Infusões para combater a insônia - Melhor com Saúde

Infusões para combater a insônia

Além de nos ajudar a pegar no sono, a tília acalma os nervos e relaxa os músculos. Também alivia dores de cabeça, abdominais, no pescoço e cervicais.

Às vezes é muito difícil dormir plenamente. A insônia é um problema que pode afetar o dia a dia das pessoas e seu desempenho, tanto no trabalho quanto pessoal.  Existem diferentes fatores que podem causar a insônia, aos quais dividiremos em fatores primários e secundários.

Os fatores secundários estão ligados, regularmente, ao reflexo de alguma doença ou condição, seja ela emocional – como é o caso da depressão, da ansiedade ou do estresse – ou física, como a artrite, as dores de cabeça, a asma, o problema de tireoide, a acidez estomacal, a menopausa, dentre outras.

A insônia primária não é, necessariamente, consequência de algo, mas simplesmente significa que algo está mal quanto aos hábitos na hora de dormir.

Se você se identifica com alguma dessas situações, tome atitudes a respeito que te permitirão voltar a conciliar o sono. E para te ajudar nessa tarefa é que trazemos o artigo de hoje, com informações de algumas infusões caseiras recomendadas para aqueles minutos antes de nos deitarmos.

Elas serão capazes de te oferecer um sono melhor, com tranquilidade, e também relaxarão seu corpo na hora de dormir. Confira.

Valeriana para acabar com a insônia

a valeriana é uma planta medicinal para tratar a insônia

Essa é a primeira planta recomendada para nos ajudar a conciliar o sono. Há muito tempo seu uso é conhecido, desde a antiguidade, pois ela contribui para o nivelamento das alterações nervosas e o relaxamento dos músculos.

Assim, os compostos presentes na planta são capazes de diminuir o estresse, a depressão, os tremores corporais, o mal-estar estomacal e as dores menstruais.

Camomila

Essa é outra opção para recuperar o sono e, além disso, também nos oferece outras qualidades curativas. Ela serve como anti-inflamatório, para clarear os cabelos e aliviar dores de garganta quando fazemos gargarejos com sua infusão. Também ajuda no processo de cicatrização, quando aplicada externamente.

Tília

A tília conta com propriedades soníferas, além de ajudar a acalmar os nervos, relaxar os músculos, aliviar dores e câimbras estomacais. Também é utilizada para tratar reumatismo e doenças do trato respiratório, para aliviar dores de cabeça, abdominais, de pescoço e cervicais.

Também é recomendada em casos de uso externo como, por exemplo, para tratar picadas de insetos, queimaduras de sol e para o cuidado com a pele.

Melissa

melissa para combater a insônia

Essa planta é recomendada pelo fato de que contribui para o equilíbrio do sistema nervoso central, além de combater estresse, insônia, palpitações, espasmos musculares e, além disso, ajudar no bom funcionamento do sistema digestivo.

Lúpulo

Essa planta funciona como sedativo, recomendada para a insônia e problemas de estresse. Também é recomendada para melhorar o funcionamento do aparato digestivo. Ainda, é uma ótima opção para tratar enxaquecas, fatiga e inclusive serve como estimulante sexual. Pode ser usada externamente para curar e desinfetar feridas.

Passiflora

Lúpulo é recomendado para insônia

Essa planta possui muitas substâncias químicas que oferecem efeitos calmantes, induzem ao sono e a um estado de relaxamento corporal. Também serve para tratar doenças como a ansiedade, a síndrome de abstinência, enjoos e inflamação dos vasos sanguíneos.

Menta

A menta tem propriedades que ajudam a estabilizar o sistema nervoso e induzir ao sono. Além disso, previne problemas estomacais, combate a gastrite e os espasmos musculares.

Dicas para dormir bem

  • Tente não ficar acordado até tarde, seja vendo televisão, usando eletrônicos, etc.
  • Coma pouco pela noite, para que não deite com o estômago muito cheio
  • Respeite seus horários de sono
  • Tome uma ducha antes de dormir
  • Procure não levar computador ou celular para a cama
  • Mantenhas os lençóis, cobertores, etc. sempre muito bem limpos
  • Não consuma álcool antes de dormir
  • Utilize um colchão de dureza média, ou seja, nem muito duro e nem muito mole