Hemorroidas: prevenção e tratamentos naturais - Melhor Com Saúde

Hemorroidas: prevenção e tratamentos naturais

Para evitar as hemorróidas é muito importante manter uma dieta variada, equilibrada e rica em fibras, que evite a prisão de ventre e facilite as evacuações.

Esta doença consiste na inflamação das veias do reto e do ânus. Muitas vezes, por vergonha, as pessoas que sofrem de hemorroidas não falam sobre o assunto ou demoram para irem ao médico.

O que define uma alteração nas hemorroidas é a doença hemorroidária, a qual se caracteriza por inflamação, aumento de tamanho e gera moléstias ao paciente. A inflamação, propriamente dita, dá-se nos sacos que contêm vênulas e arteríolas do canal anal.

Os sintomas mais comuns são:

  • Ardor
  • Dor
  • Inflamação
  • Sangramento (em alguns casos)

Existem 4 graus desta enfermidade:

Grau I

As hemorroidas estão com seu tamanho ligeiramente aumentados e não estão visivelmente fora do ânus. Geralmente, não apresentam sintomas e só o médico com o exame específico pode detectá-las.

Grau II

São empurradas para fora do ânus durante a defecação, mas logo em seguida voltam a seu estado normal, ou seja, para dentro.

Grau III

As hemorroidas permanecem fora do ânus, e para que possam voltar para o lugar é necessária a ajuda de um profissional da saúde ou o paciente pode empurrá-la para dentro com o dedo. Elas podem sair para fora do ânus logo depois da defecação ou de maneira espontânea.

Grau IV

Neste estágio, as hemorroidas permanecem de forma permanente fora do ânus e já não podem ser introduzidas de maneira manual. Uma das principais causas da doença hemorroidária é a prisão de ventre habitual e submeter a zona anal a muita pressão ao evacuar.

Prevenção

Conhecendo melhor as causas dessa doença, temos mais claro o panorama de como preveni-la. No caso da prisão de ventre, devemos lutar para acabar com ela, ingerindo alimentos com alto teor de fibra e bebendo água regularmente, pois quando as fezes chegam ao intestino delgado e, como o corpo necessita absorver água, ele a retirará das fezes, e assim quando for feita a evacuação, o conteúdo a ser eliminado estará seco e duro, ocasionando assim defecações dolorosas e mais difíceis.

Alimentos ricos em fibra

laranja

A fibra pode dividir-se em solúvel e insolúvel. Os dois tipos são necessários para uma dieta equilibrada, sendo recomendado o consumo de 30 gramas ao dia.

Alimentos com fibra solúvel

A fibra solúvel é aquela  que se dissolve em água. É, principalmente, utilizada para tratar problemas de colesterol e ajuda a manter estável o nível de açúcar no sangue. Além disso, retarda a digestão.

 Pode ser encontrada em:

Cereais, legumes, frutas (morango, framboesa, maçã, limão, laranja, ameixa), verduras (beterraba, alcachofra, pepino, aspargo, cenoura, abóbora).

Alimentos com fibra insolúvel

A insolúvel é aquela que não se dissolve em água. Nosso corpo pode absorvê-la, mas não em muita quantidade. Este tipo de fibra parece acelerar o processo de digestão. Especialmente recomendada para controlar as alterações no intestino e ajudar na prisão de ventre, já que aumenta o tamanho e diminui a consistência das fezes.

Alimentos que a contêm:

Pão integral de trigo, frutas em geral, frutas secas e desidratadas, farelo de trigo, verduras. Ambos os tipos de fibras são muito úteis para preservar a saúde do intestino, pois ajudam a eliminar partículas que podem causar danos ao nosso organismo.
Para  que a fibra alimentar possa cumprir com seus objetivos, deve ser ingerida diariamente.

Tratamentos naturais para as hemorroidas

aloe vera 2

A babosa é útil para aliviar o ardor na região afetada. Deve-se higienizar delicadamente a zona, em seguida, cortar a babosa pela metade e passar na região. O processo pode ser repetido várias vezes ao dia.

Pode-se ainda preparar uma infusão de camomila e, quando estiver fria, colocá-la em uma bacia e imergir a região nesta (sentar), de maneira que  a zona afetada fique imersa por 10 minutos. A camomila ajudará a aliviar a dor e a inflamação característica dessa doença.

Em caso de que os sintomas piorem, a consulta ao médico deve ser imediata, uma vez que os remédios naturais são recomendados para casos leves da doença.