Seu filho não merece uma redoma de felicidade - Melhor Com Saúde

Seu filho não merece uma redoma de felicidade

Ainda que pareça que estamos facilitando as coisas para o nosso filho, a verdade é que, não permitindo que ele enfrente a realidade o estamos prejudicando.

Se você tem um filho vai fazer o possível para educá-lo em um ambiente feliz. Mas, às vezes, infelizmente, o mundo é um lugar duro e cruel. Talvez mantê-lo em uma redoma de felicidade pode não ser o mais adequado.

Pense que, mais cedo ou mais tarde, ele terá que sair dela.

Leia: Eduque as crianças em felicidade, não em perfeição

É normal que você queira protegê-lo do mundo exterior, mas por vezes essa proteção pode se virar contra ele. Talvez, você esteja convertendo seu filho em um alvo fácil, em vez de uma pessoa forte e preparada para lidar com o amanhã.

Crianças felizes, ambientes estéreis

O fato de fazer que nosso filho veja continuamente o mundo como algo bom, mantendo-o nessa redoma de felicidade fictícia, fará com que amanhã ele não saiba como enfrentar o mundo realmente cruel.Criança em uma redoma de felicidade

Com isto, não queremos dizer que a vida em si seja algo tortuoso e difícil de lidar. No entanto, é preciso passar por certas dificuldades para aprender, cometer erros e também superar as decepções.

Ele pensa que é uma criança feliz, quando percebe que nem tudo é tão bom quanto parecia; será uma grande decepção.

A criança deve passar por coisas ruins e boas. Inicialmente, isto pode soar um pouco duro, principalmente para os pais de primeira viagem. Mas, logo, você poderá entender que comete um grande erro ao protegê-lo de algo que ele terá que enfrentar.

Não perca: 7 formas para encontrar a felicidade quando tudo parece estar contra você

Imagine, por exemplo, que durante a sua vida as coisas foram fáceis. Você nunca soube o que é enganar-se, cometer um erro ou lutar pelo que deseja.

Agora, encontra-se em uma situação onde você tem que enfrentar tudo isso. Sua realidade foi outra! E agora você não sabe como agir.

Chaves para educar para a vidaCrianças em uma árvore representando redoma de felicidade

Talvez uma infância não tão feliz e uma educação mais real sejam mais benéficas para nossos filhos do que mantê-los em uma felicidade artificial.

Com este objetivo e o firme propósito de educá-los da melhor forma possível, devemos levar em conta algumas chaves essenciais que nos ajudarão a fazer isso:

Deixe que ele erre, que caia, que possa começar de novo

Evitar que sua criança erre e que tropece repetidamente é um grande erro. Há muitas lições na vida que só podem ser aprendidas tropeçando. Não impeça que seu filho possa aprender com elas.

Adeus aos rótulos emocionais!

Tendemos a rotular tudo. Nós rotulamos relacionamentos e emoções, portanto nós não devemos qualificar as emoções positivas ou negativas, pois todas são necessárias e válidas! A euforia em um determinado momento pode ser tão prejudicial quanto a tristeza.

Incentive o intercâmbio

Ficarmos longe de nossa zona de conforto e as mudanças são algo necessário. É verdade que as crianças precisam de estabilidade, mas também devem estar preparadas para lidar com a incerteza e as mudanças contínuas.

Nunca oculte a realidade

Fantasiar a realidade é um erro, pois estamos fazendo com que nossas crianças se tornem cegas e não vejam o que realmente acontece. Temos de evitar isso, porque nós criamos uma felicidade artificial.

Promova a independência

Você nunca deve transformar seu filho em alguém dependente, mas o oposto. Isto, permitirá que seu filho adquira a responsabilidade de tomar decisões, algo que irá ajudá-lo em seu futuro.

Você deve descobrir: Como ter sucesso na educação emocional dos filhos

O medo dos pais, o pior aliado

Certamente, ao ler todas estas chaves para educá-los você pode pensar que é muito fácil. Mas, realmente, quando se trata de colocar isso em prática, fica complicado. Por que isso ocorre? O que é que se passa na mente dos pais?Família que representa uma redoma de felicidade

Temos medo. Medo de que nossas crianças não saibam tomar decisões, medo que nossos filhos sofram. O problema é que todo esse medo os prejudica, é os tornarão pessoas fracas que não saberão como enfrentar os problemas de amanhã.

Precisamos introduzir gradualmente nossos filhos no mundo real, sem fantasiá-lo, sem falsas esperanças. É necessário que saibam o que os espera, e que eles estão se preparando para enfrentar seja o que for.

Você não pode deixar de descobrir: 5 palavras-chave para educar nossos filhos

Se não lhes ensinarmos como lidar com o mundo, amanhã não saberão o que devem fazer. É importante que demos pequenos passos com eles, enquanto os tiramos daquela redoma de felicidade que não lhes trará nada além do que prejuízo.