Café da manhã: 2-3 bolinhos de arroz cobertos com amêndoas ou manteiga de amendoim e purê de banana. Uma taça de aveia com leite de soja ou de arroz.
  • Almoço: sanduíche feito de pão integral de centeio em rodelas ou trigo coberto com salmão defumado e maçã em rodelas.
  • Lanche da tarde: tigela de qualquer fruta silvestre servida com creme de aveia ou iogurte de soja.
  • Jantar: omelete de 2 ovos com batatas salteadas, espinafre e pimentão vermelho servido com brócolis ao vapor e um toque de pesto.

Dia 3

  • Café da manhã: vitamina feita de leite de soja, de arroz ou de aveia, com um sachê de proteína de soro do leite misturado com alguns morangos.
  • Almoço: sanduíche feito de duas fatias de pão integral de centeio ou pão de centeio coberto com rodelas de ovo cozido, espinafre e tomate em rodelas e um pouco de maionese light.
  • Lanche da tarde: 2 a 3 bolinhos de arroz cobertos com manteiga de nozes lisa e purê de banana.
  • Jantar: filé grelhado de qualquer peixe branco servido com ratatouille e purê de batata-doce.

Dia 4

  • Café da manhã: flocos de milho ou flocos de arroz com leite de soja, arroz ou aveia cobertos com frutas vermelhas.
  • Almoço: Salada de estilo grego à base de alface picado, tomate, azeite de oliva e queijo feta.
  • Lanche da tarde: pedaço de pão tostado de centeio com manteiga de nozes.
  • Jantar: peito de frango servido com quinoa e verduras assadas.

Dia 5

  • Café da manhã: iogurte de soja servido com banana e frutas silvestres picadas.
  • Almoço: salada de arroz e vegetais, servida com conservas de atum ou carne de caranguejo, em uma camada de folhas de rúcula.
  • Lanche da tarde: 2-3 biscoitos de arroz cobertos com purê de abacate.
  • Jantar: costela de cordeiro servida com purê de ervilhas e pimentões vermelhos assados e abobrinha.

Dia 6

  • Café da manhã: torradas de pão de centeio cobertas com ovos escalfados ou mexidos.
  • Almoço: salmão ou sardinhas servidas com salada de batatas light.
  • Lanche da tarde: dois biscoitos de gergelim e uma banana.
  • Jantar: de 4 a 6 vieiras com pão e um pouco de limão, servidas com aspargos e purê de batata-doce.

Dia 7

  • Café da manhã: quinoa ou flocos de arroz com leite coberto com uma pitada de canela e algumas uvas-passas.
  • Almoço: sopa fresca servida com uma fatia de pão de centeio tostado coberto com húmus e salada ilimitada de rúcula, tomate e beterraba.
  • Lanche da tarde: uma prato de frutas silvestres servidas com iogurte de soja ou creme de aveia.
  • Jantar: atum, salmão ou truta na chapa. Servido sobre uma camada de espinafres com purê espalhado sobre a parte superior, com 50 g (peso seco) de arroz tipo basmati.