Sintomas e prevenção da artrose - Melhor Com Saúde

Sintomas e prevenção da artrose

Não se esqueça de que, para poder desfrutar de uma vida saudável, devemos seguir uma dieta balanceada e praticar atividade física com frequência para evitar o sobrepeso e outras doenças.
artrose

A artrose, também conhecida como osteoartrite, é uma doença degenerativa das articulações causada pelo desgaste crônico das cartilagens. Diferentemente da artrite, que costuma causar dores noturnas e mais ou menos contínuas, a dor da artrose geralmente é sentida durante o dia, principalmente em momentos de esforço das articulações.

Entendendo a artrose

Os casos mais comuns de artrose ocorrem nos joelhos, no quadril e na coluna vertebral, afetando as vértebras cervicais. A dor também pode surgir no pescoço e na região lombar. Várias outras articulações do corpo podem ser afetadas por esta condição, incluindo dedos, tornozelos, cotovelos, pulsos e ombros.

A artrose é caracterizada pelo desgaste das cartilagens, que, com o tempo, perdem sua flexibilidade e eficiência. Ela também afeta as articulações, os ligamentos, os ossos, os músculos e o líquido sinovial (o fluído que lubrifica naturalmente a articulação).

Esta condição ocorre em homens e mulheres na mesma proporção, mas é muito mais comum em pessoas de idade. Fatores como o sobrepeso, a obesidade e a falta de atividade física podem acelerar o desgaste e aumentar o risco de desenvolver a doença.

Além disso, também há vários casos decorrentes da movimentação repetitiva que podem aparecer na jornada de trabalho de alguns profissionais. Em situações particulares, vale a pena consultar um terapeuta ocupacional para encontrar soluções que aumentem o conforto no trabalho e ajudem a evitar o aparecimento da artrose.

Quais são os sintomas da artrose?

articulações

Os sintomas da artrose costumam se desenvolver de forma lenta e gradual. Por se tratar de uma condição degenerativa ao invés de uma inflamação, ela pode não ser notada por longos períodos de tempo, já que, no início, não apresenta nenhum sintoma, no entanto, quando eles aparecem, costumam piorar gradativamente por um período prolongado. Os principais são:

Dor

Geralmente a dor é isolada, e ocorre somente na articulação afetada. Ela pode aumentar durante ou imediatamente após a movimentação ou esforço da articulação em questão. Inclusive, em casos leves da doença, o paciente pode não sentir nenhuma dor até o momento em que força a articulação.

Ficar parado, descansando e relaxando, costuma aliviar o incômodo. Em alguns casos, uma pressão firme na pele acima da articulação pode aumentar ou desencadear um ataque de dor. Lembrando que, por não se tratar de uma condição inflamatória, a sensibilidade na região não é acompanhada por inchaço.

Rigidez

A rigidez da articulação é outro sintoma comum, que costuma ser mais forte logo após acordar pela manhã, ou depois de longos períodos de inatividade. Mexer o corpo pode reduzir a rigidez, mas se os movimentos forem exagerados eles podem causar a dor.

Ela tende a piorar com o tempo, conforme a doença progride. Mesmo quando a rigidez diminui, o alcance do movimento pode não ser mais o mesmo, e a perda de flexibilidade pode prejudicar a mobilidade da pessoa.

Sons das articulações

Conforme a doença avança, é possível ouvir rangidos ou ruídos parecidos com estalos e cliques, dependendo da articulação afetada. Normalmente, a cartilagem é lisa e bem lubrificada com o líquido sinovial, e por isso sua movimentação não causa nenhum ruído. No entanto, a artrose reduz a maciez da cartilagem, causando os ruídos.

Firmeza

Articulações maiores, como os joelhos, podem se tornar mais firmes ao tato. Além disso, também podem surgir osteófitos, formações ósseas pontudas ou em forma de gancho que podem ser sentidas por cima da pele. Isso costuma ocorrer em casos mais graves e avançados da doença.

Como prevenir a artrose?

dor-articulações

Para quem já sofre com a artrose, o tratamento inclui medicação específica para reduzir as dores e os outros sintomas, além de fisioterapia para manter a mobilidade. Além disso, há algumas formas eficazes que devem ser levadas em conta para prevenir a doença:

Mantenha um peso saudável

Estar acima do peso estressa e sobrecarrega as articulações, podendo causar o desgaste prematuro das mesmas, por isso, manter um peso saudável é fundamental para ter articulações saudáveis. Para quem já sofre com a artrose e com o sobrepeso ou a obesidade, perder peso pode ajudar a aliviar os sintomas da artrose. Os casos da doença no quadril e principalmente nos joelhos são muito comuns em pessoas obesas.

Pratique atividades físicas regularmente

Sabemos que é difícil se manter ativo quando estamos sentindo dores, mas a prática de atividade física é fundamental para fortalecer os músculos e aliviar as articulações. Pode até ser desconfortável no início, mas manter o corpo em movimento reduz a dor e os efeitos da artrose.

Lembrando que é importantíssimo escolher uma atividade que esteja de acordo com a sua condição atual. Se você sofre de artrose nos joelhos, por exemplo, atividades com alto impacto nesta região, como a corrida, devem ser evitadas. O ideal é encontrar um exercício eficaz e de baixo impacto, como a natação, uma escolha ideal, pois requer o uso de vários músculos e não sobrecarrega as articulações.

Cuide das suas articulações

Especialmente com a idade e, consequentemente, com o aumento do desgaste das articulações e do risco de desenvolver a doença, é importante cuidar das juntas, evitando movimentos muito repetitivos e esforços muito significativos que sobrecarreguem uma determinada articulação.