É conveniente consumir lácteos para prevenir a osteoporose

É conveniente consumir lácteos para prevenir a osteoporose?

Por que não tentar fazer nossa própria bebida de gergelim? Ele contém mais cálcio que o leite e, além disso, é muito mais assimilável.

Muitas pessoas relacionam a osteoporose diretamente com a necessidade de consumir mais alimentos lácteos, devido à deficiência de cálcio nos ossos. Porém, a verdade é que em muitas outras culturas que não consomem o leite e seus derivados possuem índices de osteoporose muito mais baixos que outros lugares, o que nos obriga avaliar se realmente esta relação está correta.

Neste artigo explicaremos as vantagens e desvantagens de consumir os lácteos para prevenir e tratar a osteoporose, assim como algumas alternativas saudáveis para combater esta doença e os alimentos que devemos evitar, pois roubam o cálcio de nossos ossos.

Por que o leite é recomendado?

Em alguns lugares o motivo de sempre recomendarem o leite e os derivados lácteos para a saúde dos ossos é o seu grande conteúdo em cálcio que ele traz, cerca de 120 mg por cada 100 gr. Além disso, a lactose (o açúcar do leite) contida no leite melhora a absorção do cálcio no organismo.

Por outro lado, o leite é um alimento natural e disponível, apesar de que a qualidade do leite que é comercializado hoje em dia é muito mais baixa do que era décadas atrás.

Consumir leite para fortalecer os ossos

Quais as desvantagens do leite?

Apesar da grande vantagem que é o cálcio, o certo é que o leite apresenta três grandes desvantagens com relação à osteoporose. Aqui estão elas:

  1. A primeira delas é que a absorção do cálcio não é tão alta como parece, devido a outros componentes do leite como, por exemplo, as proteínas, o hormônio tirocalcitonina ou a proporção cálcio/fósforo.
  2. Por outro lado, as proteínas presentes acidificam o sangue. Esta acidificação desmineraliza os ossos, já que para equilibrar e alcalinizar nosso organismo deve usar parte destes minerais.
  3. Existem muitas pessoas que sofrem com diferentes graus de intolerância à lactose sem saber, e esta intolerância danifica a saúde intestinal, pois irrita os intestinos e piora a absorção dos nutrientes.

E finalmente, o cálcio que citamos como vantagem principal na realidade não é absorvido por nosso organismo de forma correta. Por isso nós encontramos altos índices de osteoporose em pessoas que precisamente tenham consumido lácteos durante a vida. Por isso, nós propomos buscar outras fontes de cálcio mais assimiláveis e buscar alimentos que contenham outros minerais que contribuam com uma correta assimilação e fixação do cálcio.

Consumir lácteos para fortificar os ossos

As fontes alternativas de cálcio

  • Gergelim: contém mais cálcio que o leite e é muito mais assimilável. Podemos consumir o gergelim fresco moído ou mesmo em forma de gomásio (moído e tostado com sal), como óleo de primeira pressão a frio e fresco ou mesmo tahine (pasta de gergelim). O tahine também pode ser batido com água, limão, canela e mel tornando-se uma bebida de gergelim.
  • Cenoura cozida: muito mais rica em cálcio que quando está crua.
  • Algas: as algas além de ricas em muitos outros minerais, também são ricas em cálcio. Podemos utilizá-las para cozinhar ensopados e temperar molhos e saladas. Nós destacamos a alga spirulina pelas suas numerosas propriedades.
  • Vegetais de folha verde: especialmente o brócolis.
  • Maca peruana: este tubérculo contém muito cálcio e ferro, e, além disso, é um excelente regulador hormonal. As pessoas com hipertensão não controlada e pessoas com sobre-excitação do sistema imune devem ter cuidado com este alimento. Recomendamos consultar um médico para saber qual dose tomar.
  • Melaço de cana: muito rico em cálcio, mas tenha cuidado e consuma este produto em pequenas quantidades e combinado com infusões, bebidas vegetais ou uma fruta para que não cause uma acidificação.
  • Cavalinha: esta planta medicinal não é destacada pelo seu conteúdo em cálcio, e sim por ser muito rica em silício, o que ajuda a assimilar melhor o cálcio. Nós podemos tomar duas ou três xícaras pequenas de chá por dia.
  • Água do mar: um suplemento natural e muito equilibrado que contém todos os minerais que necessitamos nas proporções certas. Podemos encontrar este produto em lojas de produtos naturais. Recomendamos tomar uma colher de sopa antes de cada refeição.

Fontes alternativas de cálcio

Quais os alimentos que roubam o cálcio?

Tão importante quanto consumir fontes de cálcio é evitar os alimentos que nos roubam o cálcio, como fazem os que enumeramos a seguir:

  • Açúcar branco
  • Sal refinado ou de mesa
  • Bebidas engarrafadas
  • Carne
  • Café e chá negro
  • Bebidas alcoólicas

Imagens por cortesia de ulterior epicure e @Doug88888.