Propriedades curativas do alho - Melhor Com Saúde

Propriedades curativas do alho

O alho é um ingrediente habitual em nossas receitas. Ainda assim, muitos desconhecemos que além de dar um toque inconfundível aos pratos, o alho também pode melhorar significativamente a nossa saúde.

Durante muito tempo, as propriedades curativas do alho foram utilizadas no preparo de remédios naturais. Por exemplo, por seus efeitos diuréticos, causados pela ação de seus óleos essenciais e seus açúcares de baixo peso molecular. Recentemente surgiram diversos estudos científicos que validam seu uso como remédio eficaz para muitas outras condições. Mas, o que faz do alho um alimento tão importante em nosso bem estar?

Alho para prevenir

O alho é um elemento muito efetivo na prevenção de todo tipo de doenças e males cardiovasculares. Assim, por exemplo, o alho ajuda a reduzir a pressão arterial, graças a estimulação da produção de ácido sulfídrico, o qual relaxa os vasos sanguíneos e melhora o fluxo de sangue no organismo. Além do mais, ajuda a prevenir e reduzir o enrijecimento das artérias, algo que se ocorrer pode dificultar a circulação sanguínea.

Por outro lado, o alho é igualmente excelente para a digestão. Ainda que em algumas pessoas possa gerar gases e não se recomende para quem tem acidez o problemas gástricos avançados, o consumo de alho beneficia o sistema digestivo uma vez que ajuda a processar melhor os alimentos ingeridos.

Assim, o alho colabora na eliminação de resíduos do organismo, ajuda a prevenir inflamações estomacais e intestinais e inclusive pode eliminar bactérias que causam danos no intestino sem afetar aquelas que ajudam no processo de digestão.

Como mencionado no princípio, o alho é também um excelente diurético, facilita a eliminação de líquidos e toxinas. Para alcançar esse efeito no organismo, basta seguir essa dica bem simples: misturar quatro dentes de alho moídos em um litro d’água e consumir diariamente dois copos dessa mistura, durante duas semanas. Para voltar a consumir a mesma bebida deve-se esperar pelo menos uma semana.

Finalmente, muitos estudos sugerem que há uma relação entre o consumo regular de alho e a redução do risco de adquirir diferentes tipos de câncer, devido a suas propriedades antibacterianas e o bloqueio da formação de substâncias cancerígenas. O alho parece ter resultados especialmente bons na prevenção de distintos tipos de câncer que afetam o trato gastrointestinal, a explicação poderia estar em seu teor de enxofre, que demonstra efeitos positivos na luta contra esse tipo de problema.

O alho para curar

Se não há nada melhor que a prevenção para estarmos sãos, é inevitável que, eventualmente, contraiamos algum tipo de doença. Aqui, o alho também pode se um aliado muito importante para nós. Por exemplo, a alicina, um componente do alho, é um potente antibiótico, muito eficaz na eliminação de micróbios e bactérias que causam doenças respiratórias e digestivas. Além do mais, se trata de um antibiótico seletivo: por ser natural, eliminar as bactérias nocivas sem causar dano àquelas que são boas para nosso organismo.

O alho é, também, um poderoso fungicida e antiviral. Esse ultimo foi demonstrado em pacientes com HIV, que logo depois de consumir cinco dentes de alho diariamente, mostraram atividade imune normal. Essa é só uma amostra dos poderosos efeitos curativos do alho.

Propriedades de cura do alho: saúde ao nosso alcance

Seja só ou preparado junto a comida, o consumo de alho é uma excelente forma de manter afastadas as doenças e de curar muitas das condições as quais nos vemos expostos diariamente.

É importante considerar que, afim de aproveitar ao máximo todos os nutrientes e propriedades do alho, o melhor é consumir cru. Ainda, existem outras maneira de consumi-lo, como alho em pó, desidratado ou óleo de alho. Inclusive é possível adquirir capsulas de alho processado, as quais permitem aproveitar os componentes do mesmo e apresentam uma solução ideal para aquelas pessoas que não toleram seu aroma ou sabor, sendo assim você já sabe… não há desculpas para não consumir alho!

Imagem oferecida por Christine Vaufrey