Infecção urinária: conheça remédios caseiros para tratamento 

Remédios caseiros para tratar a infecção urinária

O óleo e o leite de coco possuem propriedades antibacterianas que podem nos ajudar a eliminar bactérias como a E. Coli, que favorece o surgimento de infecções.

Esse tipo de transtorno é mais frequente em mulheres adultas do que em homens, já que sua uretra é mais curta. Os sintomas são ardor ao urinar, aumento da frequência para ir ao banheiro, sensação de bexiga cheia e cor turva da urina. A seguir, conheça alguns remédios caseiros efetivos para o tratamento de infecções urinárias.

Causas e sintomas da infecção urinária

As infecções no trato urinário dividem-se em dois tipos: nas vias urinárias superiores (afeta os rins e os ureteres) e nas vias urinárias inferiores (afeta a uretra e a bexiga). Ambas podem ser causadas pelos mesmos fatores, a diferença entre elas está no tempo necessário para tratá-las.

Algumas das causas da infecção urinária são: má higiene, mudanças hormonais, prisão de ventre, gravidez, diabetes, inflamação da próstata (em homens), prender por muito tempo para urinar, ficar sentado por muitas horas sem se movimentar, bactérias como a Escherichia Coli, fungos, vírus e parasitas.

Tratamento de infecção urinária

Os sintomas característicos de infecções urinárias são:

  • Dor forte ao urinar
  • Calafrios
  • Dor na parte baixa das costas
  • Febre
  • Urina com coloração turva, aspecto espumoso e cheiro intenso
  • Impulsos súbitos ou frequentes de urinar
  • Sensação de bexiga cheia
  • Micções com pouca quantidade de urina

Remédios populares para tratar infecções urinárias

  • Prepare uma bebida misturando 125 ml de água com ¼ de colher de sopa de bicarbonato de sódio. Beba dois copos de água e depois beba a mistura.
  • Consuma grandes quantidades de suco de mirtilo diariamente, para impedir que as bactérias “grudem” nas paredes do trato urinário e sejam eliminadas com mais facilidade pela urina.

Mirtilos ajuda a tratar infecções urinárias

  • Consuma duas colheres de leite de coco virgem, sem refinar, diariamente. Também beba um copo de água ou o leite de coco em jejum (pela manhã), e antes de dormir. Servirá para matar a bactérias E. Coli, que é resistente à maioria dos antibióticos.
  • Os aspargos são purificadores das vias urinárias por excelência, e ajudam a curar infecções nessa região. Não se preocupe se a cor da urina mudar um pouco ao consumi-lo, isso é normal.
  • Descasque dois alhos e soque-os. Adicione uma xícara de água morna e deixe repousar por cinco minutos. Beba a mistura. Repita esse tratamento três vezes ao dia até que os sintomas desapareçam. O alho matará as bactérias do trato urinário.

Comer alho pode ajudar no combate da infecção urinária.

  • Dissolva duas colheres de sopa de vinagre de maçã em um litro de água e beba pequenos goles durante todo o dia. Será perfeito para quem sofre de cistite.
  • Descasque uma cebola em quatro pedaços, coloque para ferver em meio litro de água por vinte minutos. Retire e deixe repousar por oito horas (pode ser durante toda a noite). Coe e beba o caldo. A cebola é diurética e antibacteriana.
  • Coma vários pedaços de melancia por dia, ela servirá para limpar e refrescar os rins. É uma boa medida para prevenir infecções urinárias em caso de pessoas vulneráveis ao problema.
  • Leve dois talos de salsão com folhas ao liquidificador com três litros de água. Adicione duas rodelas de abacaxi e uma xícara de chá de camomila. Misture tudo muito bem e beba em jejum.
  • Prepare um chá com duas colheres de sopa de manjericão para uma xícara de água, deixe repousar por dez minutos e beba duas vezes por dia durante 48 horas.

Bebida de manjericão ajuda a curar infecções urinárias

  • Prepare um suco com duas xícaras de mirtilo fresco, meia xícara de cerejas e uma fatia de melancia. Coloque no liquidificador e bata muito bem, beba imediatamente, em jejum, e repita diariamente até que a infecção desapareça.
  • Consuma a vitamina de uma banana e uma maçã duas vezes por dia durante uma semana.
  • Aplique uma compressa quente na parte baixa do abdômen. Outro bom método é tomar um banho de imersão para aliviar os sintomas e fazer com que o sangue circule mais pela região. Essa prática não é recomendável  para mulheres grávidas, porque pode provocar nascimentos espontâneos.

Compressa de água quente no abdômen ajuda a combater os sintomas da infecção urinária

  • Beba um copo de água de coo para limpar as vias urinárias. Depois, pique um dente de alho e meia cebola e coma-os crus. Esse “combo” é ideal para melhorar a infecção.
  • Misture uma colher de sopa de sementes de salsão em uma xícara de água fervente. Cubra e deixe esfriar durante dez minutos. Beba três vezes por dia.
  • Ferva quatro colheres de tomilho, quatro colheres de cavalinha, quatro de calêndula e quatro de sementes de linhaça em um litro de água. Deixe por dez minutos e retire do fogo. Cubra e espere esfriar por quinze minutos. Coe e faça banhos sentando uma ou duas vezes por dia na infusão. Isso terá efeitos desinfetantes e calmantes.
  • Ferva vinte gramas cevada em um litro de água, quando começar a ferver adicione vinte gramas de zimbro e deixe um minuto. Desligue o fogo, cubra e deixe repousar por quinze minutos, coe e beba três xícaras diárias.

Recomendações sobre a infecção urinária

  • Não prenda muito para urinar, isso favorece o acúmulo de urina, inflamações, dilatação da bexiga e mais espaço para que as bactérias se proliferem.
  • Beba muito líquido para eliminar as bactérias e para impedir que se proliferem. O recomendável é fazê-lo duas vezes ao dia ou até que a urina fique transparente.
  • Consuma alimentos com muita vitamina C, como os cítricos, para acidificar a urina e evitar que as bactérias cresçam.
  • Mantenha uma boa higiene íntima, principalmente no caso das mulheres, para impedir que as bactérias não se desenvolvam na região novamente.
  • Evite bebidas alcoólicas, pois elas irritam as vias urinárias e pioram o quadro quando existe infecção.
  • E, claro, é fundamental procurar um médico para receber o diagnóstico. Lembrando que os métodos caseiros são paliativos, sendo indispensável a consulta médica.