Inflamação de um gânglio linfático: o que fazer? - Melhor com Saúde

Inflamação de um gânglio linfático: o que fazer?

A inflamação de um gânglio linfático é muito comum e, se acontecer, a primeira coisa a fazer é ter calma, porque 80% das vezes se deve a uma infecção simples sem maior importância já que, em certas ocasiões, o simples fato de estarmos fracos pode fazer com que o líquido tissular (linfa) se acumule e dê origem a essa reação.
Inflamação de um gânglio linfático: o que fazer?

Manter a calma e procurar um médico são pontos essenciais quanto a como atuar frente à inflamação de um gânglio linfático. Nós, por outro lado, explicaremos quais são as causas e os sintomas que originam a inflamação de um gânglio linfático, incidindo, uma vez mais, no fato de que costuma ser comum.

1. Qual é a função dos gânglios linfáticos?

Médico examinando os gânglios linfáticos

Pense no sistema linfático como uma complexa rede que percorre nosso organismo, assim como os vasos sanguíneos. É formado por linfócitos e tem como finalidade defender e cuidar de nosso sistema imunológico. Depura toxinas, elimina agentes patógenos, germes ou qualquer substância estranha que possa nos adoecer.

Os gânglios linfáticos têm forma de vagem e se distribuem pelo pescoço, clavícula, axilas, órgãos internos e virilha. Costumam ter tamanho de um centímetro e meio e, normalmente, nem sequer os notamos, a não ser que inflamem.

2. Porque os gânglios linfáticos inflamam?

Mulher consultando um médico por inflamação nos gânglios linfáticos

É possível que, por exemplo, depois de passar por uma gripe forte, você se dê conta de que seu pescoço tem um gânglio linfático inflamado. É o mais comum. Pode ser também que ao tomar um banho você note um pequeno nó debaixo da axila. Bom, a primeira coisa a fazer é se tranquilizar e pensar que é algo frequente, porém, apesar disso, não deixar de consultar um médico.

Vejamos agora as causas mais comuns de inflamação dos gânglios:

  • Devido a um resfriado ou uma gripe, que são situações em que nosso sistema imunológico está mais frágil, com as defesas baixas.
  • Pode parecer curioso mas, uma infecção no dente pode causar a inflamação de um gânglio do pescoço. Por isso é importante manter uma boa higiene bucal.
  • Cuidado com as infecções nos ouvidos. Geralmente, se forem graves, podem desenvolver inflamação dos gânglios linfáticos.
  • As úlceras bucais também são um foco de infecção que devemos considerar.
  • Doenças como a tuberculose ou a amidalite também são fatores que determinam o desenvolvimento de um gânglio inflamado.
  • Transtornos imunológicos como a artrite reumatoide podem causar esse tipo de problema.
  • Também é preciso ter cuidado com os efeitos secundários de alguns medicamentos, visto que também podem causar a inflamação dos gânglios linfáticos.
  • A leucemia também é uma origem que devemos considerar.
  • Um gânglio linfático inflamado pode ocorrer devido à doença de Hodgkin ou a um linfoma no Hodgkin. É um tipo de câncer muito comum e vale a pena destacar que seu índice de recuperação é muito alto.

3. Sintomas da inflamação de um gânglio linfático

gânglios linfáticos na axila de uma mulher

Em geral o problema costuma ser bem evidente, mas é importante conhecer todos os sintomas para se sentir mais tranquilo e para que, caso sofra deles, informe ao médico.

  • Notar um nódulo no pescoço, na clavícula, na axila ou na virilha. Atenção ao perceber um nódulo principalmente na clavícula, porque pode ser algo sério, que requer consulta médica imediata. Esse costuma ser um sintoma da doença de Hodgkin, que precisa de tratamento adequado para bons resultados.
  • Normalmente a inflamação de um gânglio linfático costuma vir acompanhada por um pouco de febre. Também é possível apresentar sudorações noturnas.
  • Geralmente a inflamação dos gânglios também costuma vir acompanhada de dor, assim, não se deixe levar por frases clássicas como, “se não dói é algo ruim” e “se dói é só uma simples inflamação”. Não há dados concludentes e seguros sobre isso, assim, o melhor é obter um diagnóstico exato para ficar mais tranquilo.

4. A infecção de um gânglio linfático pode ser prevenida?

Suco de limão para previnir gânglios linfáticos

Como sempre, deixamos claro que não existe uma fórmula infalível que possa nos proteger de determinadas doenças. O importante, no caso do sistema linfático, é sempre manter o sistema imunológico com defesas altas. Assim, convidamos você a conhecer pontos muito importantes para alcançar esse objetivo:

  • Aumente o consumo de vitamina C: sucos naturais de laranja, limão e toranja, são ideais para isso se tomados logo pela manhã. Saladas de frutas variadas, como morangos, quiuís, mamão, são, além de deliciosas, perfeitas para ajudar a consumir mais vitamina C.
  • Diga sim à vitamina E: principalmente àquela encontrada em verduras de folhas verdes como o espinafre, também em todos os alimentos integrais como a aveia, o trigo, a cevada, a levedura de cerveja… Além disso, todos os frutos secos também são importantes.
  • Melhore seus níveis de ferro, selênio e zinco: a carne magra, os legumes, a abóbora, o salmão, o azeite de oliva… Todos são alimentos chave que não podem faltar em seus pratos.
  • Cuide de seus níveis de estresse: a presença de hormônios como o cortisol ou a adrenalina, enche nosso corpo de toxinas e altera o funcionamento adequado do sistema imunológico, afetando também nossa saúde em geral. É um aspecto sério que devemos considerar para prevenir muitas dessas doenças, assim, não deixe de gerir de forma adequada suas emoções. Sua saúde merece!