A esperança das pessoas machucadas: como sobreviver à dor extrema

A esperança das pessoas machucadas

Longe de serem fracas, as pessoas machucadas são fortes e foram capazes de seguir em frente, ainda que a parte bonita da vida tenha ficado em outro plano.
A esperança das pessoas machucadas

As pessoas machucadas são iguais a você e a mim, com a única diferença de terem a alma fraturada.

Talvez você pense que não cultivam nenhuma esperança. No entanto, as pessoas machucadas podem voltar a unir seus pedaços e seguir em frente.

Não perca: 5 permissões que você deve dar a si mesmo quando é maltratado por alguém

É verdade que a vida não será a mesma. As experiências passadas nos marcam, e o grau em que nos afetam influi positiva ou negativamente em nosso futuro.

No entanto, sempre há esperança para uma alma machucada.

As pessoas machucadas não escolheram esse destino

Mulher em depressão

Uma alma machucada foi vítima de circunstâncias que não podia deter. Falamos de pessoas que foram violentadas, maltratadas, ultrajadas, feridas no mais profundo do seu ser.

A dor é muito pior quando é sentida por dentro e faz com que você se rompa em mil pedaços. Ninguém pode unir os pedaços. Ninguém, a não ser você.

Como sobreviver após um estupro? Como confiar após uma relação baseada em maus-tratos? Nesses casos, recorrer a um profissional é o mais indicado. Ele nos proporcionará pautas e conselhos que nos permitirão seguir em frente.

Apesar disso, a vida nunca mais voltará a ser como antes de ter acontecido “aquilo”.

Não fizemos nada, não é nossa culpa ter passado por isso. No entanto, podemos sair disso mais fortes e resistentes, se tivermos vontade.

Contar com as pessoas que nos querem bem e nos apoiam ao nosso redor será fundamental. Agora mais do que nunca, necessitamos de ombros fortes que possam nos ajudar a nos levantarmos do chão.

Leia: Se você cair sete vezes, levante-se oito

Passo a passo, lentamente, iremos nos levantar, curando-nos de toda essa frustração, raiva e do triste fato de não entender por que nos aconteceu isso.

A história de Nadia Murad

ajudar-pessoas-machucadas

Com o recente conflito que está ocorrendo na Síria, compartilharemos a história de Nadia Murad, que, juntamente com outras mulheres, foi resgatada depois de ser raptada e submetida à escravidão sexual.

Apesar de tudo o que aconteceu, Nadia Murad, que tem apenas 21 anos, tornou-se uma ativista defensora dos direitos humanos e diz com suas próprias palavras o seguinte:

“Tenho visto que milhares de refugiados passam pelo mesmo que eu e minha família. Estamos dispersos por todo lugar. Também sei que o Estado islâmico está tentando nos exterminar. Penso nisso e é tudo o que me dá força, toda a força, para continuar”.

Sem dúvida, aquilo a que ela foi submetida, que a destroçou por dentro, é o mesmo que infunde agora a valentia necessária para seguir em frente e lutar contra o que lhe ocorreu.

O fato de pensar que outras pessoas podem estar na mesma situação em que ela e outras mulheres se encontraram é o que a estimula a buscar justiça. Pois ela, melhor do que ninguém, sabe o quanto se sofre e o quanto a alma fica machucada.

Descubra: Às vezes, tudo o que necessitamos é um abraço que nos envolva a alma

Mas isso a faz feliz? Quer dizer, o que acontecerá quando tudo terminar e já não restar nada pelo que lutar?

A felicidade para as pessoas machucadas

mulher-triste

A felicidade é muito diferente para uma alma machucada em relação a alguém que esteja inteiro. De fato, vemos Nadia Murad muito comprometida com o que faz, mas isso lhe faz sentir-se feliz?

Em uma entrevista, uma jornalista lhe fez a pergunta “Você gosta de sua nova vida?” Ao que Nadia responde com franqueza, “Não”.

Não é fácil para ninguém se dar conta dessa realidade nua e crua e da quantidade de pessoas que estão passando pelo mesmo que você passou.

Uma alma machucada não é uma pessoa frágil, mas alguém forte que lutará. No entanto, talvez a felicidade e o bonito da vida tenham ficado num passado muito distante.

Antes de ir, não perca: A felicidade não se sustenta com sonhos, e sim com a realidade

As pessoas machucadas têm a esperança de voltar a construir um futuro e retomar sua vida, ainda que de maneira diferente.

No entanto, ainda que nos empenhemos, nada voltará a ser como antes, e isso é algo que devemos aceitar.