Óleo de girassol ou gergelim para limpar o organismo

Óleo de girassol ou gergelim para limpar o organismo

É possível que apresentemos sintomas de depuração, como cravos e dores de cabeça. Após o enxágue, o óleo estará carregado de parasitas, toxinas e bactérias, e por isso não devemos engoli-lo.

Nosso organismo é carregado de toxinas derivadas da má alimentação, de contaminações, estresse e emoções negativas, medicamentos, exageros em geral, falta de exercícios, etc. Conheça o óleo de girassol e gergelim e seus benefícios no processo de desintoxicação.

Essas toxinas devem ser eliminadas periodicamente de maneira natural (através das excreções, suor, respiração, etc), mas também é possível realizar terapias naturais pontualmente, que nos ajudarão a eliminar esses excessos.

Se nos acostumamos a praticar tais terapias, estaremos ajudando nosso organismo a melhorar a capacidade de cura de doenças crônicas e prevenir outras mais graves no futuro.

Uma maneira curiosa, simples e econômica de desintoxicar o corpo é mediante as lavagens com azeite (ou óleo), que são especialmente indicadas quando apresentamos problemas bucais. O que deve-se considerar é que as diferentes partes do corpo não funcionam separadamente, por isso, eliminar toxinas começando pela boca será uma maneira de limpar o corpo em geral.

Essa é uma técnica ayurvédica (antiga medicina indiana) que é especialmente indicada para episódios de dores de cabeça, enxaquecas, excesso de muco, sinusite, asma, problemas de pele, alergias, infecções na boca, problemas nas gengivas, placas dentárias, gengivite, dentadura escurecida, dentes frouxos, entre outros.

O que é necessário?

Como fazer a lavagem do organismo com óleo de girassol ou de gergelim

Para realizar a lavagem você precisará de óleo de girassol ou de gergelim prensado a frio.

Como fazer a lavagem do organismo com óleo de girassol ou de gergelim?

A cada manhã, em jejum, realizar um bochecho ou lavar a boca, colocando uma colher de sopa de óleo de girassol ou gergelim na boca e bochechando durante 15 a 20 minutos. Não são gargarejos e sim “enxagues”.

É possível fazer movimentos de mandíbula, língua, tentando levar o óleo a distintos lugares da boca (debaixo da língua, ao fundo). Em alguns minutos notaremos que o óleo se torna menos denso e mais espumoso, e então já podemos cuspi-lo.

Nesse momento o óleo deverá apresentar uma cor esbranquiçada. Se continua amarelo é porque  não permanecemos com ele na boca por tempo suficiente para que o procedimento seja eficiente.

Posteriormente, enxague bem a boca com água e se desejar escove os dentes. É ideal que se consuma dois copos d’água para potencializar a depuração.

Indicações

É muito importante não engolir o óleo, já que esse óleo pode estar carregado de parasitas, toxinas e bactérias que os enxagues permitiram extrair da boca e do tubo digestivo.

A principio é possível notar algum tipo de crise curativa, ou seja, sinais de eu o corpo está sendo limpo (dores de cabeça e sintomas similares), mas em todos os casos esses incômodos devem ser rápidos, durando no máximo alguns dias.

Se forem fortes ou perdurarem por muito tempo, é necessário diminuir a frequência do tratamento e o tempo em que realizamos os enxagues.

É recomendado realizar uma consulta com médicos naturalistas ou terapeutas antes de realizar uma depuração (ou limpeza), para que ela esteja adaptada a cada estado específico de saúde.