Quão importante é o que bebemos? - Melhor com saúde

Quão importante é o que bebemos?

Apesar de conter menos calorias devido a sua composição, há bebidas light que podem ser mais prejudiciais do que as que contêm açúcar.

Bebidas açucaradas, light, com gás, café, chás, infusões etc. Quais são seus benefícios e malefícios do que bebemos? Quais são mais saudáveis? Explicaremos os segredos destas bebidas, de acordo com os estudos realizados nas últimas décadas, e apresentaremos algumas alternativas muito saudáveis para preparar em casa. Confira!

Bebidas açucaradas que bebemos

As bebidas açucaradas, em geral, não nos oferecem nenhum nutriente. Contêm as chamadas “calorias vazias”, as quais contribuem para o sobrepeso, representam um fator de risco para o desenvolvimento de diabetes do tipo 2 e podem danificar os dentes.

E mais! O açúcar branco acidifica nosso sangue e nos desmineraliza, roubando-nos minerais como o cálcio e deixando nossos dentes e ossos cada vez mais fracos.

Bebidas light

Este tipo de bebida pode ser, inclusive, a mais prejudicial que aquelas anteriormente citadas, já que contêm adoçantes, na maioria dos casos aspartame, substância prejudicialmente cancerígena. Mesmo que contenham menos calorias, definitivamente não são uma opção saudável.

Bebidas com gás

O consumo de bebidas gasosas aumenta o risco de apresentarmos doenças cardiovasculares, de acordo com um estudo realizado pela Universidade de Boston, nos Estados Unidos.

A longo prazo, um consumo habitual destas bebidas pode causar doenças crônicas nos rins, coração e no fígado, além da cada vez mais comum “síndrome metabólica”, que abrange todo tipo de transtornos (colesterol, hipertensão, triglicerídeos elevados, etc).

Bebida com gás podem prejudicar os órgãos internos.

Bebidas estimulantes

As bebidas à base de cola, guaraná, taurina etc, contêm substâncias estimulantes que, se consumidas de maneira habitual podem alterar nossos biorritmos e nosso sistema nervoso.

É especialmente importante que evitemos dar este tipo de bebidas às crianças, principalmente se têm tendência à hiperatividade ou déficit de atenção, e às pessoas nervosas ou que sofrem de insônia.

quando bebemos energéticos eles podem afetar nosso sistema nervoso.

Café que bebemos:

O café desperta opiniões adversas. Alguns estudos destacam suas propriedades benéficas para a saúde, dentre as quais se destacam as de melhorar a concentração, dar energia, minimizar as dores de cabeça e enxaquecas, reduzir o risco de apresentarmos diabetes, problemas com a coagulação sanguínea ou câncer etc.

Entretanto, outros estudos confirmam que é um estimulante prejudicial, que descalcifica, irrita o intestino e gera um estresse ao organismo.

Cada pessoa deve observar como seu organismo reage e decidir se a bebida lhe é conveniente ou não. De qualquer maneira, é importante que o café seja orgânico e de boa qualidade. Não é conveniente abusar de nada.

Chás que bebemos:

O chá é feito de plantas medicinais com muitas propriedades e variedades. A crítica principal feita a este tipo de bebida é por seu teor de teína, uma substância estimulante. Podemos optar por variedades com pouca teína, como são os chás branco e verde.

O famoso chá rooibos, que na verdade não é um chá, é outra opção para não consumir a teína. E ainda, para amenizar os efeitos da teína ou se livrar da mesma, outra opção é ferver o chá, jogar a primeira água fora e ferver novamente, a mesma erva em uma nova água. Desta maneira o chá será mais suave e menos estimulante.

Quando bebemos muitos chá que contém teína eles servem como estimulantes.

Sucos que bebemos

Os sucos que compramos prontos não são uma opção saudável para o dia a dia. Se tomarmos pontualmente, ou seja, vez ou outra, podem ser uma alternativa às bebidas light, açucaradas e com gás. Mas não devemos nos acostumar ao consumo diário, pois as frutas usadas são de baixa qualidade, conservantes e açúcares são adicionados ao processo de preparo.

Apenas provando este tipo de suco notamos a diferenças deles para o suco natural, o que demonstra que o processo de preparo é muito diferente.

Devemos escolher preferencialmente sucos naturais, se possível orgânicos e sem açúcar.

Alternativas saudáveis

  • Sucos naturais: são a opção mais vitamínica e remineralizante, podem ser preparados no liquidificador ou espremidos. Também podemos provar combinações com menta, gengibre, canela, etc.
  • Infusões de plantas medicinais: de acordo com as propriedades que desejemos obter, escolheremos uma planta ou outra. Algumas ervas darão um sabor delicioso, como a menta, hortelã-pimenta ou anis. Podemos adicionar, por exemplo, a casca de uma laranja ou um pouco de cacau.
  • Limonada com estévia e menta: uma bebida simples, terapêutica e refrescante. Trituraremos um limão inteiro durante 20 segundos com um litro de água, algumas folhas de menta e um pouco de extrato puro de estévia. Coaremos e deixaremos na geladeira. Assim, obteremos uma excelente limonada com muitas propriedades, já que a casca do limão é a parte mais medicinal deste cítrico.

Imagens oferecidas por Gatis Gribusts e foilman