Há 3 tipos de mentes que nos distinguem: Qual é a sua? - Melhor com Saúde

Há 3 tipos de mentes que nos distinguem: Qual é a sua?

Na medida do possível, ainda que tenhamos uma mente rígida devemos procurar aprender com as mentes flexíveis. Podemos ter uma opinião e nem por isso deixar de escutar as outras
Há 3 tipos de mentes que nos distinguem: Qual é a sua?

Dentro da psicologia e do crescimento pessoal se aborda a existência de três tipos de mentes, ou melhor dizendo, de três enfoques mentais muito específicos.

Casa uma dessas tipologias engloba dinâmicas particulares que se caracterizam, por sua vez, por uma série de esquemas de pensamento mais ou menos efetivos, mais ou menos úteis.

Por outro lado, algo que convém saber é que cada um de nós não utiliza exclusivamente apenas um tipo de enfoque mental, ocasionalmente fazemos uso dos três tipos.

No entanto, sempre temos uma tendência a um tipo ou outro.

Isso determina se seremos mais eficazes na hora de resolver problemas ou de se relacionar com os demais para manter relações mais plenas, mais satisfatórias.

A seguir teremos uma abordagem mais aprofundada nesse tema tão interessante para que você reflita sobre alguns aspectos que certamente irão lhe ajudar.

1. A mente líquidaGotas

É muito possível que o conceito de mente líquida ou sociedade líquida seja familiar a você graças às teorias do recém-falecido Zygmunt Bauman.

Os sociólogos e filósofos como Bauman advertem que uma boa parte dos comportamentos, respostas e atitudes da atual sociedade são um claro reflexo de uma mente líquida.

Essas seriam as principais características:

  • Uma mente líquida é volúvel e despersonalizada.
  • Não pratica a autorreflexão. Deixa-se levar pelas modas estrangeiras, pelas expectativas dos outros, pelas necessidades do momento ao invés de princípios e valores próprios.
  • Esse tipo de pensamento não possui posicionamento nem se compromete.
  • O foco de controle é externo.
  • Possuem uma criatividade muito fraca porque lhes falta entusiasmo e, acima de tudo, compromisso.
  • As relações que estabelecem são descartáveis, ou seja, hoje podem demonstrar muito interesse por alguém e mais tarde, deixar essa pessoa de lado para ir em busca de algo “novo”.

Descubra: Os efeitos das emoções e pensamentos negativos no nosso corpo

2. As mentes rígidasMulher com a mente aberta

Estamos certos de que você também conhece alguém com esse tipo de pensamento. São mentes caracterizadas pelas seguintes características:

  • Apresentam uma clara resistência a mudar qualquer um de seus comportamentos, crenças ou opiniões.
  • Não importa que certos fatos demonstrem que estão errados: essas pessoas se mantêm firmes em seus pontos de vista.
  • Possuem uma gama de respostas e comportamentos muito limitados.
  • Seu nível de adaptação ao entorno é muito baixo, não lhe agradam coisas novas ou inesperadas.
  • Tudo o que lhes é diferente é “perigoso”.

Por sua vez, uma mente rígida que não se adapta ao entorno, que não é capaz de entender outras opiniões ou perspectivas, sofre os seguintes efeitos psicológicos:

  • Altos níveis de estresse e depressão.
  • Baixa tolerância à frustração.
  • Relações interpessoais infelizes.
  • Problemas no trabalho.
  • Vivem ancorados ao passado, pensando que este foi melhor do que o presente.

Descubra: Como conviver com uma pessoa que tem Transtorno de Personalidade Limítrofe (TLP)?

3. A mente flexívelHomem com mente de cavalo

A mente flexível une todos esses processos, enfoques e estratégias que cada um de nós deveríamos aplicar no dia a dia.

As características que essa mente possui são muito melhores para nos adaptarmos a esse contexto complexo no qual estamos imersos.

Não apenas seríamos mais produtivos; além disso, desfrutaríamos de uma melhor qualidade de vida ao saber aproveitar tudo o que o dia a dia nos oferece.

Essas são algumas das características básicas de uma mente flexível:

  • A mente flexível é curiosa, utiliza o humor, a criatividade e gosta de experimentar coisas novas.
  • Além disso, possui valores muito claros e opiniões próprias. No entanto, é capaz de se abrir a outras perspectivas para conhecer, entender e assumi-las como suas, se isso fizer com que nela haja um crescimento psicológico.
  • Suas relações interpessoais são satisfatórias porque sabem colocar limites, e porque entendem também como cuidar das amizades, do amor e dos vínculos importantes.
  • A mente flexível está em paz consigo mesma. Assim, aplica a compaixão, a empatia, o perdão e o respeito a todos com quem se envolve.
  • Controla bem o estresse e a ansiedade.
  • Investe em seu crescimento pessoal.

Descubra: Microagressões: grandes inimigas dos relacionamentos amorosos

Como aprender a ter uma mente mais flexívelMenina de mente jovem

  • Seja curioso como uma criança, tenha interesse por tudo e todos que estão próximos.
  • Mantenha sempre uma atitude crítica, não seja sempre fixo com uma resposta ou uma opção.
  • Escute, sinta, toque…. Faça uso dos sentidos para captar todo o tipo de informação.
  • Aplique a assertividade, defenda seus interesses, mas também saiba respeitar e tenha em consideração os demais.
  • Não tenha medo de mudanças, pois elas sempre podem trazer algo que você precisa, e por sua vez oferecer um ensinamento.
  • Aprenda com seus erros e pratique a humildade.
  • Lembre-se de que sua verdade não é a única verdade. Na realidade há infinitas verdades que às vezes você não possui conhecimento.
  • Potencialize seu senso de humor.
  • Tenha o atrevimento de ser espontâneo.

Para concluir, conhecer os três tipos de mente pode nos ajudar a entender alguns de nossos comportamentos e então investir em nosso próprio crescimento pessoal.

Atreva-se a desenvolver uma mente mais flexível.