Tratamentos simples para infecções vaginais

Tratamentos simples para infecções vaginais

Além de intensificar a higiene íntima, é muito importante cuidar a nossa alimentação para não favorecer a proliferação de fungos e bactérias. Evite os açúcares e as farinhas refinadas.

Muitas mulheres sofrem frequentemente de infecções vaginais e de todos os desconfortos que as acompanham, como coceira, ardor, irritação, fluxo urinário anormal, etc. Isso afeta diretamente suas vidas diárias e seus relacionamentos íntimos.

Neste artigo vamos explicar como você pode resolver este problema, de maneira descomplicada, seguindo nossas dicas. Em geral, são tratamentos totalmente naturais e com remédios simples que você pode fazer em casa.

Uma pitada de bicarbonato

Quando sofremos de uma infecção, o pH da vagina é alterado, tornando-se mais ácido que o normal. Uma maneira muito fácil, mas que necessita ser realizada de forma contínua e regular, consiste em aplicar uma pitada de bicarbonato de sódio em pó diretamente nos lábios vaginais, para ir alcalinizando novamente o pH e, assim, impedir a proliferação de bactérias e de fungos prejudiciais. Para lavar nossa região íntima não necessitamos sabonetes ou géis convencionais, pois eles alteram o pH, mas podemos utilizar os que sejam naturais e ecológicos elaborados com glicerina e óleo de coco, por exemplo, ou, simplesmente, nos higienizar com água fervida e um pouco de bicarbonato.
Bicarbonato para evitar infecções vaginais

O remédio de alho

O alho é o melhor remédio para combater fungos e parasitas, como já explicamos em outros artigos. E, ainda que seja tomado de formal oral, podemos aumentar as defesas de nosso corpo, auxiliando no tratamento de dentro para fora. Agora, vamos explicar de forma simples e rápida como utilizá-lo.

Necessitaremos de um dente de alho cru sem casca, e vamos espetá-lo com um garfo ou um palito para que seus nutrientes saiam de forma mais fácil e iremos introduzi-lo na vagina o mais profundo possível. Uma dica, para poder tirá-lo mais facilmente, é envolvê-lo em uma gaze esterilizada, que devemos umedecer com azeite de oliva, deixando as suas pontas para fora da vagina. Este tratamento é realizado à noite antes de deitarmos durante um período de três noites seguidas.
Alho para combater infecções vaginais

Duchas vaginais

As duchas vaginais são realizadas com a ajuda de um bulbo de borracha ou silicone, similar aos usados para fazer enemas intestinais. Neste bulbo introduziremos o líquido ou preparação que fizemos e, quando estiver pronto, inserimos a cânula (tubo de borracha ou plástico) na vagina. Em seguida, basta apertar o bulbo que introduzirá o líquido. Devemos reter o líquido por alguns minutos dentro e posteriormente expulsá-lo.

Os líquidos devem estar sempre à temperatura morna ou ambiente.

Do que podemos fazer a ducha?

  • Tomilho: o tomilho é uma planta medicinal usada para tratar diversos tipos de infecção, já que possui propriedades antissépticas que nos ajudam a desinfetar  qualquer parte do nosso corpo, sem alterar seu pH. Prepararemos uma infusão bastante concentrada.
  •  Iogurte e água do mar: uma combinação de excelentes medicamentos naturais, pois o primeiro melhora nossa flora intestinal e o segundo alcaliniza e remineraliza. Iremos misturar 50% de água do mar com 50% de iogurte até conseguirmos integrar e homogeneizar tudo.
  • Vinagre de maçã não pasteurizado: o vinagre de maçã também tem sido muito utilizado como um remédio antigo para as mulheres, graças ao seu valor econômico e à facilidade para ser encontrado. Não ajuda somente a combater os patógenos, mas também promove uma flora vaginal mais saudável. Contudo, para conseguir esses benefícios, o vinagre necessita ser ecológico, ou seja, com o fermento “vivo”, não pasteurizado, o que não é fácil de encontrar. Utilizaremos duas colheres de sopa de vinagre para cada litro de água.
  • Suplemento da flora bacteriana (lactobacillus): habitualmente tomamos de forma oral, mas podemos utilizar essas mesmas cápsulas para dissolver em água e fazer uma ducha vaginal. Seus efeitos serão muito mais diretos.

Outros conselhos para evitar infecções vaginais

Como sempre explicamos, se você quiser resolver um problema de saúde de forma natural, deve fazer desde diferentes perspectivas, ou seja, cuidando também da alimentação, evitando maus hábitos e seguindo o tratamento rigorosamente sob supervisão médica sempre que necessário.

Para as infecções vaginais é muito importante que evitemos em nossa dieta açúcares e farinhas refinadas.

Por outro lado, nos ajudará muito tomar óleo de prímula e de borragem, diretamente ou em cápsulas, os quais nos fornecem ácidos graxos ômega-6.

Imagens por cortesia de Morberg e Katalopolis.