Razões para deixar de consumir açúcar - Melhor com Saúde

Razões para deixar de consumir açúcar

O açúcar é um condimento muito antigo, extraído da cana-de-açúcar. Diz-se que essa, por sua vez, era cultivada na Índia e foi conhecida pelos gregos e romanos como “mel da Índia”, porém, sabe-se que os chineses conheciam o processo de extração e refinamento da cana-de-açúcar muito antes disso.

Você sabia que atualmente denomina-se açúcar a todos os carboidratos que se dissolvem na água com facilidade? São incolores, inodoros, normalmente cristalizáveis e todos tem um sabor doce.

O açúcar é uma substância altamente viciante, como são as drogas e, geralmente, causa estragos no organismo, pois quando o consumimos o sistema imunológico se enfraquece por até seis horas, deixando-nos vulneráveis à germes e vírus.

Por outro lado, o açúcar reduz o desejo de consumir alimentos nutritivos como as verduras, o que resulta em deficiências nutricionais.

E o consumo excessivo de açúcar?

acucar-judy1

O consumo excessivo de açúcar é a principal causa da maior parte das doenças que se desenvolvem em nosso organismo. O açúcar que consumimos diariamente é artificial, portanto, não contém nenhuma das vitaminas e minerais que nosso corpo precisa.

Dessa forma, o açúcar não nos oferece nada quando analisado de um ponto de vista nutricional, e, pelo contrário, nos rouba minerais e vitaminas. Isso também pode prejudicar os processos metabólicos do corpo, já que o excesso de açúcar traz inúmeras consequências para nossa saúde (uma das mais conhecidas é o diabetes).

Razões para não consumir açúcar

  • O açúcar pode ser viciante, inclusive pode chegar a um ponto tal qual a cocaína, afirma o doutor Robert Lustig (endocrinologista, professor da Universidade da Califórnia). O doutor Mehmet Oz escreveu recentemente que, quando consumimos açúcar, a liberação de dopaminas no cérebro é estimulada, o que nos faz sentir prazer.
  • O consumo excessivo de açúcar aumenta o risco de desenvolvermos câncer, por ser um dos causadores da obesidade e elevar os níveis de insulina, que causa a produção de células cancerígenas.
  • O consumo de açúcar é prejudicial para o coração. Quando seguimos uma dieta podemos pensar que tudo o que consumimos é saudável, mas os alimentos doces presentes na dieta podem ser muito prejudiciais. Alguns estudos sugerem que as dietas ricas em açúcar ou com muita carga glicêmica estão relacionadas ao maior risco de desenvolvermos doenças cardíacas. O excesso de açúcar é a causa da elevação dos triglicerídeos no sangue, já que aquele é um tipo de gordura que armazena as calorias adicionais do açúcar e diminui os níveis protetores de colesterol.
  • O açúcar pode danificar o fígado, por ser esse um órgão grande e complexo e, também, um dos principais armazenadores de glicose em forma de glicogênio, pois quando consumimos alimentos ou bebidas açucaradas o açúcar no sangue aumenta e segrega insulina, dessa forma, o fígado responde à insulina ao encontrar o açúcar no sangue para produzir glicogênio. Finalmente, o fígado processa todo o armazenamento de glicogênio em gordura.
  • O açúcar pode prejudicar o cérebro. Alguns estudos preliminares indicam que o açúcar no sangue pode atrofiar as áreas do cérebro responsáveis pela memória.
  • O excesso de açúcar pode causar acne. A relação entre a alimentação e a acne é controversa, mas estudos demonstraram que existe uma relação entre a alimentação com algo nível glicêmico e a acne. Essas “dietas” são geralmente ricas em açúcares, pois os altos níveis de açúcar no sangue podem desencadear hormônios que também causam aumento no número de secreções de gordura, o que ajuda a piorar o quadro de acne.
  • Quando consumimos muito açúcar as bactérias localizadas na boca se alimentam desses resíduos, aumentando a possibilidade de desenvolvermos cáries.

Definitivamente…

Essas são algumas das razões pelas quais não devemos consumir açúcar. Cortar o consumo pode preservar nossa vida e evitar muitas doenças causadas por essa substância. Por isso devemos estar muito atentos quando ao que comemos e até que ponto as quantidades são seguras. Prefira sempre substituir por adoçantes naturais como o mel ou a stévia.