Mãos frias: possíveis causas que devemos conhecer - Melhor Com Saúde

Mãos frias: possíveis causas que devemos conhecer

Você tenta tocar alguém e a pessoa se queixa de que as suas mãos estão geladas? É algo muito comum e que possui diversas causas. Quer descobrir algumas delas? Explicaremos a seguir!

Causas das mãos frias, algo grave?

mãos frias 2

Há épocas em que, sem saber por que, sentimos as mãos mais frias. No inverno, temos a necessidade de usar luvas para aquecer as mãos, enquanto que no verão, mesmo com muito calor, há momentos em que elas encontram-se frias.

Você é dessas pessoas que quando acaricia ou toca alguém escuta a típica frase: “Nossa, que mãos frias!

Bom, em primeiro lugar, temos que dizer que essa característica não requer muita atenção, pois cada pessoa sente o frio e o calor de maneiras diferentes, uns são mais sensíveis que outros.  Até aqui tudo bem, mas existe um fator que devemos considerar: se além de sentirmos frequentemente as mãos frias também sentimos muito cansaço.

Neste caso, devemos entrar em contato com nosso médico para que ele faça os exames específicos e diagnostique o problema e suas causas, ou seja, a relação do cansaço com a baixa temperatura do corpo, que, em alguns casos, pode indicar algum problema na circulação sanguínea. Apresentamos a seguir alguns problemas que podem estar relacionados com esses fatores.

1. Mãos frias: hipotireoidismo?

Já falamos sobre o hipotireoidismo em outras ocasiões. Neste caso, sofremos uma alteração na glândula tireoide, de modo que, o hormônio é liberado no organismo em pequenas quantidades, tornando nosso metabolismo mais lento.

Por este motivo o corpo sofre vários efeitos, como aumento de peso, alterações na pele e cabelo, e maior sensibilidade ao frio, principalmente nas mãos e pés. O médico é a melhor opção para diagnosticar e determinar o melhor tratamento, mas enquanto isso é recomendável cuidar da alimentação elevando um pouco o consumo de iodo.

2. Mãos frias: possível síndrome de Raynaud?

O nome pode assustar um pouco, mas não se preocupe, pois essa doença não é de extrema gravidade. É uma doença bem peculiar. Consiste no estreitamento dos vasos sanguíneos dos dedos das mãos e pés, principalmente quando a temperatura corporal abaixa e em casos de estresse ou ansiedade. Esse problema fica muito evidente, pois, além das pontas ficarem azuladas, causa também mal-estar e formigamento.

Quando o fluxo sanguíneo regressa, os dedos ficam mais avermelhados e o formigamento é maior, às vezes criando uma sensação de calor. Há diferentes graus da síndrome de Raynaud, mais leves e mais agudos. Geralmente não é uma doença comum, mais vale lembrar que, se você possui as mãos frias basta ficar atento à coloração dos seus dedos, se estiverem azuis, é necessário uma maior atenção e procurar um médico.

3. Mãos frias: uma possível anemia?

Pode ser considerada como uma das principais razões da sensação de frio nas mãos em determinadas épocas, ocorrendo quando o nível de ferro no organismo diminui. Sensação de cansaço, queda de cabelo, unhas quebradiças… São sinais muito comuns em quadros de anemia.

Basta um simples exame de sangue para detectá-la. Se este for o seu caso não se preocupe, o médico vai indicar o melhor tratamento de acordo com cada tipo de anemia.

4. Mãos frias: possíveis problemas de circulação ou de peso?

Se você está muito magro, é possível que o seu corpo não mantenha a temperatura interna pelo baixo índice de gordura corporal, fazendo com que você sempre sinta frio. Outra possibilidade são problemas relacionados à circulação, ocasionando formigamento nas mãos, sendo necessário esfregá-las uma contra a outra e dar pequenas massagens para estimular a circulação.

Normalmente, quando as mãos estão frias, os pés também, pois são os pontos mais extremos do corpo e, comumente nessas extremidades, o sangue demora mais para chegar e se renovar, aumentando a possibilidade de desencadear problemas.

Como recomendação, se além destes sintomas sentir cansaço, entre em contato com um médico. Não é considerado algo grave, no entanto, para sua tranquilidade e para descartar possíveis doenças, é fundamental a opinião de um especialista.