O homem que realiza “tatuagens temporárias” em crianças doentes para lhes dar força

O homem que realiza “tatuagens temporárias” em crianças doentes para lhes dar força

A tinta que utiliza para as tatuagens é atóxica e pode ser retirada com água. Mas a confiança e a força que ele dá aos pequenos dura muito mais.
O homem que realiza “tatuagens temporárias” em crianças doentes para lhes dar força

Estas tatuagens não doem quando são impressas na pele. Saem quando as crianças tomam uma ducha, mas ficam arraigadas em suas almas para lhes dar força.

No mesmo instante em que ficam gravadas em seu corpo, esses meninos se convertem em “caras durões”, em pessoas que sorriem para a vida e que gostam de se ver no espelho de outro modo, de uma maneira original, atrevida e espetacular.

Tudo vale, se a finalidade for ver um menino doente sorrir, e este artista neozelandês sabe disso muito bem.

Tatuagens na pele para aumentar a confiança de meninos doentes

A história deste jovem tatuador, Benjamin Lloyd, não deixa de ser também um exemplo de superação pessoal.

Quando era pequeno, ele sofreu uma queimadura muito grave no seu corpo, que deformou parte do seu braço. Isso fez com que seus anos na escola se convertessem em um inferno.

A maioria dos colegas de classe fazia piadas sobre “aquele braço de pele disforme e enrugada”.

Foi algo que marcou sua infância e parte de sua adolescência. No entanto, quando teve a idade e a oportunidade, não duvidou em fazer uma tatuagem na região.

Recomendamos ler também: “Tatuagens para apagar as feridas da vida

Sua vida mudou da noite para o dia, um simples desenho e as forças, a confiança e a motivação o envolveram imediatamente, com uma sensação tão plena que encontrou no mesmo instante seu objetivo na vida… tatuar.

Criar desenhos na pele das pessoas para ver nos outros a mesma transformação que ele havia experimentado.

Tatuador

Mas a fatalidade pode aparecer em nossas vidas quando menos esperamos e, apenas alguns anos atrás, teve que enfrentar a morte de seu enteado. Um menino de pouco mais de 7 anos.

A ideia de ir a hospitais para tatuar os pequenos pacientes de câncer passou então pela mente de Benjamin.

Mas ele tinha suas dúvidas. Não sabia se aquilo seria bem visto, já que, em geral, há quem tenha uma visão negativa das tatuagens.

No entanto, ele sabia muito bem que algo tão simples quanto fazer uma tatuagem no braço de um menino era um motivo de alegria e esperança.

Um desafio nas redes sociais

Para comprovar se as pessoas aceitavam a imagem de um menino com uma tatuagem, fez uma prova. Fez uma tatuagem no filho de um vizinho e publicou a imagem no Facebook.

Ele conta que, se obtivesse 500 curtidas, iria a um hospital a fazer o mesmo com aqueles pacientes infantis de câncer que desejavam ter uma.

No dia seguinte, ficou quase sem fôlego quando descobriu que tinha mais de 400 mil curtidas.

Estava claro, deveria fazer isso. Benjamin Lloyd criou então um tipo de aerógrafo especial para realizar as tatuagens em pouco mais de 9 minutos.

Utiliza uma tinta atóxica que sai rapidamente com água, tem como ajuda alguns modelos que as próprias crianças escolhem e o resultado é tanto maravilhoso quanto emocionante.

Tatuador em um hospital

As imagens dessas crianças tatuadas se tornaram virais. Desde então, Benjamin Lloyd não parou mais de visitar hospitais para propor aos pacientes uma divertida sessão com sua arte e seu aerógrafo.

Recomendamos ler também “Meu filho é a minha fraqueza e a razão pela qual sou forte

As famílias estão muito agradecidas, porque qualquer atividade fora do normal em um hospital é, por si só, uma bênção para esses pequenos submetidos às rotinas clínicas e a longas horas sob as máquinas de monitoramento.

  • Os médicos se asseguraram que a tinta não causa nenhum tipo de toxicidade, e o único efeito que produz são os sorrisos e uma grande sensação de confiança.
  • Benjamin dá aos meninos seus colares enquanto está tatuando e fala sobre as várias crianças que avançaram na luta contra o câncer.
  • Este jovem artista lhes traz esperança, força e coragem. Quando as crianças se olham no espelho e veem em suas peles essas rosas, caveiras e criaturas fantásticas que se abraçam a seus corpos, sentem que são protegidos por uma couraça de energia e fortaleza.

É algo espetacular. Mas, como falam seus pais e mães… o problema agora é que não querem tomar banho!