Doença de Crohn: dieta adequada no dia a dia

Doença de Crohn: dieta adequada no dia a dia

A doença de Crohn é uma doença inflamatória intestinal crônica que pode afetar qualquer parte do aparelho digestivo. Como os laticínios e o estresse pioram esta condição, é melhor evitá-los.
Doença de Crohn: dieta adequada no dia a dia

A doença de Crohn é uma condição que causa inflamação no trato digestivo, podendo levar à dor abdominal, diarreia severa, fadiga, perda de peso, deficiência de nutrientes e má nutrição. Dependendo do caso, a inflamação causada pela doença pode envolver partes diferentes do sistema digestivo em cada pessoa.

Esta condição pode ser dolorosa e debilitante, e se não for tratada corretamente pode até desencadear situações nas quais os pacientes correm perigo de vida.

Embora não exista uma cura específica, o tratamento pode reduzir bastante os sinais e sintomas que a doença de Crohn provoca, e até causar a remissão da mesma. Quando a condição está sob controle, as pessoas podem viver uma vida normal.

Opções de tratamento para a Doença de Crohn

Tratamento para Doença de Crohn

O tratamento para esta condição pode envolver medicamentos, suplementos nutricionais, um procedimento cirúrgico e até uma combinação destas diferentes opções, dependendo das particularidades e características de cada caso.

Além disso, é importante lembrar que alterações feitas na dieta e no estilo de vida do paciente podem ser de grande valia no tratamento da doença de Crohn.

Manter um plano alimentar específico pode ajudar a controlar e reduzir os sintomas e a diminuir a frequência dos surtos. Este é o tema principal deste artigo, no qual falaremos sobre a dieta mais adequada para complementar o tratamento desta doença que pode ser tão incômoda.

Dieta adequada para a doença de Crohn

Dieta com Mamão papaia para Doença de Crohn

A alimentação é fundamental para quem sofre da doença de Crohn, pois certos alimentos e bebidas podem agravar os sintomas da mesma.

Uma sugestão interessante para os pacientes é a de manter um diário com os alimentos ingeridos a cada dia, anotando também qual foi a sensação após a ingestão de cada um deles. Assim, é possível perceber mais alimentos podem estar piorando os sintomas em cada caso.

Além disso, há algumas recomendações gerais que podem ser seguidas:

Limite o consumo de laticínios

Muitas pessoas com a doença de Crohn notam uma melhora nos sintomas quando reduzem ou cortam o consumo de alimentos derivados do leite. Pacientes reportam sofrer menos com diarreia, dores e gases com esta pequena alteração na dieta. Lembre-se de que você pode ter um certo nível de intolerância à lactose sem saber disso.

Priorize alimentos pobres em gordura

A doença de Crohn muitas vezes dificulta a absorção de gordura, fazendo com que este nutriente passe diretamente pelo intestino, piorando os casos de diarreia. Por este motivo, evite alimentos como manteiga, margarina, molhos cremosos, frituras e carnes com muita gordura.

Limite a ingestão de fibras

Para muitas pessoas, as fibras presentes em vegetais, frutas frescas e grãos integrais podem piorar os sintomas da doença de Crohn. Geralmente o problema ocorre quando os alimentos estão crus, por isso vale a pena experimentar vegetais feitos no vapor, cozidos ou em ensopados, por exemplo, e verificar se desta forma eles afetam menos o intestino. Também pode ser preciso reduzir a ingestão de fibras em geral.

Evite o cigarro, o álcool e a cafeína

Parar de fumar para não agravar a Doença de Crohn

Fumar aumenta o risco de desenvolver a doença de Crohn, e se você já sofrer com ela, o tabaco pode intensificar os sintomas e torná-la ainda pior.

Além disso, também é importante evitar o consumo de cafeína, que pode irritar o intestino, e de bebidas alcoólicas, que também podem aumentar a intensidade dos sintomas. Bebidas com gás, como os refrigerantes, podem causar gases e por isso também devem ser evitados.

Outras recomendações

  • Faça refeições menores: é provável que você se sinta melhor fazendo várias pequenas refeições ao longo do dia do que concentrando a sua ingestão diária em apenas duas refeições.
  • Beba bastante água: mantenha seu corpo sempre hidratado e beba bastante água em pequenas porções ao longo do dia.
  • Faça uso de suplementos: a doença de Crohn dificulta a absorção de nutrientes, por isso converse com seu médico ou com um nutricionista para decidir qual multivitamínico pode ser o melhor no seu caso específico.
  • Reduza o estresse: pode até não parecer, mas o estresse possui uma grande influência no comportamento do nosso intestino e, consequentemente, nos sintomas da doença de Crohn. Tente reduzi-lo ao máximo sempre que possível.
  • Pratique exercícios: além de ajudar a reduzir o estresse, a atividade física também pode ajudar a normalizar as funções do intestino.