Quais são os órgãos afetados quando sofremos com o estresse?

Quais são os órgãos afetados quando sofremos com o estresse?

Um nível de estresse elevado pode causar um aumento do colesterol, assim como da pressão arterial, e por isso poderia resultar em problemas coronários.
estresse

O estresse é um sentimento de tensão física e emocional que pode aparecer como uma reação do corpo diante de diferentes situações ou pensamentos, podendo ser causado por frustração, raiva e nervosismo.

Em níveis baixos é possível falar do estresse como algo positivo, já que a reação no corpo pode evitar que corramos um perigo ou passemos por uma situação de risco.

No entanto, a maioria das pessoas sente um tipo de tensão forte que pode causar sérios problemas de saúde física e emocional.

Com o estilo de vida moderno tão agitado, os casos de pessoas com este problema vêm aumentando e o transtorno vai evoluindo, tornando-se mais difícil de controlar.

O pior de tudo é que a maioria das pessoas que sofre com ele não prestam atenção suficiente e, ao final, é a saúde que sofre as consequências.

Um estudo recente da Associação Americana de Psicologia (APA) encontrou que 40% das pessoas adultas com estresse têm problemas para dormir.

No entanto, além disso, você sabia que o estresse está relacionado a alterações em alguns órgãos do corpo e que, com isso, pode reduzir a sua qualidade de vida ainda mais?

Para que você tenha uma ideia clara de como o estresse afeta a sua vida, a seguir iremos compartilhar os 8 órgãos afetados por este transtorno.

Pele

pele-e-estresse

A tensão causada por este transtorno faz com que o corpo atue por meio de uma resposta inflamatória que provoca a obstrução dos poros na pele. Esta obstrução faz com que a pele fique avermelhada e acumule sebo ou pus.

Como conclusão, o estresse pode se transformar em uma das causas do surgimento da acne em seu rosto.

Pulmões

Os pulmões são afetados, pois a sua função é alterada e a sua resposta imunológica perante agentes externos diminui.

Um estudo revelado pela Universidade de São Paulo identificou que poderia haver uma relação entre a asma e o estresse, já que se rompe o equilíbrio no organismo.

Coração

Ao provocar uma tensão permanente, os níveis elevados de estresse influenciam o aumento do colesterol, da pressão arterial e dos triglicerídeos na corrente sanguínea.

Em um artigo da Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos, foi revelado que as pessoas que sofrem de estresse crônico têm problemas em seu ritmo cardíaco.

Olhos

olhos-e-estresse

Um estudo da Clínica da Baviera  (Instituto Oftalmológico Europeu) sugere que o excesso de estresse físico e emocional pode provocar tremores nos olhos, pois consegue estimular um pequeno músculo que cumpre a função de levantar as pálpebras.

Além disso, o estresse também foi associado à visão embaçada.

Fígado

O acúmulo de hormônios do estresse provoca alteração das células que estão no fígado, que são as responsáveis por destruir os hepatócitos, fazendo com que possam ocorrer doenças específicas do fígado.

Cérebro

Estar muito estressado aumenta a produção de um hormônio chamado cortisol. O excesso de cortisol pode afetar de forma negativa o córtex frontal que é o responsável pela tomada de decisões e pela memória.

Rins

rins-e-estresse

Ao aumentarem os níveis de cortisol por culpa do estresse, alguns órgãos podem ser afetados pela excreção renal do fosfato que, por sua vez, pode causar fraqueza muscular, alterações ósseas como raquitismo, entre outras.

Intestinos

A saúde intestinal tem uma grande influência sobre a saúde em geral e por isso é muito importante cuidar do cólon e de todo o trato digestivo.

Quando o estresse aumenta, começam a surgir problemas no cólon e isso pode provocar sintomas como gases, dor abdominal ou inflamação.

Como combater o excesso de estresse?

caminhar-descalço-para-estresse

Para eliminar o estresse frequente, você pode ter em mente alguns pontos que ajudam a combatê-lo e eliminá-lo para que não afete a sua saúde.

Se você estiver entre os milhares de pessoas que estão preocupadas com o estresse constante, fique atento às seguintes recomendações:

Faça uso de técnicas de relaxamento como, por exemplo, meditar, fazer ioga, dançar, tomar um banho quente ou aproveitar os benefícios da aromaterapia.

  • Pratique exercícios todos os dias.
  • Planeje as suas atividades de acordo com o tempo que tiver disponível
  • Durante o trabalho, faça algumas pausas, alongamentos e, se for possível, tome um pouco de ar fresco.
  • Defina um tempo para cuidar de você e fazer o que você gosta.
  • Afaste-se das pessoas negativas
  • Melhore a sua alimentação
  • Aumente o consumo de água
  • Evite maus hábitos como o cigarro e o álcool