Receitas caseiras para tratar a disfonia - Melhor Com Saúde

Receitas caseiras para tratar a disfonia

Para não prejudicar a garganta, devemos evitar o pigarro e a tosse exagerada. Um descanso adequado também é fundamental para nossas cordas vocais, com a finalidade de diminuir as possibilidades de afonia.

Chamada erroneamente de “afonia”, a disfonia é um transtorno que altera a qualidade da voz, mas não a faz desaparecer por completo. Existem diferentes causas e tipos. Conheça mais sobre ela a seguir.

Tipos e causas de disfonia

Existem 2 tipos de disfonias: as funcionais e as orgânicas. As primeiras surgem devido a complicações na laringe, causadas por nódulos, pólipos, cistos, edemas ou úlceras ou problemas de timidez, espasmódicos, psiquiátricos etc.

No caso das disfonias orgânicas, ocorrem devido à uma lesão nos órgãos responsáveis pela fonação, ou no caso de doenças congênitas na laringe ou extra laringe, por problemas hormonais, neurológicos ou traumáticos, por exemplo.

disfonia2

Entre as causas mais comuns de disfonia, Destaca-se:

  • Resfriados
  • Laringite crônica: causada pelo uso do tabaco, tosse prolongada, medicação inalada, ambientes poluídos, infecções respiratórias.
  • Laringite aguda: relacionada aos problemas respiratórios mais comuns.
  • Lesões das cordas vocais (benignas): edema de Reinke (comum nas mulheres, por abusar da voz e do cigarro), nódulos (causados por fatores psicológicos, alergias, infecções ou refluxo) e pólipos (causados pelo fumo, refluxo ou abuso da voz).
  • Problemas neurológicos: muitas doenças podem causar uma paralisia bilateral ou unilateral das cordas vocais, tais como Parkinson, lúpus, artrite ou esclerose múltipla.
  • Doenças sistêmicas: hipotireoidismo, lúpus, ou as autoimunes.
  • Lesões malignas: câncer de laringe causada por tabagismo ou alcoolismo.

Quais são os melhores remédios naturais para a disfonia?

  • Tome caldos de abobrinha com borragem, dois vegetais ricos em mucilagens que suavizem as mucosas.
  • Bata 1 cebola com 2 colheres de sopa de mel, no liquidificador. Coa e beba 3 colheres de sopa por dia.
  • Ferva 1 copo de água e acrescente o suco de 1 limão. Faça gargarejos mornos, 2 vezes ao dia.
  • Ferva 1 copo de água e 1 colher de chá de tanchagem. Deixe esfriar e faça gargarejos.
  • Misture 1 colher de chá de cominho em 1 copo de água fervendo. Deixe descansar por 10 minutos e coe. Acrescente o suco de ½ limão e 1 colher de sopa de mel. Beba com chá.
  • Consuma o suco natural de abacaxi ou rodelas dessa fruta. Seus componentes servem para revitalizar os tecidos da laringe e cordas vocais.

disfonia4

  • Faça gargarejos varias vezes ao dia com 1 colher de sopa de sal grosso, misturada com 1 copo de água quente.
  • Encha a pia com água quente. Coloque o rosto sobre o vapor e uma toalha em cima da cabeça e inspire-o pelo nariz.
  • Corte 2 dentes de alho grandes e coloque-os para ferver por 20 minutos, em 1 litro de água. Coe o caldo e o beba várias vezes ao dia.
  • Extraia o sumo de 1 limão em ½  copo de água, com ½  colher de chá de bicarbonato de sódio, e tome 1 vez ao dia.
  • Ferva em 1 litro de água com 200 gramas de cenoura, por 10 minutos. Corte-as em rodelas e esprema. Misture com 1 colher de mel e consuma diariamente.
  • Faça gargarejos com o chá do bulbo da cebola com 1 copo de leite (10 minutos de cocção).

disfonia3

  • Misture 1 copo de água fervendo com 1 colher de alecrim, tape e deixe esfriar. Faça gargarejos várias vezes ao dia.
  • Beba o chá da casca de tangerina (com a casca de 1 tangerina por copo de água).
  • Prepare um chá com 1 colher de sopa de eucalipto (folhas) para cada copo de água fervendo. Deixe esfriar tapado, coe e faça gargarejos sempre que necessário.
  • Ferva 1 litro de água com um punhado de cravinho, 1 colher de mel e o suco de 1 limão por 10 minutos. Beba morno antes de dormir.
  • Ferva ½ litro de água com 1 colher de sopa de cevada, por 15 minutos. Coe e acrescente 1 colher de mel. Faça gargarejos pelo menos 3 vezes ao dia.
  • Lave folhas de couve cruas e acrescente sumo de limão, sal e azeite de oliva. Tome ao meio dia e à noite.

Dicas para evitar a disfonia

Para que você não sofra com este problema, deverá ficar atento aos seguintes conselhos:

  • Evite ambientes barulhentos: ao ser obrigado a levantar a voz com frequência, as suas cordas vocais vão se desgastando. Por exemplo: shows, ambientes muito movimentados, trânsito, avenidas de tráfego intenso etc. Se você ainda acrescentar a fumaça, a poluição, o cigarro e o álcool, o quadro piorará consideravelmente.
  • Não fale além dos seus limites: você possui uma capacidade física limitada para falar com suas próprias características e treinamento vocal. Não ultrapasse os seus limites, gritando, cantando em voz muito alta etc. Por dia, é possível falar até 4 horas no total e cantar até 2 horas.
  • Utilize bem os teus recursos vocais: isto é, lembre-se de respirar antes de falar, procure não se encolerizar, não levantar a voz toda hora, etc.
  • Não fume: o cigarro sempre faz mal! Em relação à disfonia, provoca irritação e secura na garganta, por ser composto por substâncias tóxicas.

disfonia5

  • Mantenha uma boa hidratação: tenha em mente que as suas cordas vocais devem estar sempre bem umedecidas, por isso, beba pelo menos 2 litros de água por dia. Evite o álcool e o café, porque reduzem bastante a necessária lubrificação. O ambiente seco piora a situação, bem como, alguns medicamentos (como os anti-histamínicos e os antidepressivos).
  • Durma o suficiente e evite gritar: tenha pelo menos 6 horas de sono por dia, para evitar o cansaço vocal e aumentar as possibilidades de disfonia e outras lesões. Ao gritar, aumenta-se a possibilidades de aparecer nódulos.
  • Evite limpar a garganta ou tossir com força: para limpar a garganta, respire profundamente, segure a respiração por uns instantes e, em seguida, solte rapidamente.