Queda de cabelo: causas e soluções - Melhor Com Saúde

Queda de cabelo: causas e soluções

O cabelo costuma cair mais nas mudanças de estação. Porém, se observar que isso acontece durante o ano todo talvez possa ser por carências nutricionais em sua alimentação.
Queda de cabelo

 

A queda de cabelo é uma questão que preocupa tanto a homens quanto a mulheres. Ela envolve desde a perda leve do cabelo até a calvície.

O termo “xampu anti queda” não deixa de ser uma reivindicação comercial. Não tem nenhum efeito demonstrado sobre a perda de cabelo, as marcas brincam com os sentimentos das pessoas que sofrem deste problema.

Se nada funcionou para tratar a queda de cabelo, às vezes aceitar que ele cai e não nos preocuparmos tanto com o fato, faz com que nossa condição melhore, já que nós a causamos ou pioramos devido ao estresse da situação.

Uma alimentação inadequada ou deficiente pode nos levar a perder mais de 100 fios por dia.

Causas da queda de cabelo

A queda de cabelo pode ter várias causas; estresse físico, uma doença prolongada, uma cirurgia importante, uma infecção séria, uma mudança hormonal, efeitos secundários dos medicamentos, uma doença médica como o lúpus, a sífilis, uma doença na tireoide, um problema nutricional sério, alopecia areata, traumática, etc.

Inclusive algumas pessoas têm um transtorno psiquiátrico pouco comum (tricotilomania) no qual arrancam o cabelo ou o torcem compulsivamente, causando focos de calvície. Também existe a calvície por padrões hereditários ou alopecia androgênica.

A causa para a queda de cabelo será diagnosticada com base na história clínica do paciente, os medicamentos que toma, o estado de nutrição, os hábitos para com o cabelo e um exame físico.

Se seu médico suspeitar de uma infecção por fungos no couro cabeludo, ele pegará uma amostra de cabelo para um exame laboratorial.

Se ele suspeitar de uma doença ou um problema na tireoide, deficiência de ferro ou desequilíbrio hormonal, provavelmente indicará de exames de sangue.

Soluções ante a queda de cabelo

Em caso de alopecia androgênica, ou seja, calvície comum, os únicos tratamentos com eficácia demonstrada para frear a perda são: o minoxidil 5% (loção) e a finasterida (tratamento oral), ainda que o segundo seja desaconselhável para as mulheres e seu uso for permanente.

Outra opção para recuperar o cabelo é o transplante capilar. A técnica consiste em extrair cabelo da parte posterior da cabeça e injetar nas áreas vazias. Mas, nem todos são candidatos, pois é preciso que exista cabelo suficiente na região doadora para cobrir a área escassa e o cabelo demora a crescer entre oito meses e um ano.

Outras ajudas para enfrentar a queda de cabelo

  • Lavar o cabelo com frequência.
  • Nos casos do cabelo gorduroso também é recomendável lavagens frequentes, para reduzir o sebo da superfície do couro cabeludo.
  • Nos casos de caspa e gordura, quando o cabelo é lavado com frequência, é aconselhável alternar um xampu de tratamento com outro de uso frequente. Com os dois tipos de xampu é preciso fazer 2 lavagens. Na segunda é preciso deixar a espuma de 2 a 3 minutos, sem fazer muita pressão. O pente deve ser de dentes largos e separados. Deve evitar escovas metálicas.
  • Proteger adequadamente o cabelo do sol, principalmente no verão, que é a única época do ano na qual castigamos mais o couro cabeludo.
  • Tomar biotina. A biotina pode ser encontrada em grandes quantidades na levedura de cerveja, nos filés de fígado e nos ovos (sempre e quando estiverem cozidos, já que se o ovo está cru nosso corpo não absorve a biotina).
  • Tomar ferro. Pode ser encontrado em carnes, peixe e ovos e em alimentos de origem não animal, como as lentilhas e a espinafre, mas neste caso é um ferro que se absorve pouco. Para absorver esse ferro é preciso tomar muita vitamina C.

O normal é que caiam entre 40 e 100 pelos por dia. Se você adotar uma dieta equilibrada e se o seu cabelo cair acima dessas quantidades, faça um exame de sangue e visite seu dermatologista.

Imagem oferecida por Helga