Você tem risco de desenvolver Parkinson? Conheça 7 sintomas

Você tem risco de desenvolver Parkinson? Conheça 7 sinais que podem ajudá-lo a descobrir

A falta de expressão facial pode ser um dos primeiros sintomas que a doença de Parkinson apresenta. Mesmo que o paciente não perceba, os mais próximos sem dúvidas notarão.
Risco de Parkinson

O Parkinson é uma das doenças degenerativas que representa um grande desafio para a medicina atualmente. Até o momento não foi possível encontrar uma cura definitiva, mas as pesquisas continuam avançando com o ânimo de melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

Um dos grandes inconvenientes para tratá-la é que ela costuma se desenvolver de forma silenciosa e, na maior parte dos casos, é diagnosticada quando já está em uma etapa irreversível.

De fato, neste momento muitas pessoas estão ignorando os primeiros sinais que anunciam a doença devido a sua imprecisão e similaridade com aqueles que indicam problemas de saúde mais comuns.

Considerando que a detecção rápida poderia ajudar a evitar consequências piores, há algum tempo as pesquisas têm se concentrado em analisar alguns possíveis sinais que podem alertar a presença da doença antes que os danos sejam irreversíveis.

A seguir compartilharemos esses 7 sintomas que podem ajudá-lo a saber se está em risco de sofrer com este transtorno.

Sintomas iniciais do mal de Parkinson

1. Mudanças na escrita

Mudanças-na-escrita-parkinson

Todas as pessoas têm um tipo de escrita e letra que dominam de uma forma semelhante ao longo de sua vida. Quando isso começa a se complicar, e ao moldar a letra ela começa a sair menor e mais estreita, pode ser que uma das consequências do Parkinson esteja se manifestando.

Os pacientes diagnosticados com essa doença escrevem letras bem pequenas, exercem menor pressão sobre o papel e podem demorar mais do que o dobro de tempo para completar uma frase.

2. Diminuição ou perda do olfato

Quando passam vários dias sem poder perceber odores fortes, é primordial consultar um especialista. Apesar deste sintoma se manifestar devido à sinusite, alguns médicos pensam que poderia ser um sinal de Parkinson devido ao fato de que os pacientes o desenvolveram desde as fases iniciais da doença.

Por hora essa é só uma possibilidade, já que até o momento não foi possível comprovar cientificamente a relação entre ambos.

Apesar disso, acredita-se que por culpa do Parkinson formam-se grandes grupos de proteínas na área olfativa que reduzem a capacidade de sentir cheiros.

3. Transtornos do sono

Existem muitos desencadeantes dos transtornos do sono, por isso há uma grande dificuldade para considerá-los um sinal desta doença.

Desde as primeiras etapas até as mais avançadas, os pacientes têm dificuldades para dormir e costumam se movimentar muito antes e durante o sono. Pelos riscos que a insônia implica, independentemente da causa, é sempre bom consultar um médico.

4. Falta de expressão facial

sintomas-parkinson

A falta de expressão fácil, também chamada de “aspecto de máscara”, é um sintoma que gera mudanças no rosto fazendo-o parecer mais deprimido, irritado ou sério, sem que a pessoa se sinta assim de verdade.

No início a pessoa pode ter dificuldades para identificar essa mudança em seu próprio corpo, mas devido à impressão que causa nos familiares e amigos, pode acabar ciente disso.

5. Mudanças na voz

Se a voz passa a ter um tom mais frágil de repente ou percebe-se que as palavras “travam” na língua, como se gaguejasse, existe um indício de que algo não está bem. As mudanças na voz são comuns quando a doença de Parkinson está avançando a outras etapas.

6. Depressão

Na maioria dos casos os episódios de depressão aparecem depois que o paciente recebe o diagnóstico oficial da doença. Contudo, pelo que parece existe uma relação física entre este problema emocional e a deterioração causada pelo Parkinson.

Algumas hipóteses sugerem que por causa deste transtorno a produção de serotonina e dopamina (conhecidas como os hormônios da felicidade) é diminuída, e assim o humor do paciente é afetado.

7. Tremores corporais

Tremores-corporais-parkinson

Os tremores corporais são o sintoma mais conhecido dessa doença. Apesar de ser normal senti-los depois de praticar exercícios intensos, por estar nervoso ou durante um exame, a recorrência deste sintoma deve ser considerada um motivo a mais para uma consulta médica urgente.

Segundo a Fundação Nacional do Parkinson, os leves tremores nos dedos, mãos, queixo e lábios, podem supor um forte sintoma deste problema. Mais de 70% dos pacientes percebem o sintoma e este costuma ser mais notório à medida que a doença avança, ou nos momentos de estresse e ansiedade.

Você se sente em risco de desenvolver a doença de Parkinson? Se identificou vários dos sintomas que mencionamos ou conhece alguém que está experimentando-os, é o momento de atuar antes que a doença ganhe vantagem. Consulte seu médico!