Quantos ovos devemos comer por semana? - Melhor Com Saúde

Quantos ovos devemos comer por semana?

Apesar da sua má fama, foi comprovado que o consumo de ovo não aumenta os níveis de colesterol no sangue.

É saudável comer ovos? Quantos podemos comer? Todos os dias? Toda semana?

Neste artigo esclarecemos todas as dúvidas sobre o ovo, um alimento natural, nutritivo e muito saudável, que devemos aprender a comer para nos beneficiar de todas as suas propriedades.

Ovos orgânicos

As condições que as galinhas vivem e alimentam-se hoje em dia são lamentáveis, e isso repercute na qualidade dos ovos que compramos. Por isso, recomendamos escolher aqueles que sejam de granja ou orgânicos, que nos assegurem serem frutos de galinhas que tenham sido criadas em liberdade, com condições saudáveis mínimas. Basta comparar dois ovos, um convencional e um orgânico, para ver que o tamanho, a cor e o sabor mudam muito.

ovos

Então, quantos?

Nem todas as pessoas precisam consumir a mesma quantidade de ovos, mas podemos dizer que a recomendação é de aproximadamente entre três e cinco ovos por semana.

  • Por exemplo, uma pessoa que consome pouca carne ou peixe pode comer mais ovo para trazer a quantidade de proteína que o corpo precisa.
  • Uma pessoa que faça muitos exercícios físicos pode consumir mais ovos, especialmente a parte da clara, que é rica em proteínas.
  • Uma pessoa com sobrepeso deverá limitar a quantidade de gemas, já que é a parte mais gordurosa do ovo.

Valores nutricionais

O ovo é um alimento com um grande valor nutritivo.

É muito rico em proteínas de alta qualidade biológica, o que significa que contém todos os aminoácidos essenciais que nosso organismo necessita.

Contém vitaminas do grupo B (B1, B3, B12, ácido fólico e biotina), A, E e D.

Contém minerais como o magnésio, o potássio, o selênio, o zinco, o fósforo e o ferro.

A maioria dos componentes estão na gema, se bem que a clara é a parte que mais contém proteínas.

Finalmente, o ovo é um alimento um pouco ácido, o que é um fator muito positivo, pois tendemos a nos acidificar , e sendo pouco ácido não teremos tantos problemas.

ovos

O modo de cozinhar

O ovo oferece várias possibilidades na cozinha. Podemos consumí-lo:

  • Cozido: o mais saudável é cozinhar o ovo durante um minuto e deixar repousar na água quente, para evitar que a gema adquira uma cor acinzentada e o característico aroma de enxofre.
  • Frito: sempre com azeite de oliva ou óleo de coco.
  • Escaldado ou passado na água (pouco cozimento).
  • Omelete: de batata, de abobrinha, de berinjela, de espinafre, etc.
  • Mexido: com cogumelos, com alho macio, etc.

Além disso, o ovo tende a ser utilizado como ingrediente em empanados, sobremesas e doces, bolos salgados, etc. Também devemos levar em consideração estes pratos na hora de contar a quantidade de ovos que comemos.

Podemos finalmente ralar o ovo e adicioná-lo em saladas ou outros pratos frios ou mesmo recheá-lo com maionese, atum, camarão, etc.

tortilla-formalfallacy-Dublin

Curiosidades

  • A gema do ovo é um dos poucos alimentos que contém vitamina D, a qual é imprescindível para assimilar o cálcio e que obtemos também tomando sol.
  • O ovo contém nutrientes que ajudam a prevenir a saúde ocular, concretamente contra cataratas e a degeneração macular.
  • Graças ao seu conteúdo em selênio e zinco, o ovo nos ajuda também como cosmético, já que colabora na formação do tecido da pele, cabelo e unhas.
  • Em alguns países os ovos tem um código numérico escrito na casca que nos permite saber como as galinhas foram criadas. Na Espanha, por exemplo, o primeiro dígito nos dá esta informação. Se é um 0 é um ovo orgânico, quanto mais se aproxima do 4 a criação da galinha é cada vez mais industrial e menos saudável.

Imagens por cortesia de cobalt123, Amy Ross y formalfallacy Dublin