Plantas medicinais que purificam o pâncreas

Plantas medicinais que purificam o pâncreas

Podemos combinar o consumo diário de chá verde com o de cardo mariano. Suas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias ajudam a estimular o crescimento das células hepáticas.

Para manter uma boa qualidade de vida é preciso que nossos órgãos funcionem com a perfeição de um relógio. Mas isso não é sempre fácil, pois em algumas ocasiões a má alimentação pode ser uma inimiga, que faz com que o organismo se desregule, inflame ou intoxique muito.

Por isso hoje, falaremos sobre como cuidar do pâncreas utilizando algumas plantas medicinais. Confira.

A saúde do pâncreas

Muitos, com certeza, conhecerão mais do que uma pessoa com algum problema no pâncreas. E sem dúvida, a doença que mais atinge esse órgão é o câncer. Mas, em geral, a maior parte dos problemas relacionados ao pâncreas se deve à insulina, visto que, esse órgão é na realidade uma glândula localizada atrás do estômago que é responsável por produzir os sucos gástricos que permitem a digestão dos alimentos que comemos.

E mais, o pâncreas tem a responsabilidade básica de produzir insulina e regular os níveis de açúcar no sangue. Graças a ele é possível evitar o diabetes. Um órgão essencial que merece cuidados. Então, quer saber quais são as melhores ervas medicinais para depurar e manter o pâncreas em bom estado?

Ervas medicinais que cuidam do pâncreas

1. As maravilhas do chá verde

Chá-verde para o pâncreas

Um grande antioxidante natural sobre o qual se descobrem novas propriedades a cada dia. É interessante saber, por exemplo, que uma pesquisa recente publicada na revista cientifica Metabolomics, explicou que consumir diariamente o chá verde nos ajuda a favorecer a saúde do pâncreas e protegê-lo da incidência de um possível câncer.

O segredo desse ingrediente esta em um componente biológico chamado EGCG (epigalocatequina-3-galato), que afeta as células cancerígenas no pâncreas e evita que se sintetizem, formando o câncer propriamente dito. Obviamente essa não é uma cura, mas uma forma de reduzir a incidência. Assim, não deixe de provar uma xícara desse chá por dia.

2. Infusão de tanchagem e alcaçuz

Alcaçuz para purificar o pâncreas

Você conhece as vantagens na mistura dessas duas excelentes plantas medicinais? Tomar essa infusão após as refeições principais será uma ótima experiência. Algumas raízes de alcaçuz e uma colher de sopa de tanchagem em uma xícara de água quente é um remédio muito eficaz para depurar e cuidar do pâncreas.

A raiz de alcaçuz contém uma molécula que controla a glicose na célula, atua desinflamando e curando o pâncreas.

Combinada com tanchagem torna-se um remédio perfeito para evitar o surgimento de doenças previas ao diabetes, como, por exemplo, a resistência à insulina. Não deixe essa ótima alternativa escapar.

3. Infusão de alecrim e sálvia para o pâncreas

Infusão de alecrim para purificar o pâncreas

Excelente remédio, de sabor delicioso. Muito apropriada para tomar depois do jantar, por exemplo, pois além de cuidar do pâncreas atuará como excelente relaxante muscular, nos ajudando a relaxar e conciliar o sono. O que o alecrim faz, basicamente, é desinflamar e desintoxicar o pâncreas.

O ideal é tomar essa infusão uma vez por dia. Para prepará-la basta colocar um ramo de alecrim e cinco folhas de sálvia para ferver em água, depois deixar que a infusão repouse por cinco minutos. Por fim, se for de sua preferência, adoçar com mel.

4. As propriedades do cardo mariano

cardo mariano para reparar o fígado e o pâncreas

O cardo mariano pode ser facilmente encontrado pronto para tomar em infusão em lojas de produtos natural ou, inclusive, em farmácias. Essa planta medicinal contém silimarina, um flavonoide ideal para curar e reparar o fígado e o pâncreas.

Pessoas que, por exemplo, sofrem de fígado gorduroso ou têm uma inflamação no pâncreas podem fazer consumo desse remédio, que será ideal para curar pouco a pouco. E, mais ainda, as propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias da silimarina podem ajudar, por exemplo, a estimular o crescimento das células hepáticas.

Costuma-se incluir esse remédio natural em todas as terapias detox para limpar o fígado e o pâncreas. Para prepará-lo basta colocar uma colher de suas sementes em uma xícara de água fervente e deixar repousar. O ideal é consumir depois das refeições.

Se as propriedades dessa planta curativa em especial te interessam, se informe melhor sobre ela com seu médico ou com um farmacêutico. De modo geral, é recomendável consumir no máximo 450 mg por dia.

Se tomado em capsulas é possível que controlemos melhor as quantidades, mas uma forma muito simples de fazer isso é utilizar sempre as infusões clássicas.

Das plantas medicinais aqui apresentadas, escolha a que mais te agrade para tomar pelo menos duas xícaras por dia. O ideal, por exemplo, é que o consumo seja constante com o chá verde, e depois seja complementado com outra infusão de seu gosto.