Me dói a cervical, o que posso fazer? - Melhor Com Saúde

Me dói a cervical, o que posso fazer?

Quando apresentarmos algum problema na cervical a busca pelo tratamento deve ser feita o mais rápido possível para que não se torne algo mais grave. Cuide da sua postura ao realizar atividades cotidianas e, antes de tomar um anti-inflamatório, procurar por um especialista

A dor na cervical é uma das mais habituais quando nos referimos a problemas musculoesqueléticos. Costuma aparecer no fim do dia e pode causar muito sofrimento.

A pressão aparece na nuca e na parte posterior da cabeça, podendo também ser irradiada para os ombros. Se você sofre desse mal sabe muito bem o quão incômoda essa dor pode ser. Reduz-nos a mobilidade e pode, inclusive, causar náuseas e vômitos.

O que pode ser feito? Não se preocupe, neste artigo reunimos uma série de informações que certamente irão servir de ajuda.

Vamos entender um pouco mais sobre as causas das dores nas cervicais

Torcicolo

Como sempre se costuma dizer nesses casos, a melhor coisa é a prevenção. Vale a pena, em primeiro lugar, entender o que é e o que causa a dor na cervical. Vejamos:

  • A dor na cervical aparece por um mecanismo neurológico, no qual os nervos são ativados ao aparecer uma contração muscular ou alguma inflamação.
  • Isso pode ocorrer por conta de alguma alteração da estrutura da coluna vertebral ou a um problema nas junções das vértebras da coluna, que é muito comum se, por exemplo, sofrerem desgastes.
  • No entanto, cabe salientar que a maioria desses problemas na cervical são devido a simples sobrecargas musculares, portanto, é importante prevenir-se deste problema.

Leia também: Alivie a dor no pescoço

Descubra agora quais podem ser as possíveis causas da dor na região cervical. 

1. Estresse e ansiedade

As preocupações diárias, a tensão, a ansiedade, o nervosismo… Tudo isso faz com que o tônus muscular seja alterado e o eixo postural, assim como os movimentos, se tornem muito mais tensos e rígidos. Ao passar entre 6 e 8 horas neste estado, é provável que, ao final do dia o corpo apresente dores cervicais e apareçam as temidas contraturas musculares.

2. Como você costuma dormir?

Almofada-cervical-anti-estresse

Se é doloroso chegar em casa com dor na cervical depois de um longo de trabalho, é ainda pior acordar com este problema. Portanto, será mais difícil sair de casa e apresentar o mesmo rendimento.

Tenha em mente a qualidade do colchão que você possui na cama. É algo fundamental, assim com a posição que você dorme. Dormir de barriga para baixo e virar o pescoço para o lado, é a pior coisa a se fazer durante uma noite de sono.

Quando tocar o despertador, o mais provável é que a região cervical esteja completamente rígida.

Tenha isso em mente.

3. Quantas horas você passa em frente do computador?

  • É preciso saber como manter uma postura adequada. É recomendado descansar a cada 15 ou 20 minutos quando se trabalha em frente de um computador, mover o pescoço em forma circular, sem encolher enquanto estiver olhando para a tela e direcionar de forma correta os olhos para o próprio monitor (não dever existir diferença de altura).
  • Ao manter uma posição ruim por várias horas e dias, chegará um momento em que poderá ocorrer, por exemplo, um temido torcicolo.

4. Cuidado com os maus movimentos

  • Preste atenção no modo em que carrega coisas pesadas. Quando chegam as férias e temos de carregar as malas, por exemplo, sempre aparecem as contraturas musculares.
  • Tenha cuidado também no momento de praticar exercícios. Em algumas ocasiões, um movimento errado ao caminhar, correr ou, inclusive, dançar, pode causar uma tensão excessiva na região cervical e, consequentemente, dor. Realize exercícios sempre com suavidade e equilíbrio, cuidando do seu eixo postural.

Aprenda qual a melhor maneira para levar bolsas e mochilas para evitar a dor cervical.

Tratamento para dor na cervical

Massagem-cervical

Uma vez que aparece a dor e o incômodo, a última coisa a se fazer é continuar como se o problema não existisse. 

Em algumas ocasiões, tomar um analgésico ou um anti-inflamatório pode acabar com o sofrimento, porém, não resolve completamente o problema, visto que é necessário ter consciência dessas simples dicas:

Descubra também 7 alternativas ao ibrupofeno

1. Modere sua atividade física

  • Uma contratura cervical ou um simples desconforto na região do pescoço requer cuidado e, sobre tudo, tempo.
  • Ter em mente que a dor é um sintoma, um aviso de que há algo não está bem. Sendo assim, o ideal é evitar, antes de tudo, que essa inflamação piore e que, por exemplo, apareçam os enjoos e vômitos.
  • Guarde repouso e suavize seus movimentos. Procure os que são mais harmônicos possíveis com suas costas e ombros. Nada de carregar pesos e fazer coisas fora do normal. Tome pelo menos 15 dias de um merecido descanso.

2. Tratamento frio-calor

Realize este tratamento entre 3 e 5 vezes ao dia:

  • Aplique uma bolsa de gelo durante 2 ou 3 minutos na região cervical, em seguida, aplique uma compressa quente.
  • Lembre-se que não é recomendável dormir com uma almofada térmica durante a noite. Isso pode ser perigoso para a pele e, além disso, pode sobrecarregar a região. O melhor é alternar um tratamento a base de frio e calor.

3. Banhos com água de alecrim ou com água de lavanda

  • Tanto o alecrim quanto a lavanda são plantas com propriedades anti-inflamatórias, muito eficazes para tratar contraturas e dores na região cervical.
  • Para isso, prepare cerca de dois litros de água quente com 5 ramos de alecrim e 5 de lavanda, permitindo que se faça uma infusão. Quando estiver morna, utilize um pano para deixar cair, de modo regular, esta água medicinal sobre a cervical.

Descubra 10 partes do corpo que são afetadas pelo estresse

4. Sim para a ajuda de fisioterapeutas e a prática de ioga para prevenir futuras contraturas

  • A ajuda de um profissional ajuda muito nesses tipos de casos, sempre será melhor as mãos hábeis de um especialista do que um anti-inflamatório.
  • Além disso, se no seu caso a dor cervical é algo bastante frequente, tenha em mente que deverá mudar um pouco os seus hábitos de vida.
  • Para isso, um modo bastante eficaz de prevenir as possíveis contraturas e incômodos na região cervical é praticar exercícios aeróbicos, de flexibilidade e de respiração, que ajudam a cuidar da mobilidade e remover a rigidez muscular que causa esses problemas.

A prática de ioga é amplamente recomendada, assim como os passeios diários e a natação. Gerencie suas fontes de estresse e cuida da sua postura em frente de um computador, vale a pena.