Resveratrol: um excelente escudo para o seu cérebro - Melhor com Saúde

Resveratrol: um excelente escudo para o seu cérebro

O resveratrol é vendido em forma de suplemento alimentar, preparado a partir da secagem natural da pele e das sementes de uva roxa e raízes de outras plantas.

Talvez, na primeira vez que você escutou falar sobre ele pensou ser uma piada. Um medicamento que serve para tudo? Uhmmm, improvável!

Porém, segundo pesquisas o Resveratrol é a maravilha que todos esperávamos: ajuda a resolver problemas cardiovasculares, pulmonares, é um bom complemento contra o câncer, a obesidade, o diabetes, o colesterol alto e, inclusive, aumenta a saúde mental.

Sem dúvida, todos nós desconfiaríamos de tais afirmações, mas pesquisando um pouco mais é possível descobrir que durante toda a nossa vida consumimos esta substância.

Leia este artigo e descubra como o Resveratrol mostra-se um excelente escudo para seu cérebro e organismo.

O que é e como atua?

O Resveratrol é uma fitoalexina, ou seja, uma enzima produzida por plantas para trabalhar na defesa delas contra o ataque de bactérias e fungos.

Tem uma estrutura química complexa, mas o mais interessante é que está presente também nas ostras, no amendoim, nas amoras, nas nozes, no mirtilo, nas uvas e em seus derivados, como vinho e, por isso, desde sempre consumimos esta substância sem saber de suas maravilhosas propriedades!

vinho

A molécula foi descoberta em 1940 e inicialmente só foi utilizada em terapias contra o câncer. Mostrou-se satisfatoriamente eficaz para modular os sinais redox e interatuar com células de diversos tecidos.

Atualmente o Resveratrol é alvo de muitos estudos, visto que a nível experimental mostrou os mais variados efeitos benéficos: anticancerígenos, antienvelhecimento, anti-inflamatórios, dentre muitos outros.

Suas propriedades antioxidantes, principalmente, fez muitos pensarem que tal substância seria a cura contra o envelhecimento celular e em geral o desgaste do corpo, assim, em todo o mundo vendem-se cápsulas e cremes à base de Resveratrol.

O que se encontra de tal produto nas farmácias não é considerado medicamento, mas sim um complemento alimentar preparado secando a casca e as sementes da uva roxa e raízes de outras plantas.

Acredita-se que o Resveratrol seja o antioxidante mais forte, capaz de nos defender dos radicais livres, o que explica seu notável efeito antienvelhecimento, mas… qual é a verdade escondida em tantas afirmações acerca deste composto?

Verdades

As verdades em todas as afirmações sobre o Resveratrol, obviamente, estão associadas às comprovações experimentais, longe de embasamentos quanto a interpretações e fontes duvidosas.

Uvas

Assim, sobre tal composto, o que a ciência provou até agora foi:

1. É um antioxidante;

2. Ativa determinados genes reguladores, presentes em diferentes partes do organismo e que protegem-no de várias doenças;

3. Pode atuar como um antiestrogênico, ou seja, desativar genes regulados pelos estrogênios, ajudando a eliminar determinados tipos de câncer;

4. Pode ter efeitos anti-inflamatórios;

5. Em experimentos com raros foram descobertos efeitos benéficos anticancerígenos, anti-envelhecimento, anti-inflamatórios, antifibróticos, hipocolesterolemiantes e outros relacionados à saúde cardiovascular;

6. In vitro, atua sobre objetivos moleculares múltiplos e tem efeitos positivos sobre as células do peito, da pele, o sistema digestivo e a próstata;

7. Em doses altas, diminui significativamente o nível de açúcar no sangue;

8. Em animais de experimentação melhora a capacidade física;

9. Causa um aumento da oxidação de ácidos graxos, biogênese e respiração mitocondriais, gliconeogênese, ou seja, tem propriedades neuroprotetoras.

Dúvidas

Alguns resultados de pesquisas sobre esta milagrosa substância, ainda não foram testados ou observados em seres humanos. Diariamente são realizados experimentos que, de uma hora para outra, podem dar as respostas que todos esperamos. Enquanto isso não acontece, só nos resta esperar de olhos bem abertos.

Pesquisas procuram comprovar se o Resveratrol:

1. Protege o organismo contra doenças cardiovasculares, ainda que o vinho, especialmente o tinto, pareça ter efeitos benéficos para o coração;

2. Tem efeitos protetores contra os danos da oxidação em estruturas cerebrais e desordens metabólicas como o diabetes;

3. É útil para a melhora do equilíbrio e a mobilidade de pessoas mais velhas, os resultados ainda não são conclusivos. Acredita-se que a substância é capaz de mitigar o dano produzido pelos radicais livres, que são produto da degeneração da dopamina. Mitigando tal dano é possível aumentar a vida útil das células de nosso organismo.

4. Influencia positivamente na capacidade física dos seres humanos. Tem efeito antienvelhecimento, antifibrótico e hipocolesterolemiantes em humanos.

Resveratrol, um excelente escudo para o cérebro

cerebro

 

Com certeza você estará se perguntando o que exatamente nos chamou atenção a ponto de escrevermos este artigo. A resposta é a capacidade do resveratrol de fortalecer e proteger um dos órgãos mais importantes de nosso corpo: o cérebro.

As células do cérebro requerem oxigênio constante para se manterem saudáveis e funcionarem da forma adequada, mas nem sempre a absorção do oxigênio é o que precisamos para pensar, aprender e, inclusive, termos uma boa memória.

O resveratrol em determinadas doses provoca o aumento do fluxo sanguíneo cerebral e maior aproveitamento do oxigênio nesta região.

Outra boa notícia é que, segundo diversos estudos, esta fitoalexina pode ajudar a combater a degeneração celular acelerada.

Especialistas indicam que o resveratrol atua como um escudo que protege as células cerebrais, evitando sua morte devido à carência de oxigênio durante problemas como a apoplexia, prevenindo o dano de seu DNA e amenizando o processo degenerativo que ocorre no cérebro quando esse sofre com doenças demenciais, como o Alzheimer, diminuindo a possibilidade de que venhamos a sofrer destas doenças.

Porém, é importante esclarecer que estes resultados foram obtidos apenas em laboratório, sob condições controladas e mediante doses muito mais altas do que as apresentadas nos alimentos que consumimos.

Uma dica final

Agora você já sabe o certo e o errado a respeito do Resveratrol, uma substância com propriedades maravilhosas, mas que muitas vezes é vendida sob inúmeras propagandas de outras propriedades que ainda não foram comprovadas. Antes de decidir consumir suplementos desta substância, lembre-se que algumas pesquisas a respeito de seus efeitos ainda não foram concluídas.