Perder uma amizade pode doer tanto quanto terminar uma relação

Perder uma amizade pode doer tanto quanto terminar uma relação

Os vínculos de amizade podem ser inclusive mais fortes do que os de amor, e podemos passar por uma dor autêntica quando, por alguma razão, perdemos essa relação de confiança.
Perder uma amizade

Todos nós, ao longo de nossas vidas, deixamos ir mais de uma amizade para encontrar novas. O mesmo acontece com os relacionamentos amorosos. Há rupturas e surgem novas uniões igualmente maravilhosas e felizes.

Mas algo que também sabemos é que há “amizades e amizades”. Nosso coração, em ocasiões, estabelece uma união muito íntima e valiosa com uma determinada pessoa, até o ponto de se tornar um pilar imprescindível em nosso dia a dia.

Este dado é mais relevante no caso das mulheres. Segundo um estudo publicado na revista Epidemiology and Community Healthas relações familiares têm mais impacto na saúde dos homens, enquanto nas mulheres o apoio das amigas melhora notavelmente seu bem-estar físico e emocional.

Por isso, em muitas ocasiões, perder uma amizade devido a uma desavença ou um problema determinado pode ter os mesmos efeitos que acabar um relacionamento amoroso.

A seguir falaremos mais a respeito. Confira.

Uma amizade, um tesouro, um apoio cotidiano

Talvez você goste de saber que a amizade é um conceito muito presente não apenas em nós, seres humanos. Segundo um estudo interessante publicado na revista The science of animal, sabe-se que chimpanzés, babuínos, cavalos, hienas, elefantes e golfinhos têm seus próprios “melhores amigos”.

O impacto que a amizade tem em nosso mundo emocional é imenso. Além disso, também sabemos que nem todos os amigos são iguais, e que o mais provável é que os verdadeiros amigos possam ser contados nos dedos de uma mão.

Por isso, em mais de uma ocasião você mesmo deve ter vivido as seguintes situações:

Recomendamos a seguinte leitura: As pessoas boas nos dão felicidade, as más nos ensinam lições

Os amigos cuidam de nossa saúde

Segundo um estudo realizado na Universidade da Virgínia (Estados Unidos), quando a amizade entre duas pessoas é autêntica e recíproca, pode chegar-se a experimentar as mesmas sensações.

  • O poder da empatia tem tanta relevância que pode-se chegar a constatar por meio de exames médicos como, por exemplo, uma ressonância magnética.
  • Podem ocorrer situações onde quando uma pessoa está em perigo, se seu amigo conhece a situação, passa a vivê-la da mesma maneira.
  • Em ambos os cérebros as áreas relacionadas com o medo e a ameaça se ativam igualmente.
  • Uma amizade é um reforço cotidiano, um alívio, conselho e conforto. Os problemas se relativizam, o estresse se alivia, a tensão se relaxa e o mundo é visto com um pouco mais de luz.
  • Se considerarmos os múltiplos benefícios que uma amizade verdadeira nos oferece entendemos também o grande impacto que pode ocorrer se nos afastamos dessa pessoa quando, por uma razão ou outra, temos que dizer adeus.

Amizade

A “ruptura” com nosso melhor amigo

Ter que se afastar e cortar um vínculo tão forte de amizade com alguém costuma responder a múltiplas razões que nos permitiriam escrever mais de um artigo.
  • Desavenças, mudanças repentinas de interesses, traições, mentiras, decepções… São muitas as razões que podem nos levar a perder um amigo. Porém, algo que costuma-se viver igualmente são as consequências posteriores.
  • Perder uma amizade supõe ter que passar por uma dor muito similar a que se vive após a ruptura com um parceiro.
  • Passamos uma fase de angústia e ceticismo ao não conseguir entender porque tivemos que passar por esse fato determinado.
  • Mais tarde chega a fase de confronto com nós mesmos, onde tentamos procurar razões.
  • Até que, pouco a pouco, chega a fase de tristeza e a posterior aceitação.

Para muitos é quase impossível comparar a perda de uma amizade com a ruptura de um casal, mas dado que a união emocional costuma ser igualmente intensa, há quem a viva deste modo e passe, sem dúvidas, por um período muito duro.

dente-de-leão-com-flor-azul-representando-o-vazio

A vida após perder uma amizade importante

Sabemos que há amizades que vêm e vão, que nos deixam parte delas mesmas e que, mais tarde, avançam em seus caminhos, como nós o fazemos nos nossos, sem que doa tanto.

  • Agora, os amigos que habitaram nosso coração de forma especial e os que, mais tarde, temos de deixar ir deixam um vazio e são feridas que ficam para sempre.
  • Sempre que for possível, temos que ficar com as boas lembranças que nos deram. Se nos centrarmos de forma exclusiva nessa desavença, ampliaremos ainda mais o rancor e inclusive nossa confiança ao iniciar novas amizades.
  • Não vale a pena. A vida nos traz muitos aprendizados e todos precisam ser assumidos com aceitação. Porém, nunca devemos fechar as portas do carinho, da oportunidade de encontrar novos e nobres amigos.

Porque a amizade é uma dos melhores remédios para o dia a dia.