8 hábitos que afetam sua saúde cerebral sem que você perceba

8 hábitos que afetam sua saúde cerebral sem que você perceba

Ainda que não pareça ser um fator de risco, o estresse está relacionado ao envelhecimento precoce do cérebro. Além de diminuir a atividade cerebral, ele também dificulta a concentração.
Saúde cerebral

O cérebro é um dos órgãos mais complexos e delicados de todo o organismo, por isso é primordial dar muita atenção à nossa saúde cerebral.

Este órgão participa na regulação de funções como os batimentos cardíacos, a pressão sanguínea ou o equilíbrio hormonal, entre outros.

Também é o encarregado dos processos cognitivos, da memória e das emoções humanas, sendo determinante para manter uma boa qualidade de vida.

Assim com outras partes do organismo, os hábitos que praticamos todos os dias influenciam positiva ou negativamente a saúde cerebral.

Neste sentido, vários especialistas encontraram uma relação entre as práticas cotidianas ruins e a deterioração deste órgão desde muito cedo.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) fez um chamado de atenção à população para que tome medidas preventivas.

A seguir, destacaremos 8 dos hábitos prejudiciais mais comuns para que você possa identificá-los e evitá-los sempre que possível. Confira.

1. Pular o café da manhã

Pular-o-café-da-manhã-prejudica-saúde-cerebral

Já advertimos mil e uma vezes que o café da manhã não deve ser ignorado, porque é a refeição mais importante do dia.

Através dele o corpo recebe uma boa quantidade de nutrientes e energias para desempenhar suas funções durante o dia.

Sempre e quando contenha todos os alimentos necessários, este influencia positivamente o rendimento físico e mental, assim como a saúde cerebral.

Pular esta refeição obrigará o cérebro a fazer um esforço maior do que o necessário, o que, posteriormente, se traduzirá em uma maior sensação de cansaço e mau humor.

2. Consumir açúcar em excesso

O consumo excessivo de açúcar não só causa ganho de peso e diabetes, como também tem efeitos negativos em outros sistemas importantes do corpo.

No caso do cérebro, produz uma forte sensação de ansiedade que nos conduz a comer cada vez mais, ainda que não seja necessário.

Somado a isso, o açúcar costuma causar dificuldades no sistema de depuração do corpo, o que gera uma acumulação de toxinas que influencia a deterioração cognitiva.

3. Exposição a ambientes contaminados

Ficar-exposto-a-ambientes-contaminados-prejudica-saúde-cerebral

Infelizmente todos estamos expostos aos ambientes contaminados que são cada vez mais comuns em nosso entorno.

Este fator, que costuma ser quase impossível de evitar, costuma conduzir toxinas até as células cerebrais, interferindo sua oxigenação adequada e causando uma diminuição em sua eficiência.

Apesar de o sangue contar com oxigênio suficiente para manter os tecidos do corpo em boas condições, um excesso de partículas tóxicas impacta o organismo de forma negativa.

4. Não dormir o suficiente

A diminuição nas horas adequadas de sono é um dos hábitos que pessoas de todas as idades mais mantêm.

O corpo precisa de pelo menos 8 horas diárias de sono sem interrupções para desempenhar uma série de funções que não pode fazer em outros momentos do dia.

Ao diminuir as horas de sono as células cerebrais não se regeneram de forma adequada, e isso vai causando velhice precoce.

O pior é que a falta de sono causa consequências imediatas, como dificuldade na concentração, mau humor e sensação de cansaço.

5. Fumar

Fumar-prejudica-saúde-cerebral

Tanto os fumantes quanto quem convive com eles têm maiores probabilidades de desenvolver doenças cognitivas.

Os tóxicos que o tabaco libera diminuem de forma considerável a massa cerebral, assim como a quantidade de oxigênio que regenera suas células.

Vários especialistas coincidem em dizer que este é um dos hábitos que está aumentando os casos de doenças como a demência e o Alzheimer.

6. Exposição ao estresse

O estresse é um transtorno muito perigoso que pode derivar em problemas físicos e mentais quando não é controlado de forma adequada.

Também foi determinado que ele está vinculado ao envelhecimento precoce do cérebro e vários problemas de saúde cerebral.

Quando estamos diante deste problema, a atividade cerebral diminui e há graves dificuldades para conseguir se concentrar.

De fato, alguns casos de derrames cerebrais e infartos foram associados a episódios crônicos deste problema.

7. Consumir álcool em excesso

O consumo excessivo de bebidas alcoólicas causa estragos nos principais órgãos do corpo, incluindo o complexo sistema nervoso, o fígado e o coração.

Suas substâncias tóxicas viajam através do sangue até o cérebro e interferem em muitas de suas atividades.

Além disso, o alcoolismo está relacionado à morte dos neurônios e à diminuição da velocidade de transmissão dos impulsos nervosos entre eles.

8. Comer em excesso

Comer-em-excesso-prejudica-saúde-cerebral

Comer em excesso, especialmente alimentos com um elevado teor de gorduras e açúcares, causa endurecimento das artérias e graves problemas a nível circulatório e cerebral.

Isso dificulta a limpeza do organismo e vai acumulando toxinas no sangue, as quais provocam diversas doenças.

Você se identifica com estes hábitos? Se sim, vale a pena começar a moderá-los para evitar consequências no futuro.

Procure manter um estilo de vida saudável e busque atividades que ajudem a fortalecer suas capacidades e sua saúde cerebral.