Quais são os efeitos da tristeza no corpo? - Melhor Com Saúde

Quais são os efeitos da tristeza no corpo?

Mesmo que possa parecer que a tristeza é a ante-sala do fim do mundo, a verdade é que ás vezes é necessária e chorar nos ajuda a liberar tensões 
Quais são os efeitos da tristeza no corpo?

Você já passou por algum momento onde se sentiu caído e sentiu muita tristeza? Alguma vez sentiu a dor de ser rejeitado? Aquela pontada quando sofremos um mal de amor?

É difícil decidir se a tristeza realmente nos tornará mais fortes ou se terminará nos enfraquecendo de modo progressivo.

O que sim é verdade é que a tristeza pode alterar os níveis de estresse no cérebro e isso pode nos causar muitas doenças.

Aqui explicaremos quais são os efeitos da tristeza.

Do cérebro ao corpo

Mulher triste chorando

Quando você se sente caído, os circuitos cerebrais da dor física e emocional se abalam.

Isso não só ocorre nas áreas cerebrais relacionadas com o componente puramente afetivo da dor, mas também nas zonas relacionadas com a percepção somática da mesma.

Mas, por que isso ocorre? Estes eventos geram um impacto negativo sobre seu corpo, principalmente no sistema imune, o que aumenta potencialmente o risco de sofrer alguma doença, principalmente inflamatória.

Afeta a percepção da temperatura

Foi comprovado que a sensação de tristeza pode aumentar a sensibilidade ao frio enquanto que a companhia te faz sentir aquecido.

Quando nos experimentos foi provocada ou invocada uma sensação de rejeição e isolamento, os participantes estimam que a temperatura do quarto era menor e escolheram comer e beber produtos quentes.

Esta relação ainda vai mais além da simples sensação. A temperatura corporal reduz depois de um tempo sentindo tristeza.

Afeta o apetite

Mulher com falta de apetite por causa da tristeza

A tristeza também afetará seu apetite, de modo que aumentará o risco de ganhar peso e afetará sua pressão arterial. O resultado direto é hipertensão e problemas cardíacos a longo prazo.

Além do anterior, reduz a capacidade de perceber sabores doces. Isso se deve ao fato de que a tristeza reduz o número de receptores que percebem o sabor doce na língua.

Por esta razão, não é estranho que ao passarmos por um momento de tristeza sentirmos que a comida não tem sabor.

Aumenta o estresse

A tristeza também afetará o hormônio cortisol. Este é importante no controle dos níveis de açúcar no sangue, da pressão sanguínea e da qualidade do sono.

Tudo isso faz com que a tristeza seja o estado psicológico mais nocivo para a saúde. Está relacionada com:

  • Cardiopatias
  • Doenças pulmonares
  • Doenças hepáticas

A depressão, por outro lado, pode influenciar na aparição do câncer. 

Tanto o estresse como a depressão podem favorecer a ocorrência de uma doença e agravá-la.

Quando você está estressado ou extremamente triste, pode observar como nada funciona com normalidade. Suas defesas reduzem e o risco de ficar doente aumenta.

Qual é a solução? Não é o estresse que causa os problemas do sistema imune, e sim a percepção de que não se pode fazer nada para impedi-lo.

O cérebro precisa de mais energia

Pode parecer um pouco incomum pensar que o cérebro esteja mais ativo quando estamos tristes. Porém, isso acontece porque durante um período de tristeza, o cérebro trabalha muito mais: são ativadas mais de 70 regiões cerebrais diferentes.

Como isso funciona? É simples de entender. Enquanto estamos tristes podemos lembrar, pensar, sofrer e raciocinar em busca de soluções ou novas alternativas.

Existem pessoas, que nestas situações, apenas dorme.

Logo, o hipocampo, a parte frontal do cérebro e os lóbulos temporais estão ativos. Saiba que o cérebro utiliza 20% de sua energia, mas em situações de tristeza, trabalha muito mais.

Por outro lado, também se eleva a necessidade de glicose para alimentar o cérebro. Isso provoca ansiedade para comer coisas doces.

Desenvolvemos transtornos

Quando estamos tristes, a serotonina está reduzida e esta redução nos afeta de médio a longo prazo. Pode chegar a provocar:

  • Depressão
  • Obsessões compulsivas
  • Ataques violentos

Este neurotransmissor está associado com sua motivação pessoal, mas você tem que ser forte e encontrar naqueles momentos de introspecção novos recursos para seguir em frente.

É provável que você visite um médico nestes momentos, pois não se sente bem.

O resultado será que os exames médicos mostrarem que sua saúde está perfeita. E é verdade, fisicamente está bem, mas psicologicamente não.

Precisará chorar

Mulher chorando por tristeza

Chorar talvez o faça se sentir melhor. Quando nos sentimos tristes, o cérebro acumula muita tensão e precisa expulsar essa ansiedade de certa forma.

O pranto é perfeito para relaxar e liberar tudo o que sentimos. Depois de fazê-lo, começamos a secretar endorfinas que nos farão sentir mais relaxados.

Por isso é importante que quando sentirmos vontade de chorar, não resistir. Libere tudo!

Algumas pessoas optam por outras atividades que também ajudam a gerar endorfinas, como manter relações sexuais ou fazer exercício. Estas duas opções também funcionam e não são ruins.

Chorar é necessário de vez em quando.

Os efeitos da tristeza em nossa saúde podem ser muito negativos. Nem sempre podemos estar bem, mas sim podemos buscar alternativas para aliviar as tensões.