Quando Chapeuzinho enfrentou seus medos, ela vestiu pele de lobo - Melhor com Saúde

Quando Chapeuzinho enfrentou seus medos, ela vestiu pele de lobo

Sem dúvida, nossos piores medos são criados por nós mesmos em nossa mente. Deixe de se envenenar com o passado, apegue-se ao que é bom e siga adiante
Quando Chapeuzinho enfrentou seus medos, ela vestiu pele de lobo

Os medos são como predadores à espreita nos bosques da nossa vida, nos perseguindo, nos observando com sua pele de lobo.

Às vezes nos sentimos vulneráveis, como Chapeuzinho, que em um rito de passagem, teve que iniciar uma nova etapa entrando em cenários desconhecidos.

Nesses cenários você deve se desafiar, se conhecer, e descobrir onde estão seus próprios limites.

Viver é explorar, batalhar cada dia contra nossas próprias inseguranças e medos para impedir que eles nos vençam.

Apenas assim poderemos ser criaturas autossuficientes que não se deixam enganar, que confiam em seu olfato, em sua intuição e em sua própria experiência.

Hoje propomos que você se transforme, deixe de lado o capuz de seus temores e abrace seus lobos. Lidere a sua própria manada!

Seus medos são seus predadoresChapeuzinho vermelho sem medo

Os medos possuem uma utilidade básica para nossa sobrevivência. Nos alertam, são o nosso mecanismo de detecção de qualquer risco que possa nos colocar em perigo.

  • Uma vez que nosso cérebro processa alguma ameaça ele libera a adrenalina, e os neurotransmissores aceleram nosso ritmo cardíaco e tensionam nossos músculos para “fugir”.
  • Em nosso passado esses mecanismos tinham o único propósito de proteger contra vários predadores reais.
  • Nos dias de hoje, essas ameaças, esses predadores, são outros e raramente possuem um corpo, forma, ou presença definida.

Em pleno século XXI os predadores mais comuns estão em nossa cabeça. Muitas vezes camuflados de melhores amigos e familiares.

É necessário identificarmos e descobrir tudo aquilo, interna e externamente, que é capaz de roubar a nossa felicidade, nosso direito a sermos dignos, corajosos e pessoas capazes de viver em equilíbrio e harmonia com o que nos rodeia.

Descubra: A felicidade deve nascer dentro de você, não ao lado de alguém

O predador de sua insegurança

Todos nós temos voz, temos nossos direitos, virtudes e forças.

Porém, às vezes, deixamos de lado nossas qualidades para baixar a cabeça e aceitar o que os outros nos dizem, nos mandam ou, simplesmente, esperam de nós.

  • Quando nos tornamos meras marionetes dos conselhos alheios, nossa dignidade é perdida, dia a dia, momento a momento.
  • Nesses casos, não podemos culpar ninguém por nossa infelicidade: o predador mora dentro de nós, e não fora.

Devemos ser capazes de vestir a nossa pele de lobo para recuperar a coragem, para corrermos novamente em liberdade e praticar a autoconfiança que nos exalta e nos defende, que respeita e se respeita.

O predador externo que diz “você não pode, você não sabe, você não merece”Chapeuzinho vermelho na nevecom medo

No dia a dia de nossas rotinas se escondem, quase estrategicamente, diferentes predadores que nos corroem implacavelmente.

  • Às vezes, é a própria família que nos impede de crescer, colocando obstáculos diante de nosso direito de sermos criadores do nosso destino e de nossas decisões.
  • Outras vezes são nossos parceiros, que confundem amor com dominação, carinho com manipulação.
  • As pessoas e crianças se encontram vetados de seu direito de serem únicos, diferentes, de fazer as coisas a seu modo, e demonstrar suas capacidades…

Os predadores que mais existem em excesso são os que arrancam as asas e impedem a liberdade.

O predador que ancora seu passado e o impede de avançar

Todos nós temos nossas histórias, todos nós somos resultado de nosso passado. No entanto, tudo o que aconteceu no passado nos define, mas não nos determina.

  • Um dos piores predadores internos é o que se prende ao passado, pois nos impede de avançar.
  • Andar para frente significa se livrar de boa parte dessas pedras que tanto pesam em nossa mochila emocional.
  • É necessário liberar boa parte da carga através da aceitação, do perdão, e dessa confrontação pessoal. Decida ficar com o que é bom, e não se envenenar com as más recordações.

Sejamos resilientes, aceitando o ontem. Seja como essa manada de lobos sábia e livre, com esperança e sem medos.

Os predadores que sugam o ar, a tranquilidade, a felicidadeChapeuzinho vermelhocom medo do lobo

Existem predadores que nos amarram em suas garras de pessimismo, de desânimo e de preocupação constante.

  • São os ladrões da calma, artistas do mau humor, e dessas tormentas que se infiltram em nossa mente, acabando com nossa felicidade.
  • Você deve identificá-los, reconhecer suas características e gerenciar o impacto que podem ter em sua vida. Filtre sua negatividade e se sinta em paz, a salvo dessa toxicidade.

Descubra também: O amor precisa ser cuidado desde a raiz para que floresça a cada dia

Deixe de ser a Chapeuzinho tímida e ingênua. Torne-se uma criatura sábia, com energia, vitalidade, e capaz de transformar sua realidade para ser mais feliz.