O tabaco desconta dias de sua vida

O tabaco desconta dias de sua vida

Pode ser que quando começamos a fumar não notemos, mas o tabaco prejudica gravemente nossa saúde cardiovascular e pulmonar, podendo afetar ainda o sistema digestivo
O tabaco desconta dias de sua vida

O tabaco tem sido durante muitos anos uma droga socialmente aceita. Somente a crescente e recente preocupação pela prevenção de doenças e o cuidado da saúde tem assinalado o tabaco como um veneno para o nosso corpo.

Durante anos têm sido destacados seus aspectos positivos; Assim, tem sido um método de controle da ansiedade, de diminuição do peso corporal ou como um facilitador das relações sociais, por ser algo fácil de oferecer e de aceitar na hora de iniciar uma conversação.

Também tem sido um dos ingredientes que agiram como símbolo da transição à maturidade ou de rebeldia frente aos progenitores.

Além disto, seu consumo tem sido de alguma maneira incentivado pelos próprios governos, graças ao dinheiro que recolhiam através dos impostos que estavam registrados nos pacotes de cigarros.

De alguma maneira, o tabaco passou a fazer parte de nosso cotidiano. Uma consequência de que estava tão presente, especialmente em espaços fechados, era que as pessoas não fumantes viam-se prejudicadas pelo consumo que faziam os demais, já que também respiravam a fumaça.Crianca-inspirando-fumaca

Felizmente, isto tem começado a mudar em muitos países, começa-se a legislar para limitar o consumo de tabaco nos espaços fechados. Por exemplo, a medida propicia que ninguém tenha que aceitar respirar uma concentração alta de fumaça em troca de manter seu posto de trabalho.

Veja também: 8 razões para parar de fumar – Melhor com Saúde

-Lhe incomoda a fumaça do meu cigarro?

-Não, não me incomoda. Sua fumaça me faz adoecer.

Que efeitos são produzidos?

A nicotina é o elemento em que se baseia a adição ao tabaco. Este componente, longe de ser una substância relaxante, tem um efeito estimulante. Então, por que a maioria dos fumadores pensa que os acalma?

A percepção da nicotina como um ansiolítico se deve ao fato de que seu consumo elimina a ansiedade pela falta desta, não a causada por outros elementos estressantes de nossa vida.

Dito de outra maneira, a nicotina reduz a ansiedade que sentimos pela necessidade de consumir a própria droga, mas não diminui o estresse produzido pelos problemas familiares ou profissionais.

Os efeitos de seu consumo começam a manifestarem-se em nossa saúde desde o início do hábito. Ainda que no princípio este reflexo se produza de uma maneira muito fraca, seu efeito é como a água persistente que desgasta a pedra.Esqueleto-fumando

Assim, seus principais efeitos imediatos são:

Fadiga precoce

A maioria das pessoas começa a fumar na adolescência, quando estão repletas de alegria. É daí que este efeito fica mascarado pela vitalidade da juventude. Porém, com o passar dos anos, notamos o peso e a deterioração que cada cigarro colocou em nossa saúde.

Maior risco de anginas, aumento de constipação, tosse e expectorações.

Por contaminar nossas vias respiratórias, o fumo aumenta as probabilidades de desenvolver todas as doenças relacionadas com os lugares de nosso corpo pelos quais a fumaça passa.

Perda de apetiteMulher-pegando-uma-uva

O tabaco faz com que comamos menos e, ainda, reduz os registros que somos capazes de desfrutar através do sentido do paladar. Neste sentido, muitos fumantes sentem que começam a desfrutar da comida quando deixam de fumar.

Alterações do ritmo do pulso

Por produzir estados de ansiedade e de calma de maneira sucessiva como se estivéssemos em uma montanha russa, nosso pulso ao longo do dia torna-se mais instável.

Cor Amarela de unhas e dentes

É um dos sinais externos que logo aparecem nas pessoas que começam a fumar. Unhas e dentes adquirem uma cor amarela característica e desagradável.

Mau hálito da bocaLabios-com-marca-de-cigarro

A pessoa que fuma termina desprendendo esta fumaça quando respira. Um ar que contém um cheiro realmente desagradável e que pode influenciar em como se sentem as pessoas que compartilham uma conversa conosco a curta distância.

É um cheiro que acaba convertendo-se em uma espécie de aura, já que se impregna em nossa pele e nossa roupa.

Fatores que influenciam no efeito que tem sobre a nossa saúde

Os efeitos prejudiciais do tabaco não são sofridos com a mesma intensidade. A seguir, vamos falar de quatro fatores que modulam o efeito desta droga sobre o nosso corpo. Estes são:

A quantidade de tabaco consumida diariamente

Quanto maior o número de cigarros que fumamos, mais rápido e acentuado é o dano. Um cigarro por dia faz dano, mas uma carteira inteira faz muito mais.

Idade na qual o consumo começou

Quanto mais cedo tenha sido o começo, maiores são os seus efeitos prejudiciais, especialmente se o consumo começou em um momento em que nossos órgãos não estavam totalmente formados.

A maneira como fumamos

Existem vários modos de fumar. Entre os mais destacados está a manutenção da fumaça na boca, aspirando-a profundamente ou a expulsando. A inalação profunda ou a retenção da fumaça aumentam os riscos do tabaco.

Tipo de cigarro

Aqueles que têm filtro ou uma menor quantidade de nicotina terão menores efeitos prejudiciais do que aqueles que não o utilizam, recebendo diretamente todas as substâncias nocivas.

Recomendamos você que leia: Recomendações para parar de fumar

Como o tabaco afeta os diferentes sistemas de nosso corpo?Pulmoes-afetados-pelo-tabaco

Não podemos falar de que um tipo de consumo seja mais ou menos prejudicial. O tabaco sempre é devastador para nossa saúde. Ou seja, ainda que seus efeitos sobre a nossa saúde sejam variados, sempre serão nocivos.

Vejamos mais dados sobre o que se supõe fumar em diferentes níveis:

Sistema respiratório

O tabaco produz um incremento da quantidade de mucosa, entorpece a atuação purificadora das células ciliares e potencializa os ataques contra nosso sistema imunológico. Podem aparecer ainda bronquite crônica, enfisema pulmonar ou câncer de pulmão.

Sistema circulatório

O consumo do cigarro produz um aumento da pressão arterial, da frequência cardíaca e da coagulação do sangue. O CO2 diminui a oxigenação do organismo, e isto tem efeitos especialmente nocivos no coração.

Sistema digestivo

Aumentam as probabilidades de que apareçam doenças como a gastrite crônica, (duas vezes mais frequente em fumantes do que em não fumantes), a úlcera gastroduodenal e a esofagite por refluxo.

O tabaco pede a sua vida

Desde que você começa a fumar, a sua qualidade e seus dias de vida decrescem, pois o tabaco desconta dias de sua vida . No princípio, seu estado de saúde começa a deteriorar-se lentamente e, depois, quando causa a dependência ao seu corpo, com ainda mais rapidez.

O problema é que você está se matando de uma maneira silenciosa, pois não se dá conta do dano que lhe faz até que este não tenha mais remédio. Assim, se você é um daqueles que sentem: “sei que deveria deixar de fumar”, você já tem um grande caminho andado.

Se, pelo contrário, você ainda não está convencido ou convencida de que fumar lhe faz mal, neste artigo pode encontrar um punhado de razões para começar a valorizar tudo que está desprezando.

Se você fumar, chegou o momento de dizer basta a este roubo que você mesmo está cometendo e que prejudica tanto a você como às pessoas que o rodeiam.