É melhor dormir de estômago cheio ou vazio?

É melhor dormir de estômago cheio ou vazio?

Não cometa o erro de ir para a cama com o estômago vazio. Coma algo leve e lembre-se de esperar uma hora e meia antes de dormir.

Existem pessoas a favor e outras contra com relação a essa pergunta que gera debate em diversos âmbitos. O que é mais recomendável? Dormir com de estômago vazio ou cheio? Na realidade, nenhum dos extremos é bom. Fique por dentro do assunto nesse artigo.

O que devemos saber sobre o ato de dormir de estômago vazio?

Muitos acreditam que deitar sem comer é uma boa solução para emagrecer, mas essa ideia está equivocada, afinal, os alimentos também desempenham um papel importante no descanso adequado. Não há nada pior do que acordar com o estômago roncando, atrapalhando nosso sono. Essa crença equivocada se baseia na hipótese de que “tudo o que jantamos nos engorda”, por isso algumas pessoas acabam por indicar que durmamos sem comer. Porém, a sensação de vazio faz com quem, pela manhã, devoremos tudo o que encontramos na geladeira ou nos levantemos de madrugada para comer alguma coisa, o que não é bom para nosso organismo, pois, ao invés de escolhermos uma maçã nessa hora, preferiremos as sobras do jantar ou algo frito. Dormir de estômago vázio O funcionamento do corpo humano nos informa sobre quais são os melhores hábitos a seguir. Deitar com fome, ou sem comer, assegura uma noite sem pregar os olhos ou então, uma noite mal dormida. No dia seguinte as consequências são mais graves do que imaginamos, principalmente se repetimos isso diariamente. Então, como é sempre dito, os extremos não são bom e o que se aconselha é que comamos e deixemos passar algumas horas depois do jantar para deitarmos. Se for muito tarde para jantar não devemos cometer o erro de comer alimentos pesados, mas sempre optar por aqueles mais leves, tais como sopas, um iogurte com cereais, um chá com torradas, etc. Mas, sobre nenhum ponto de vista deite com o estômago vazio. Pesquisas indicam que o tempo de espera entre acabar de jantar e dormir é de uma hora e meia. Nesse lapso, podemos aproveitar para lavar os pratos, ler, estudar, assistir um pouco de televisão, conversar com a família, arrumar a casa, preparar a roupa para o dia seguinte, etc. É preferível um jantar rico em carboidratos e pobre em proteínas. Abster-se de gorduras saturadas, pois tornam a digestão pesada, além de ajudarem na produção de gases, que causam incômodo para dormir. Dormir bem Às vezes chegamos tarde do trabalho ou da faculdade e nos perguntamos o se seria melhor jantar ou ir direto para a cara, porém, não devemos ter dúvidas quanto a resposta. O ideal é comermos alguma coisa leve, mas nunca irmos dormir com o estômago vazio. Como demonstraram diversos estudos, esse ato pode causar perda do sono e problemas para decompor a massa muscular durante a noite. Ter fome faz com que o cérebro se mantenha em estado de alerta, isso atrapalha o sono. Quando não dormimos o suficiente o metabolismo diminui o ritmo e os níveis de grelina aumentam. Essa, por sua vez, é um hormônio que estimula o apetite, o que faz com que levantemos à noite para comer com desespero, sem medir a quantidade e a qualidade do que comemos. Ir para a cama sem comer ou com fome faz com que durmamos menos e é negativo para quem quer construir e fortalecer os músculos. Quando o corpo é privado de nutrientes durante várias horas, os músculos são prejudicados para que o corpo obtenha energia. Por fim, quem quer perder peso deve saber que não comer pela noite é uma péssima ideia, tanto quanto pular qualquer uma das refeições diárias. Sono de qualidade

As desvantagens de dormir com o estômago cheio

No caminho oposto ao que foi exposto anteriormente estão aquelas pessoas que se entopem de comida no jantar e depois deitam, sentindo-se como se pesassem cinco quilos a mais. Quando nos enchemos de comida ela se acumula no estômago, órgão encarregado de produzir enzimas e ácidos para fazer a digestão. O sangue vai direto para essa região e pode ser que nos sintamos com sono, porém, devemos esperar durante um tempo seguro para deitarmos, e usar esse tempo para ver televisão ou ler. Comer muito e dormir imediatamente causa não apenas sobrepeso como também acidez, sensação de queimação no estômago, problemas para conciliar o sono, estômago pesado, etc. Mas, atenção, porque o jantar por si só não engorda, essa refeição também depende das quantidades e do tipo de alimento que consumimos à noite. Os nutricionistas indicam que o melhor é comer carboidratos pelo menos quatro horas antes de dormir e esperar pelo menos duas horas entre jantar e deitar-se. O metabolismo é mais lento durante a noite, a digestão demora mais para acontecer, isso causa gases devido ao aumento da fermentação da comida nos intestinos, por exemplo. Descansar depois de comer é necessário, mas não é o mesmo que dormir. Sentar-se de maneira cômoda no sofá e conversar, ler, assistir a tv antes de ir para cama são exemplos de como descansar antes de se deitar. Boa noite de sono Especialistas também demonstraram que não há problemas em tomar banho depois de comer, sempre e quando a água não estiver muito quente e não demorarmos muito no banho. O proibido é nadar, porque há uma competência na irrigação sanguínea entre os músculos do sistema digestivo e os membros inferiores e superiores. Por isso é que ocorrem as câimbras. Deitar-se imediatamente depois de jantar, principalmente se vários pratos foram servidos ou se o cardápio era rico em calorias e gorduras, aumenta a possibilidade de sofrermos de refluxo. Isso causa dificuldade pra conciliar o sono e problemas para dormir. Assim que, o ideal é que comamos mais frutas e vegetais à noite e deixemos de lado os açúcares, as frituras e as farinhas.