Seus olhos coçam e ardem? Como tratar? - Melhor Com Saúde

Seus olhos coçam e ardem? Como tratar?

Quando sentimos os olhos coçando e ardendo, pode ser devido a algum tipo de infecção, como a conjuntivite, a secura ocular ou até a rinite alérgica
Seus olhos coçam e ardem? Como tratar?

Existem alguns fatores, como a maquiagem ou as luzes artificiais, que podem piorar a irritação dos olhos, além das causas mais comuns para o problema.

A seguir, falaremos sobre diferentes remédios naturais e conselhos que nos ajudarão a encontrar a causa e a tratar este incômodo naturalmente.

Os olhos e o fígado

Antes de tudo, é preciso levar em conta que, segundo a Medicina Tradicional chinesa, os olhos são um reflexo do fígado e, portanto, se sofrermos de algum problema ocular, geralmente também precisamos equilibrar nosso fígado com a ajuda de plantas medicinais amargas, como por exemplo:

  • Cardo mariano
  • Alcachofra
  • Boldo
  • Dente-de-leão

Devemos beber chás dessas plantas ao longo do dia, enquanto, paralelamente, tratamos nossos olhos.

Dente de leão para os olhos e o fígado

Alimentação para olhos secos

Se sofrermos com olhos secos, além de usar um colírio natural (por exemplo, de Eufrásia), devemos incluir em nossa dieta alimentos ricos em gorduras saudáveis:

  • Óleos vegetais de linhaça, gergelim, oliva
  • Frutas secas
  • Abacate

Quando se deve à rinite alérgica

Se sentirmos os olhos arderem muito, tendem a ficar vermelhos ou até a inflamar, e sentirmos esses problemas especialmente na primavera e no outono, então, é possível que estejamos sofrendo com a rinite alérgica, que pode vir acompanhada da produção de muco, tosse, congestão etc.

Nesse caso, recomendamos tomar o remédio homeopático Apis Mellifica 15 CH, na quantidade de três grânulos embaixo da língua, três vezes ao dia, evitando os horários das refeições, e sem a ingestão de bebidas e de alimentos com sabores fortes e mentolados.

Se for uma infecção

Se sofrermos com uma infecção ocular, como acontece com a conjuntivite, será fundamental fortalecer nosso sistema imunológico tomando suplementos naturais à base de:

  • Equinácea
  • Propólis
  • Pólen
  • Vitamina C

Equinácea para os olhos

As propriedades da nim

A árvore de nim ou amargosa (Azadirachta índica) é tradicionalmente usada por suas várias propriedades medicinais.

Neste caso, será muito útil para os olhos lacrimejantes devido a alergias, conjuntivite, olhos enrijecidos ou irritados, ou para o ardor em geral.

  • Basta diluir uma gota de óleo essencial de nim em 50 ml de água e misturar bem.
  • Umedeça compressas de algodão ou gaze na diluição e coloque sobre os olhos fechados.
  • Deixe agir por 10-15 minutos.
  • Pode-se aplicar este tratamento diariamente até notar melhoras.

Cuidado com a maquiagem dos olhos

As pessoas que sofrem com problemas de irritação e ardência nos olhos não deveriam usar maquiagem convencional. Deve ser sempre hipoalergênica e elaborada com ingredientes naturais.

Uma alternativa para realçar a beleza de nossos olhos e nos beneficiar de propriedades saudáveis é usar o kajal ou kohl, uma pintura negra e natural muito usada na Índia e nos países árabes, que antigamente era um tratamento ocular para mulheres, homens e crianças. No entanto, hoje em dia está virando moda como cosmético.

kajal nos olhos

É uma pasta feita com óleos e outros ingredientes naturais, com uma base de carbono (fuligem/cinzas), com propriedades bactericidas, que oferecem hidratação, frescor e que atua como filtro ocular para prevenir a sensibilidade à luz.

Se notarmos um leve ardor, é porque está atuando para eliminar germes, mas devemos estar atentas para que não fique intenso, já que poderia ser sinal de alergia.

Para retirar a maquiagem dos olhos, podemos usar um pouco de óleo vegetal de gergelim, amêndoas, oliva etc.

Lâmpadas elétricas que utilizamos

Se passarmos muitas horas no mesmo lugar, por exemplo, no trabalho ou em nosso lar, e ao longo desse período sentimos que os olhos vão ficando irritados, recomendamos levar em conta o tipo de lâmpadas que usamos.

As que usamos geralmente, sejam do tipo que forem (fluorescentes, de baixo consumo etc.) geram campos eletromagnéticos e emissões ultravioletas, e fazem com que pisquemos de maneira imperceptível, podendo causar irritação ocular, dores de cabeça e outras reações neurológicas. Parece que as antigas lâmpadas incandescentes criavam uma luz contínua muito mais natural.

Então, quais as alternativas saudáveis que temos?

  • Luz solar
  • Lâmpadas LED
  • Lâmpadas de amplo espectro

Essas últimas não são fáceis de encontrar e são mais caras, mas constituem um investimento em saúde, já que oferecem uma luminosidade que recria todo o espectro da luz solar e resulta muito mais saudável que as convencionais.

Imagens são cortesia de nothingtosay, avogel_schweiz e zippaparazza