Por que a beterraba não pode faltar na sua alimentação

Por que a beterraba não pode faltar na sua alimentação

Esse tubérculo de sabor doce esconde incríveis propriedades para a nossa saúde. Entre elas, é um grande filtrante do fígado, reduz a hipertensão, combate a constipação e nos dá muita energia.


Descubra nesse artigo por que deveríamos consumir a beterraba todos os dias e de que maneiras podemos fazê-lo para ir variando as receitas.

A beterraba

A beterraba, também conhecida como betabel, é um vegetal cuja parte mais consumida é a raiz embora, como vamos explicar neste artigo, também possamos consumir seus caules e suas folhas. Ela contém quantidades importantes de vitamina B e C, minerais como o potássio, o ferro, o sódio ou o magnésio e a fibra.

Benefícios para a saúde

  • Combate à anemia e os estados de cansaço e de esgotamento, principalmente, graças ao seu conteúdo de magnésio e ferro. É ideal em casos de recuperação e convalescença.
  • Reduz naturalmente a hipertensão arterial.
  • Tem propriedades anti-inflamatórias.
  • É um alimento muito filtrante que nos ajuda a limpar o sangue e o fígado. Também favorece a eliminação das toxinas ambientais que entram no nosso organismo e danificam diretamente o fígado.
  • Reduz o risco de sofrer doenças cardiovasculares.
  • É um grande anticancerígeno, como a maioria de alimentos de cor arroxeada.
  • Seu alto conteúdo em fibra favorece o trânsito intestinal de maneira natural.

Como comemos a beterraba?

  • Ensopada: quem não gosta especialmente do sabor doce da beterraba? Recomendamos acrescentar pedaços pequenos em qualquer tipo de ensopado de verduras, de legumes ou de carne. Dessa maneira, seu sabor vai passar mais desapercebido e, em troca, vamos nos beneficiar de suas propriedades.
  • Cozida: para cozinhar a beterraba devemos lavá-la muito bem, para não ter que cortá-la até que esteja cozida. Também vamos deixar uma parte do caule. Se seguirmos esses dois conselhos, vamos conservar muito melhor os nutrientes, a cor e o sabor. É provável que tenhamos que cozinhá-las por aproximadamente uma hora para que fiquem macias.
  • Crua: os amantes da beterraba em estado puro vão adorar comê-la crua em saladas ou como guarnição. Como ela é bastante dura, podemos ralá-la, o que também dará uma bonita cor aos nossos pratos. Também podemos acrescentá-la nas sobremesas, em bolos ou iogurtes.
  • No suco ou na vitamina: uma receita deliciosa e original consiste em incluir a beterraba nos nossos sucos e vitaminas. Desse modo, nos beneficiamos dos seus nutrientes crus e não temos que mastigá-la. Podemos combiná-la também com maçã, banana, frutas vermelhas, morangos, etc.

beterraba-Larry-500x333

Não jogue as folhas fora

Se comprarmos beterrabas naturais ou ecológicas, é possível que elas venham com suas folhas. Para aproveitar ao máximo os benefícios das beterrabas podemos também usar essas folhas, que na realidade são a parte desse vegetal que se consumia antigamente. É só lavá-las bem para poder incluí-las nos seus sucos, vitaminas, ensopadas, nos omeletes ou nas saladas.

As folhas de beterraba são ricas em vitamina A, C e K e minerais como o cálcio e o ferro.

folha-verde-beterraba-net-efekt-500x334

Cura para a mulher

O suco de beterraba é um antigo remédio muito eficaz para tratar irregularidades menstruais e menopausas prematuras. Em ambos os casos, recomenda-se tomar diariamente um copo de suco de beterraba em jejum, durante o período que dure o mal-estar.

A sopa russa

Há uma receita tradicional russa que ainda é popular hoje em dia, ideal para combater o frio típico do país: a sopa Borscht ou sopa de beterraba.

  1. Doure a cebola e a beterraba, cortadas em partes pequenas.
  2. Quando já estiverem macias, depois de 7 minutos, acrescente caldo de verduras.
  3. Cozinhe o refogado em fogo baixo durante 15 minutos.
  4. Acrescente couve fresca, cortada muito fina, salsinha, vinho de Xerez, sal e pimenta a gosto.

Segundo a receita tradicional, pode acrescentar também nata azeda ou fresca.

Um colorante natural e vegetal

Como curiosidade, da beterraba se extrai a corante granada que é usada em muitos alimentos. Também se conhece como o aditivo E-162 ou betatina, que não é prejudicial para a saúde.  Por outro lado, há outro corante avermelhado, conhecido como E-120, que procede do extrato de um inseto, a cochonilha. Embora não seja perigoso, ele, sim, pode causar mais facilmente algumas reações alérgicas.

Imagem por cortesia da Skånska Matupplevelser, Larry e net_efekt.