Saiba quais alimentos ajudam a regenerar as cartilagens - Melhor Com Saúde

Saiba quais alimentos ajudam a regenerar as cartilagens

As cartilagens têm uma função essencial: servir de amortecimento para as articulações, evitando o desgaste dos ossos. Por isso, é necessário prestar muita atenção a elas, e saber quais alimentos podem nos ajudar a regenerá-las.
Alimentos para regenerar as cartilagens

Ainda que não costumemos dar muita importância a elas, as cartilagens são uma parte muito importante do nosso corpo. Elas têm o trabalho muito importante de dar apoio a estruturas como, por exemplo, as articulações. São muito suscetíveis a lesões nos atletas, pessoas muito ativas, ou da terceira idade. Entretanto, é bom saber que podemos regenerá-las através da alimentação.

Você quer saber quais alimentos podem fazer isso? Então continue lendo este artigo.

Cartilagens, as mais prejudicadas

As cartilagens conectam os ossos entre si e dão mobilidade a eles. Não são tão duras quanto as estruturas ósseas nem tão elásticas quanto os músculos.

É preciso dar muita atenção a elas, já que se trata de um tecido que, uma vez danificado, tem grande dificuldade para se reparar por completo. Isso traz como consequência diferentes dores e condições, entre elas a artrite. As entorses são as lesões mais comuns deste suporte. As regiões mais afetadas são:

Cartilagens

  • Tornozelos
  • Joelhos
  • Pulsos
  • Cotovelos
  • Ombros

Elas também podem ser lesionadas por queimaduras graves ou por acidentes. As feridas são muito dolorosas e podem até causar problemas de mobilidade.

Quais são as causas dos problemas nas cartilagens?

  • Envelhecimento
  • Doenças degenerativas
  • Atividade física excessiva
  • Obesidade
  • Estresse
  • Carregar ou transportar coisas pesadas
  • Deficiência de nutrientes

É fundamental que as cartilagens se mantenham saudáveis, principalmente as dos joelhos, que são as que sustentam mais peso (de quase todo o corpo). Os sintomas mais comuns de lesão ou dano nas cartilagens são:

  • Dor ao movimentar a extremidade ou articulação
  • Limitação de movimento na região
  • Deformidade
  • Inflamação
  • Vermelhidão

A alimentação e as cartilagens

Articulacoes

Uma dieta adequada permite cuidar, reforçar e regenerar esta parte do corpo de maneira natural. Uma alimentação balanceada para alcançar este objetivo deveria incluir os seguintes nutrientes:

  • Vitaminas A, C e D
  • Cálcio
  • Lisina
  • Fósforo
  • Flúor
  • Magnésio
  • Proteínas

Além disso, é muito importante beber água para poder hidratar as cartilagens e as articulações. Não se esqueça de tomar a sua dose diária de 2 litros.

Falando em nutrientes necessários para manter as cartilagens saudáveis e tratá-las em caso de incômodos ou dores, podemos destacar os seguintes:

Lisina

Este composto tem a capacidade de evitar a fadiga e facilitar a recuperação em caso de danos. O consumo recomendado é de 12mg por kg de peso. Quais são as maiores fontes de lisina?

  • Legumes
  • Carnes vermelhas
  • Ovos
  • Bacalhau
  • Soja
  • Queijo
  • Frutos secos
  • Levedura de cerveja

Vitamina C

Amoras

A vitamina C é um grande antioxidante com a capacidade de aumentar nossa imunidade, além de produzir naturalmente o colágeno. Isso quer dizer que ajuda a regenerar tecidos conectivos, permite um melhor funcionamento dos vasos sanguíneos e um transporte de fluxo de sangue oxigenado, que é responsável pela recuperação das lesões. Entre os alimentos com maior quantidade de vitamina C, se encontram:

  • Laranjas
  • Tomates
  • Abacaxi
  • Pêssego
  • Repolho
  • Morango
  • Kiwi
  • Cebola
  • Pimentão
  • Alface
  • Tangerina
  • Uva
  • Amora

A dose mínima recomendada é de 75mg para mulheres de 90mg para os homens.

Vitamina D

A exposição à luz solar é a melhor maneira de proporcionar vitamina D ao nosso organismo. Ela contribui para melhorar a mobilidade das articulações e, além disso, previne doenças como a osteoporose e a artrite, e inclusive evita problemas nas cartilagens.

Com a alimentação também podemos incorporar a vitamina D em nosso corpo. As maiores fontes deste nutriente são:

  • Pão integral
  • Leite
  • Cereais integrais
  • Salmão
  • Arenque
  • Ostras

Colágeno

Gelatina

O colágeno compõe os tecidos cartilaginosos, os tendões e os ossos. Os estudos chegaram à conclusão de que ela facilita a união entre todos estes. A maneira mais simples de ingeri-la é através do consumo de gelatina. Mas é preciso ter atenção e optar por uma variedade com poucas calorias, pois caso contrário o açúcar irá reduzir as propriedades do colágeno.

Além de ser uma sobremesa deliciosa, ela pode ser utilizada como componente principal em vários pratos, tanto doces quanto saladas, no caso de comprar as folhas de gelatina sem sabor. A gelatina é perfeita para regenerar as cartilagens dos quadris e dos joelhos. A quantidade adequada por dia é de 10 gramas. Se for consumida regularmente, ela pode eliminar por completo os sintomas da osteoartrite.

Especiarias e plantas anti-inflamatórias

Para poder recobrar e regenerar uma cartilagem ou uma articulação é preciso consumir certas ervas e especiarias. Entre as primeiras, destacamos duas: salgueiro e garra do diabo. Entre as segundas, o gengibre e a cúrcuma. Acrescentá-las às nossas infusões e refeições ajudará a favorecer a mobilidade e a flexibilidade das extremidades.

Ácidos graxos ômega 3

Azeite-de-oliva

Para fortalecer as cartilagens, principalmente as dos joelhos, devemos limitar o consumo de gorduras saturadas (por exemplo as presentes no fast food) e substituí-las por proteínas magras (tofu, lentilha, feijão, etc.) e ácidos graxos ômega 3. Estes últimos têm a capacidade de reduzir a inflamação crônica. As principais fontes deste importante nutriente são:

  • Atum
  • Mariscos
  • Sardinha
  • Vieiras
  • Espinafre
  • Chicória
  • Couve
  • Acelga
  • Sementes de cânhamo
  • Sementes de chia
  • Sementes de abóbora
  • Óleo de linhaça
  • Óleo de peixe

Bons hábitos para evitar o desgaste das cartilagens

É conveniente seguir um plano preventivo para que as cartilagens não se danifiquem. Além de comer de maneira equilibrada e ingerir os nutrientes adequados, é preciso cumprir com uma espécie de rotina. Estes são alguns conselhos:

  • Fazer exercícios começando em um nível inicial e aumentando gradativamente a intensidade
  • Caminhar todos os dias
  • Fazer alongamentos nas pernas, ombros, quadris, etc.
  • Massagear as regiões mais vulneráveis e suscetíveis a lesões
  • Ter cuidado ao levantar peso nas atividades do dia a dia
  • Consulte um médico assim que surgirem os primeiros sintomas