Óleo de coco para curar o fígado gorduroso

Óleo de coco para curar o fígado gorduroso

Você sabia que o óleo de coco é muito benéfico para a nossa saúde hepática? Ele também pode favorecer a perda de peso e nos ajudar a combater muitos problemas digestivos.
Alimentos que prejudicam o fígado

O óleo de coco é considerado, muitas vezes, o “óleo da vida”. Ele permite que cuidemos de nós mesmos por dentro e por fora, e ainda que muito tempo tenhamos sido advertidos a respeito dos seus riscos para a saúde, atualmente e graças a diversos estudos, foi descoberto que os diversos ácidos graxos do óleo de coco são um benefício para a saúde e o bem-estar.

Hoje, em nosso espaço, queremos mostrar por que o óleo de coco pode ajudar a combater diversos problemas associados à nossa saúde hepática e, em especial, ao fígado gorduroso.

O óleo de coco e a saúde do nosso fígado

Em primeiro lugar é importante lembrar que, para nos beneficiarmos do óleo de coco, é necessário adquiri-lo em uma loja de produtos naturais de confiança, ou em um local especializado onde nos garantam que a produção é orgânica e natural.

O óleo de coco é usado desde a antiguidade tanto na Ásia quanto na região do Pacífico para tratar inúmeras doenças, e também para cuidar da beleza corporal: pele, cabelo…

Hoje em dia seu uso é comum em todos os países, depois de um tempo de ceticismo no qual pensávamos que ele poderia ser perigoso para o coração. Tudo isso já se tornou parte do passado, e podemos fazer uso do óleo de coco sempre que o mesmo for consumido de forma justa e equilibrada.

  • O óleo de coco é um tipo de gordura saturada saudável capaz de nos ajudar em diversos processos internos. Não é por ser uma “gordura” que ele vai nos prejudicar, já que, como você sabe, o nosso organismo também precisa desse tipo de ácidos graxos para realizar as suas funções.
  • O óleo de coco é composto por ácidos graxos de cadeia média. A maioria das gorduras é de cadeia longa e têm um efeito negativo sobre o colesterol. No caso do óleo de coco isso não é verdade, já que ele nos ajuda a ter uma melhor saúde cardíaca e hepática.
  • Ele contém ácido láurico, um tipo de composto que nos ajuda a reduzir o colesterol ruim e a equilibrar a pressão arterial.
  • Possui um nível muito alto de antioxidantes que protegem o nosso fígado do ataque dos radicais livres, ao mesmo tempo em que favorecem a correta depuração das toxinas.

Reverter o problema do fígado gorduroso

óleo de coco

Graças ao óleo de coco podemos reduzir a inflamação e o aumento de tamanho que costuma ocorrer com o fígado gorduroso. Um dado importante é que conseguimos reduzir a carga de trabalho do fígado, pois combatemos o acúmulo de gordura nele. É algo muito interessante.

Antiviral, antibacteriano e antifúngico, o fígado pode fazer frente a muitos problemas, ao mesmo tempo em que asceleramos as funções metabólicas do organismo.

Outros estudos nos indicam que o consumo regular de óleo de coco (uma colher diária) nos ajuda a prevenir o dano hepático causado pelo álcool. O que conseguimos é curá-lo, nutri-lo e proporcionar um fornecimento constante de energia a ele.

O óleo de coco nos oferece energia

O óleo de coco é capaz de nos proporcionar uma dose muito interessante de energia e de resistência. Algo que costuma ocorrer quando temos algum problema hepático é sofrer de um alto cansaço no dia a dia e de uma grande apatia.

Quando o nosso fígado armazena gorduras, o esgotamento geral é evidente. Entretanto, no momento em que começamos a consumir a colher de óleo de coco de forma regular, a gordura começa a se decompor muito mais rápido no fígado e é utilizada como um hidrato de carbono. Ou seja, se transforma em energia.

  • É comum que atletas e pessoas ligadas ao esporte incluam o óleo de coco como suplemento natural nas bebidas esportivas e em suas batidas.
  • Você também vai gostar de saber que, dentro de uma dieta saudável e equilibrada, o fato de introduzir o óleo de coco irá nos ajudar a perder peso.
  • Quando mais energia tivermos, mais rápido será o nosso metabolismo, e mais energia teremos para começar o dia. Tudo isso será notado em uma maior motivação para praticar esporte, facilitando que nos mantenhamos firmes no propósito de perder peso quando estamos seguindo dietas voltadas para o emagrecimento.

O óleo de coco melhora a digestão

óleo de coco melhora a digestão

O óleo de coco pode nos ajudar a melhorar as funções do sistema digestivo e potencializar, por sua vez, a absorção correta das vitaminas lipossolúveis.

Os minerais e aminoácidos presentes neste composto natural nos permitem combater muitos problemas digestivos, como podem ser as úlceras ou até o sempre incômodo intestino irritável.

Outro dado interessante é o fato de que as gorduras saturadas presentes no óleo têm propriedades antimicrobianas, com as quais podemos ajudar o nosso organismo a eliminar possíveis bactérias, fungos e parasitas que causam indigestão e outras doenças digestivas.

Dose diária de óleo de coco e possíveis efeitos colaterais

  • A dose recomendada é uma colher de óleo de coco por dia em jejum (cerca de 15 gramas diariamente). Você pode combiná-la aos seus sucos e batidas.
  • Ao consumir óleo de coco o principal efeito colateral que podemos sofrer são possíveis náuseas e mal-estar no estômago. É importante lembrar que nem todos temos o mesmo organismo, e por isso devemos estar sempre atentos a como nos sentimos após consumi-lo.
  • Se você preferir, pode dividir esta colher de óleo de coco em medidas de 5 gramas três vezes ao dia. Tudo dependerá da sua própria tolerância. No entanto, a chave está sempre em ser regular no consumo e não exagerar na dose.