7 dicas para prevenir as doenças neurodegenerativas

7 dicas para prevenir as doenças neurodegenerativas

Além de ter uma dieta saudável que nos ajude a obter nutrientes adequados e evitar aqueles que possam nos prejudicar, exercitar o cérebro também pode ajudar na hora de prevenir as doenças degenerativas.
7 dicas para prevenir as doenças neurodegenerativas

As doenças neurodegenerativas mais conhecidas são o Alzheimer e o Parkinson, assim como a doença de Huntington e a Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA).

Ainda que sejam doenças que se agravam progressivamente, existem alguns fatores que podem nos ajudar a preveni-las, se tivermos a predisposição genética de sofrer com elas.

Descubra neste artigo 7 dicas naturais para prevenir ou aliviar os sintomas das doenças neurodegenerativas com a alimentação, as plantas medicinais, e alguns conselhos muito eficazes.

O que são as doenças neurodegenerativas?

Como prevenir as doenças degenerativas?

As doenças neurodegenerativas são transtornos graves de saúde que afetam algumas funções do organismo, como o movimento, o equilíbrio, a fala, a respiração ou o ritmo cardíaco.

Uma das causas mais fortes está na genética, apesar de outros fatores poderem ser decisivos, como:

  • Acúmulo de toxinas no corpo
  • Reação diante de algumas substâncias químicas
  • Vírus

Às vezes, também pode existir algum condicionante psicológico, como algum tipo de choque emocional que poderia ter ocorrido há algum tempo, antes do surgimento da doença.

A progressiva deterioração que as doenças neurodegenerativas causam é muito dura para os pacientes, mas também para seus familiares e amigos.

Ver também: 9 hábitos que matam os neurônios e afetam a saúde cerebral

Dicas para preveni-las

A seguir, apresentamos 7 dicas para prevenir as doenças neurodegenerativas, ou para aliviar seus sintomas e melhorar a mobilidade no caso de já sofrer com elas.

1. Evite metais pesados

As doenças neurodegenerativas estão relacionadas, entre outros fatores, com a presença de metais pesados no organismo, sobretudo no cérebro.

Esses metais entram em nosso corpo de diferentes maneiras:

  • Consumo de peixes azuis grandes, como o salmão, o atum ou o peixe-espada. É melhor consumir peixes azuis pequenos (cavala, sardinha, anchovas, etc.) ou peixes brancos.
  • Poluição do ar.
  • Pesticidas nos alimentos e no ambiente.
  • Rompimento de equipamentos como termômetros de mercúrio ou lâmpadas.
  • Água da torneira de algumas regiões.
  • Certos medicamentos.
  • Panelas fabricadas com materiais pesados, como as de alumínio.

2. Purifique-se com a alga chlorella

A alga chlorella nos ajuda a eliminar esses metais pesados e outras toxinas que se acumulam no organismo. No entanto, devemos ser constantes num tratamento de, pelo menos, 3 meses.

Existem alguns suplementos específicos que incluem outros ingredientes eficazes, como o alho, o coentro ou o magnésio.

3. Utilize o cérebro

Exercitar o cérebro para prevenir doenças degenerativas

A melhor maneira de prevenir a deterioração cerebral consiste em ativar esta função e evitar a preguiça.

Quando começarmos a notar alguns sintomas, como lapsos de memória ou falta de concentração, devemos, mais do que nunca, nos dedicar a exercícios para fazer o cérebro trabalhar.

4. Consuma nozes

A forma da noz nos indica qual o órgão que ela mais favorece: o cérebro.

As nozes possuem um alto teor nutricional, já que são ricas em vitaminas e minerais, ácidos graxos essenciais e fibra.

Assim, possuem um alto poder antioxidante que previne a oxidação e deterioração do cérebro.

5. Alguns chás medicinais

Chás para prevenir doenças neurodegenerativas

Existem duas plantas medicinais que melhoram a circulação e oxigenação cerebral:

  • Ginkgo biloba: Muito eficaz, mas não convém consumi-la por mais de dois meses seguidos.
  • Centella asiática: Também conhecida como gotu kola, pode ser consumida de maneira contínua.
    Podemos consumi-la em chás ou sob a forma de cápsulas ou comprimidos.

Recomendamos ler: É possível prevenir um acidente cerebrovascular?

6. Óleos essenciais

A aromaterapia se baseia no uso dos óleos essenciais de qualidade para tratar todo tipo de problemas de saúde física, mental e emocional.

Podemos usar os óleos em difusores aromáticos, produtos de limpeza do lar ou em nossas loções cosméticas.

Além disso, podemos umedecer um paninho úmido e colocá-lo ao lado do travesseiro, antes de dormir.

Escolha um dentre os seguintes óleos:

  • Alecrim
  • Tomilho
  • Sândalo
  • Manjericão

7. Equilibrar o intestino

O intestino tem uma estreita relação com o funcionamento cerebral através da flora bacteriana, como demonstram alguns estudos que indicam que quem sofre de algumas doenças, como as degenerativas, tende a apresentar a flora alterada.

Além de adotar uma dieta equilibrada, que inclua alimentos fermentados, como o iogurte, o kefir, o chucrute ou o vinagre cru, também podemos recorrer aos suplementos à base de probióticos.

Existem muitos tipos de probióticos, portanto, escolha os que contêm uma maior quantidade e variedade de cepas.

Esse remédio simples melhorará nossa qualidade de vida.