O que se deve saber sobre a fibromialgia? - Melhor com Saúde

O que se deve saber sobre a fibromialgia?

Para aliviar a fibromialgia é importante ter um tratamento multidisciplinar que inclui tanto a terapia física como a psicológica, além do uso adequado de medicamentos.

A fibromialgia é uma doença crônica que afeta atualmente milhares de pessoas ao redor do mundo.

Embora seus sintomas muitas vezes não sejam totalmente visíveis, a verdade é que aqueles que têm de lidar com eles exibem um declínio acentuado na sua qualidade de vida.

É um conjunto de doenças que afetam os músculos, articulações e ossos, quase sempre acompanhado de sentimentos de fadiga, distúrbios digestivos e problemas emocionais.

O mais preocupante é que continua a ser uma doença de difícil diagnóstico, porque a pessoa pode aparentar estar bem de saúde, mas está lutando contra a dor.

Por esta razão, é importante saber identificar os seus sintomas e aprender como lidar com eles.

Para isso, este artigo apresenta uma série de dados relevantes que facilitarão a compreensão. Conheça-os a seguir!

O que acontece no corpo de uma pessoa com fibromialgia?

Pessoas que sofrem de fibromialgia estão desenvolvendo uma série de sintomas que, inicialmente, são difíceis de entender.

Na verdade, pessoas que rodeiam o paciente chegam a pensar que este está fingindo, pois aparentemente se encontra bem.

A verdade é que o sistema de percepção da dor se torna irregular, ou seja, começa a apresentar falhas e, consequentemente, desencadeiam-se doenças diante de estímulos como frio, calor e estresse.

A dor não ocorre diretamente nas partes do corpo afetadas, mas no cérebro.

Quais são os sintomas da fibromialgia?

dores-fibromialgia

Por sua complexidade e semelhança com outras doenças, muitas vezes é difícil identificar quando se trata de fibromialgia.

No entanto, os sintomas mais comuns incluem:

  • Dor muscular, articular e óssea.
  • Sensação de cansaço
  • Cólon irritado
  • Ansiedade e depressão.
  • Hipersensibilidade à dor.
  • Dores de cabeça e enxaquecas.
  • Problemas de concentração e memória.
  • Dormência nas mãos e pés.

Quais são as suas causas?

Até agora, não se conseguiu determinar a causa exata para esta enfermidade; no entanto, reconhece-se que certos fatores têm uma relação com a sua ocorrência:

  • Casos herdados entre pais e filhos (genética).
  • Trauma emocional.
  • Distúrbios do sono.
  • A exposição constante ao estresse crônico.
  • O consumo excessivo de oxidantes dos tecidos, como o açúcar refinado.
  • Doenças autoimunes.
  • Artrite reumatoide.

Quem são os mais afetados pela fibromialgia?

fibromialgia-dores-nas-costas

A fibromialgia pode afetar homens, mulheres, idosos e crianças.

No entanto, pesquisas realizadas a esse respeito apontaram que a população feminina é a mais afetada, especialmente depois dos 45 anos.

Além disso, pessoas que sofrem de transtornos como lúpus e artrite têm maior probabilidade de serem acometidas pela fibromialgia.

Ela pode causar problemas cognitivos?

Juntamente com os problemas físicos da fibromialgia, problemas cognitivos também podem ocorrer, tais como perda de memória e dificuldade de concentração.

Isto é conhecido como fibroneblina, e é a razão pela qual o paciente pode perder coisas importantes ou sentir-se desorientado.

Por que é importante evitar o estresse?

Episódios contínuos de estresse não estão apenas vinculados a uma possível causa da fibromialgia, mas também está comprovado que aumentam a intensidade dos sintomas.

Os afetados que se mantêm em um alto nível de estresse sentem mais dor, fadiga e mal-estar.

Existe cura para a fibromialgia?

Até agora não há nenhuma cura conhecida para a fibromialgia, porque é um problema crônico que engloba vários tipos de doenças.

Uma vez que os sintomas são semelhantes aos de outras enfermidades, muitas vezes o diagnóstico não é preciso, e é frequentemente recomendado um tratamento com medicamentos convencionais.

Recomenda-se que os que sofrem de fibromialgia recebam atendimento psicológico para aprender a conviver com o que acontece em seus corpos.

Medicamentos que ajudam a reduzir os sintomas incluem analgésicos, antiespasmódicos, relaxantes e antidepressivos.

No entanto, a dor tende a reaparecer depois de um tempo.

Quais são as chaves para lidar com a doença?

mulher-comendo-salada

Embora os medicamentos sejam úteis na redução da dor, é essencial que os pacientes mudem seu estilo de vida:

  • Uma alimentação balanceada e de alta qualidade nutricional ajudará fortalecer os ossos, articulações e músculos.
  • Também é importante praticar exercícios de baixo impacto, de preferência supervisionado por um profissional em esportes ou fisioterapia.
  • É essencial ter apoio psicológico para lidar com cada uma de suas fases.