5 guloseimas e os motivos para comê-las - Melhor Com Saúde

5 guloseimas e os motivos para comê-las

Quem está fazendo dieta ou, simplesmente, buscando por uma vida mais saudável, acaba ficando desmotivado quando pensa que deve abrir mão de suas guloseimas preferidas. No entanto, nem sempre é preciso cortar o item de vez do seu cardápio (exceto por ordens médicas) e, em alguns casos, é interessante mantê-los de forma moderada. Veja porquê:

Maionese

Rica em gorduras e conservantes, a maionese passa longe da maioria das dietas. No entanto, pode ser uma excelente fonte de ômega-3, nutriente que ajuda na redução do colesterol ruim (LDL) e no controle e prevenção de doenças cardiovasculares. Sempre que possível, opte pela versão caseira e limite-se a uma ou duas colheres de sopa, sem associá-la a outras fontes de gordura.

Queijos amarelos

Alto teor calórico e de gorduras saturadas sim. Mas também são ricos em nutrientes, como o cálcio, vitamina A, B12, riboflavina, zinco e fósforo, o ácido linoleico conjugado (CLA), uma gordura boa  relacionada à prevenção do câncer. Podem ser consumidos duas vezes por semana, preferencialmente acompanhado por frutas.

Cerveja

A lista de prejuízos causados pelo consumo abusivo do álcool é longa. Porém, o que talvez você não saiba é que  estudiosos espanhóis descobriram que beber uma caneca de cerveja por dia pode ajudar a combater o diabetes e prevenir a hipertensão. Isto  graças ao seu baixo teor alcoólico e nutrientes como ácido fólico, vitaminas, ferro e cálcio.  – todos amigos do sistema cardiovascular.

Manteiga

Também rica em gorduras saturadas, a manteiga é uma boa fonte de ômega 3 e ômega 6, substâncias essenciais para o funcionamento do cérebro. Além disso, conta com ácido linoleico, que atua na formação de músculos, vitaminas A, D, K2 e E, bem como iodo e selênio, que atuam no sistema cardiovascular. Ainda assim, seu consumo deve ser bastante moderado.

Chocolate

Seu alto teor de gordura e açúcares é ainda mais alarmante nas versões leite e branco. Por isso, opte por apenas 30g diárias, preferencialmente  amargo ou meio amargo. Essas versões são ricas em antioxidantes e anti-inflamatórios, além de fortalecerem os sistemas imunológico e cardiovascular.

Sorvete

Bastante calórico e rico em gorduras saturadas e açúcares, o sorvete continua sendo uma boa fonte de cálcio por ser feito a base de leite. Desta forma, ajuda a prevenir doenças óssea,  como a osteoporose. Assim, prefira os feitos com frutas, que vão agregar vitaminas e outros nutriente à sua dieta.

Pipoca

Fuja da pipoca de micro-ondas e opte pela versão caseira. Assim, você ficará longe da gordura trans encontradas mesmo nas versões light, e das altas quantidades de sódio. Em casa, use apenas um fio de óleo e evite colocar sal. Desta forma, a pipoca torna-se uma ótima fonte de fibras, regulando as funções intestinais e aumentando a sensação de saciedade. Acredita-se ainda que os antioxidantes da pipoca possam prevenir doenças degenerativas e cardíacas.