Anemia: conheça os diferentes tipos

Anemia: conheça os diferentes tipos

Os diferentes tipos de anemia costumam surgir por algum tipo de carência nutricional, por isso geralmente podemos solucioná-las alterando a dieta e incluindo os alimentos indicados para cada caso.

A anemia não é uma doença em si, mas se deve principalmente à uma deficiência nutricional. Entretanto, pode ser um indicativo de outras doenças graves, por isso conhecer os sintomas da anemia pode ser benéfico.

Neste artigo, você saberá mais sobre a anemia, conhecerá seus diferentes tipos e algumas dicas muito valiosas para tratar a condição. Começaremos olhando mais de perto o que realmente é a anemia.

 

O que é a anemia?

A anemia é uma condição em que o número de glóbulos vermelhos está tão baixo que não chega oxigênio o suficiente em todas as partes do nosso corpo.

Imagine que o seu sangue é um rio. Nesse rio viajam barcos especiais (glóbulos vermelhos) que levam pacotes (oxigênio), mas cada barco leva somente uma quantidade determinada de oxigênio.

Se um dos barcos não tem uma quantidade suficiente de glóbulos vermelhos, é impossível entregar oxigênio o suficiente e, como resultado, começaremos a nos sentir fracos e cansados.

E assim, subir algumas escadas rapidamente pode nos deixar sem fôlego, e descansar por um ou dois dias não será suficiente para os animarmos.

Se isso descreve como você se sente, consulte o seu médico, já que é importante tomar medidas o mais rápido possível para aliviar a anemia.

Tipos de anemia

A anemia não é um termo que inclui tudo, há diferentes tipos dessa doença. Alguns tipos raros são o resultado do mal funcionamento do corpo, tal como a destruição precoce das células vermelhas do sangue (anemia hemolítica), um defeito estrutural hereditário dos glóbulos vermelhos (anemia de células falciformes), ou uma incapacidade para realizar ou utilizar a hemoglobina (anemia sideroblástica).

Sangre

As formas mais comuns da anemia, porém, são o resultado de uma deficiência nutricional e com frequência podem ser tratadas na cozinha. Esses tipos comuns são:

A anemia ferropriva

A anemia por deficiência de ferro ocorre quando o corpo não tem ferro o suficiente para produzir hemoglobina, fazendo com que as células vermelhas do sangue se reduzam em tamanho.

E se não há hemoglobina suficiente sendo produzida, os tecidos do corpo não recebem o oxigênio necessário para os alimentar.

As crianças menores de 3 anos de idade e as mulheres passando pela perimenopausa sofrem o maior risco de desenvolver anemia por deficiência de ferro.

A maioria das crianças simplesmente não recebe ferro o suficientes em suas dietas, enquanto nas mulheres na perimenopausa, os períodos menstruais abundantes são a causa mais comum da anemia por deficiência de ferro.

As mulheres grávidas também podem sofrer de anemia, já que durante a gravidez, o volume sanguíneo da mulher triplica, aumentando a necessidade de ferro. Contrariamente à crença popular, os homens e as mulheres idosos não apresentam um risco maior de sofrer anemia por deficiência de ferro.

A anemia por deficiência da vitamina B 12

Enquanto a anemia por deficiência de ferro produz glóbulos vermelhos menores que o normal, a anemia por deficiência da vitamina B 12 produz glóbulos vermelhos muito grandes.

Isso faz com que seja difícil para o corpo absorver as células vermelhas do sangue através dos vasos e veias sanguíneas, já que é como sugar uma bola de gude por um canudinho.

As células vermelhas do sangue com deficiência da vitamina B 12 também tendem morrer mais rapidamente que as células normais. A maioria das pessoas consome ao menos a quantidade mínima de B 12 que precisam em uma dieta variada.

As pessoas mais velhas tem um risco maior de sofrer com deficiência de vitamina B 12, já que são mais inclinados às condições que afetam a capacidade do corpo de absorver essa vitamina. A extração de partes do estômago ou do intestino delgado, a gastrite atrófica e desordens como a doença de Crohn podem interferir na capacidade do corpo de absorver a vitamina B 12.

 

Se você é vegetariano ou limitou muito o consumo de carne, leite e ovos por outras razões, você pode não ter o suficiente dessa vitamina em sua dieta.

Se você é vegetariano ou limitou muito o consumo de carne, leite e ovos por outras razões, você pode não ter o suficiente dessa vitamina em sua dieta.

Mas a causa mais comum da anemia por deficiência da vitamina B 12 é a falta de uma proteína chamada fator intrínseco.

O fator intrínseco é normalmente secretado pelo estômago e seu trabalho é ajudar a absorver a vitamina B 12. Sem o fator intrínseco, a vitamina B 12 que você consome em sua dieta acaba flutuando como resíduo.

Em algumas pessoas, é um defeito genético que faz com que o corpo deixe de produzir o fator intrínseco. Em outras pessoas pode ser uma reação autoimune, na qual o corpo ataca por erro as células do estômago que produzem a proteína.

Uma deficiência como essa causada pela falta do fator intrínseco é chamada de anemia perniciosa. As pessoas mais velhas estão principalmente em risco, e de fato, 1 em cada 100 pessoas maiores de 60 anos de idade são diagnosticadas com anemia perniciosa. 

A anemia perniciosa pode ser particularmente perigosa porque causa problemas neurológicos, tais como dificuldade para caminhar, falta de concentração, depressão, perda de memória e irritação. Geralmente eles podem ser revertidos se a condição é tratada à tempo.

Infortunadamente, no caso da anemia perniciosa, o estômago não pode absorver a vitamina B 12, independente de que sua dieta seja balanceada. O tratamento consiste em injeções de vitamina B 12, normalmente uma vez ao mês, que omitem o estômago e levam a vitamina diretamente a corrente sanguínea.

 

A anemia por deficiência de ácido fólico

Uma deficiência de ácido fólico produz células vermelhas muito grandes no sangue, igual a deficiência de vitamina B 12. Uma das causas mais comuns da anemia por deficiência de ácido fólico é simplesmente não consumir esse nutriente o suficiente em sua dieta.

O corpo não armazena ácido fólico durante longos períodos de tempo como faz com muitos outros nutrientes, então se você não está o ingerindo o suficiente na sua dieta, poderá ter problemas.

As mulheres grávidas sofrem o maior risco de contrair a anemia por deficiência de ácido fólico pois a necessidade aumenta em dois terços durante a gravidez. A ingestão de ácido fólico adequada é essencial desde o inicio da gravidez, já que protege o feto contra defeitos na coluna.