Pesquisa científica descobre porque o mel é o melhor antibiótico natural - Melhor com Saúde

Pesquisa científica descobre porque o mel é o melhor antibiótico natural

Ainda que o mel possa ser, no futuro, um substituto para os antibióticos tradicionais, já que não causa efeitos colaterais, ele não é aconselhado para pacientes com diabetes nem com alergia ao pólen, assim como para crianças pequenas.

Já escutamos falar do quanto o mel é benéfico para a saúde em muitas ocasiões, e inclusive compartilhamos algumas receitas que nos permitem aproveitar suas propriedades esteticamente.  Porém, hoje queremos retomar esse tema com um estudo mais recente onde pesquisadores demonstraram que o mel é o melhor antibiótico natural, inclusive mais eficiente do que alguns antibióticos convencionais usados no tratamento de diversas infecções.

Porque afirma-se que o mel é o melhor antibiótico natural?

O mel contém 13 bactérias do ácido lático (BAL), que são responsáveis pela ação antimicrobiana requerida em função do tipo de bactérias a serem combatidas. Assim revelou Tobias Olofsson, professor da Universidade de Lund e autor dos estudos publicados na revista “International Wound Journal”.

Para concluir, os pesquisadores trataram 42 patógenos das feridas de 22 pacientes com as 13 BAL do mel. Como resultado, observaram que os efeitos eram comparáveis aos produzidos por antibióticos convencionais.

A pesquisa foi reforçada ao utilizar o mel como tratamento para curar as feridas de cavalos que não melhoravam, com a obtenção de resultados positivos.

Porém, o professor Olofsson adverte que para conseguir esses efeitos e benefícios do mel, ele deve ser fresco e completamente puro. Nesse sentido, adverte que o mel comercializado em supermercados não contém bactérias láticas vivas, por isso muitos de seus benefícios não podem ser aproveitados.

Em todo caso, os pesquisadores creem que essa descoberta é muito importante para a medicina, pois em um futuro poderia chegar a ser um tratamento alternativo aos antibióticos convencionais que, como sabemos, costumam ter efeitos secundários nos pacientes.

Que outras propriedades o mel contém?

mel

Além das 13 bactérias do ácido lático (BAL), o mel é um alimento carregado de probióticos e antioxidantes. É rico em vitamina A, B2, B3, B5 e vitamina C, além de minerais essenciais como o cálcio, o magnésio, o potássio, o ferro, o cobre, o iodo e o zinco. Considerando seus benefícios, o mel tem sido utilizado para:

  • Combater organismos nocivos da salmonela e a E. coli. Também contribui para a melhor digestão dos alimentos.
  • É recomendado para reforçar o sistema imunológico e combater infecções nas vias respiratórias, assim como gripes e resfriados.
  • Desde a antiguidade, tem sido utilizado para tratar feridas, prevenir infecções e melhorar o processo de cicatrização.
  • O mel é utilizado no cuidado da pele, já que evita possíveis infecções e elimina aquelas bactérias que podem afetar nossa beleza.

Outros dados importantes sobre o mel

  • O consumo de mel não é recomendado para pessoas que sofrem de diabetes, já que em um lapso de tempo muito curto pode oferecer uma grande quantidade de açúcares que pode afetar o paciente. Por isso mesmo, é recomendável consumi-lo com moderação.
  • O mel não deve ser administrado em crianças menores de um ano, já que seu intestino ainda não tem a capacidade de processá-lo.
  • Pessoas que são alérgicas ao pólen também podem chegar a ser alérgicas ao mel.
  • 100 ml de mel nos oferece 325 calorias. Devido a isso, recomenda-se consumi-lo especialmente pela manhã ou antes de praticar algum exercício.

 

Complemente a informação!

A combinação de canela e mel é perfeita para o nosso organismo.

Como utilizar o mel com fins terapêuticos?

mel nervos

 

  • Em casos de feridas ou queimaduras, deve ser aplicado diretamente na região afetada e cobri-la. Deve ser trocado pelo menos 3 vezes por dia.
  • As mães lactantes podem aplicar um pouco de mel nos seios para prevenir e aliviar incômodos que podem ser causados por infecções.
  • Em casos de irritação na pele, pode-se utilizar o mel como base para uma massagem.
  • Para desinfetar o organismo a nível interno, misture uma ou duas colheres de mel em um copo de água morna com suco de limão.
  • Para evitar o ardor estomacal, o ideal é misturar uma colher de sopa de mel, duas colheres de sopa de vinagre de sidra de maçã e um copo de água.
  • Para combater infecções respiratórias, problemas de garganta, gripes ou resfriados o ideal é misturar mel com suco de limão ou laranja. Quase sempre prepara-se uma bebida quente que é consumida à noite, antes de dormir.