É saudável beber água de garrafas de plástico?

É saudável beber água de garrafas de plástico?

As garrafas de plástico podem desprender agentes tóxicos se forem reutilizadas ou expostas ao sol. As de vidro ou as jarras com filtro são muito mais recomendáveis.

Hoje falaremos sobre a água engarrafada. Para isso, pense por um momento nessas questões:

Você costuma comprar água em garrafas de plástico? Ou costuma optar por garrafas de vidro? Na hora de comprar água engarrafada sempre nos focamos em sua composição, em saber sua origem ou ainda, se é de mineralização fraca, mas, já se perguntou alguma vez qual é o impacto que o plástico pode trazer para nossa saúde? Hoje convidamos você a conhecer essa informação interessante conosco.

Água engarrafada: qual é a mais saudável?

garrafas-agua-500x333

Hoje em dia encontramos água engarrafada de duas formas em supermercados: em garrafas de vidro ou em garrafas de plástico. As embalagens de plástico, desde sempre, desencadearam grandes controvérsias, pois supõem um impacto muito negativo no meio ambiente, provocado por indústrias muito poderosas, encarregadas de fabricar o plástico, a etiqueta e inclusive encarregadas da privatização da água. No entanto, o aspecto mais importante é saber se esse tipo de água é saudável ou não para nossa saúde. Vejamos agora a informação mais relevante sobre esse assunto.

1. As garrafas de plástico

As garrafas de plástico são feitas de um composto denominado tereftalato de polietileno (PET). Mas, o que é isso exatamente? Trata-se de um polímero, um elemento químico que, segundo vários estudos, pode transmitir à água determinados elementos. Assim, podemos dizer que a água engarrafada em plástico pode ser alterada devido a esse material. Atenção às partículas que podem ser desprender da garrafa PET:

  • Ftalatos: esses elementos servem para dar flexibilidade ao plástico. Só são nocivos para a saúde se chegarem ao nosso organismo em altas quantidades, pois podem causar, por exemplo, problemas endócrinos. Assim mesmo, devemos saber que esses químicos sempre estarão presentes em cada garrafa de plástico que consumamos.
  • Antimônio: é um catalisador essencial para preparar a PET. Prejudica nossa saúde? A resposta é: sim! Pode causar câncer e problemas respiratórios. Porém, as autoridades sanitárias estabeleceram limites de migração da garrafa para a água, que costumam estar em quantidades muito pequenas. Para nossa tranquilidade, a OMS também se encarrega de verificar que as normas sejam cumpridas.
  • Formaldeído e acetaldeído: esses compostos fazem com que a água tenha aquele clássico “sabor de plástico”. Especialistas nos dizem que isso só acontece quando expomos as garrafas ao sol, momento em que esses compostos passam para a água, assim, é conveniente ter um cuidado especial. As garrafas PET, em condições normais de uso, não apresentam muitas concentrações dessas duas substâncias.

Então, concluindo… A garrafa PET é perigosa para a saúde? Não, não existe um risco direto. As autoridades sanitárias cuidam para que as normas sejam cumpridas e, em geral, as concentrações dessas partículas nocivas que passam do plástico pra a água costumam ser muito baixas.

Porém, existem opções muito mais saudáveis que nos evitarão esse risco. Se pararmos para pensar na quantidade de água que consumimos por ano, que é engarrafada em garrafas de plástico, é possível que nos assustemos um pouco. Por isso é melhor que busquemos opções mais interessantes e ecológicas.

2. Opções mais saudáveis do que água engarrafada em plástico

  • Água engarrafada em recipientes de vidro. Obviamente será mais cara, mas, supõe uma alternativa saudável que deve ser considerada.
  • Um filtro para a água da torneira. Como sabemos, a água da torneira é outra opção interessante, mas, em ocasiões, não é muito saudável, já que contém muito cálcio ou outros elementos que não são saudáveis. Porém, podemos instalar um pequeno filtro de osmose inversa que nos ajudará a eliminar esses elementos não saudáveis.
  • Jarras específicas que purificam a água. Um sistema muito parecido com o dos filtros para torneiras. Purificam a água, eliminam o mau cheiro, o sabor ruim e liberam água apta para o consumo diário.

Coisas que nunca devem ser feitas com garrafas de plástico

Mulher-bebendo-agua

  • Encher novamente as garrafas de água mineral: é um risco muito grande, que jamais devemos correr. Há muitas pessoas que ao terminarem de tomar a água da garrafa de plástico acabam guardando a garrafa para reabastecê-la com água novamente. Essa advertência já aparece na etiqueta da maioria das garrafas para evitar perigos microbiológicos. Quando uma garrafa de plástico fica vazia muitos fungos ou bactérias podem ser aderir a ela. Quando a enchemos de novo com água, esses elementos acabam em nosso organismo e nos trazem problemas de saúde. Também não podemos deixar passar por alto a informação de que, com o tempo, os elementos nocivos da PET, que já mencionamos antes, se desprendem do plástico e atingem a água com mais facilidade. Assim, lembre-se: quando terminar uma garrafa de água, jogue-a direto no lixo!
  • Jamais exponha a garrafa ao sol: já falamos a respeito no ponto anterior. Quando o plástico entra em contato com algo quente, como o sol, o fogo ou uma luz intensa, o formaldeído e o acetaldeído se desprendem, o que faz com que a água fique com um sabor ruim e causa indigestões. Guarde sempre sua água em um lugar fresco e com sombra!