Um amor que voltou a se encontrar após 60 anos

Um amor que voltou a se encontrar após 60 anos

Encontrar o amor de nossas vidas é uma experiência maravilhosa, que ilumina nossa existência.
Um amor que voltou a se encontrar após 60 anos

Ter a chance de casar com o amor das nossas vidas é um privilégio. Mas ter que se separar após três dias de ter casado e esperar 60 anos para se encontrar novamente é uma história extraordinária.

E essa é a história do casal russo Anna Kozlov e Boris, dois jovens que, três dias após seu casamento, tiveram que se separar por seis décadas.

Eles tinham pouco mais de 20 anos quando se conheceram, cheios de sonhos para realizar e a ilusão de morar juntos. Mas as condições sociais de uma Rússia marcada pelos conflitos políticos interferiu nos seus planos.

Após o casamento, passaram apenas três dias juntos e nunca mais voltaram a se ver. Com o tempo, sem receber notícias um do outro, sonhavam com aquele amor, que parecia perdido para sempre.

Casaram-se com outras pessoas, tentaram reconstruir suas vidas, mas nunca se esqueceram. Seis décadas mais tarde, quando já tinham 80 anos, o destino voltou a uni-los, dessa vez, para sempre.

A seguir, contaremos esta emocionante história de amor.

Tempos de incerteza e um amor verdadeiro

Anna e Boris se conheceram na praça de uma pequena cidade da Rússia. Ele era membro do partido comunista e estava dando um discurso quando notou a presença de uma jovem.

Nada pode explicar o que acontece, mas há momentos na vida em que algo nos diz que encontramos o amor de nossa vida. E foi o que aconteceu a esses jovens.

Desde o início, sabiam que queriam passar a vida inteira juntos. Assim, organizaram o casamento muito rapidamente, pois Boris seria chamado em breve pelo Exército Russo para uma missão.

A família de Anna Kozlov não era bem vista pelo partido comunista. Haviam exilado seu pai para a Sibéria, por ser um dissidente da política stalinista, algo muito perigoso naquela época.

Mas isso não importava para Boris, então não hesitaram em se casar e selar seu amor com a esperança de formar uma família, ter um lar de harmonia e felicidade.

Eram tempos difíceis, de turbulência política. Anos de severidade, em que algumas pessoas eram perseguidas e castigadas por questões políticas e divergências ideológicas.

60 anos de profunda tristeza

Amor-de-casal-russo-anna-e-boris

Três dias depois do casamento, o casal se despediu sem saber que passaria 60 anos sem se ver de novo.

A razão? O Governo de Stalin continuava a desconfiar da família de Anna. Seu pai já havia sido perseguido e castigado, mas decidiram fazer o mesmo com sua esposa e filhos.

Anna não conseguiu fazer nada para entrar em contato com seu marido, que estava viajando em missão junto ao Exército russo. Assim, desesperada por esse castigo infundado, Anna se desesperou ao pensar que Boris provavelmente nunca mais a encontraria depois que fosse para o exílio.

E assim foi. Quando Boris retornou da sua missão no Exército, encontrou o lar que tanto amava vazio, sem sua esposa. Enquanto isso, Anna sofria a quilômetros de distância, pensando em percorrer toda a Rússia em busca de seu marido.

Mais tarde, Anna sofreu mais um duro golpe. Ao voltar para casa do trabalho, descobriu que sua mãe havia queimado todas as fotos de Boris, inclusive as do casamento.

Dificuldades ao longo do caminho

A mãe de Anna contou à filha que seu marido a havia esquecido, e por isso não lhe mandava cartas. Mas a verdade é que Boris não tinha o endereço de Anna e não conseguia entrar em contato com ela.

A mãe de Anna falou que era o momento da filha assumir que não tinha marido e que, como toda mulher jovem na idade de construir uma família, ela tinha que pensar novamente em casamento.

Além disso, sua própria mãe havia organizado um casamento com outro rapaz.

Anna não podia acreditar no que estava ouvindo. Sentindo muita dor, correu para um celeiro na aldeia dessa região da Sibéria onde a família estava exilada e pensou em se enforcar.

Sua mãe a alcançou a tempo e a esbofeteou. Ela precisava voltar à razão. Deveria pensar em si mesma e se dar uma nova oportunidade.

E assim Anna casou-se com outro homem, mas passou 60 anos de profunda tristeza dissimulada através de sorrisos, novas famílias formadas, com os filhos e netos. Mas seu amor da juventude permanecia sempre em sua memória e coração.

O reencontro de Anna e Boris

Reencontro-e-amor-entre-anna-e-boris

Boris se tornou um escritor. Na maioria dos seus livros, aparecia um personagem feminino, uma mulher que o protagonista sempre acabava perdendo.

Era uma maneira de aliviar a dor que atormentava seu coração. Também constituiu uma nova família, mas sempre soube que Anna foi seu grande amor.

Mas o destino, mesmo que seja cruel em algumas ocasiões, também gosta de nos presentear com abençoadas surpresas.

Anna e Boris estavam com 80 anos quando decidiram retornar ao seu povoado natal. Ambos já eram viúvos, então decidiram que seria uma boa ideia passar o resto da vida nesse lugar em que passaram sua infância e juventude. E onde se viram pela primeira vez e se apaixonaram.

O que esses dois idosos de rosto amável nunca imaginaram era que haviam tomado a mesma decisão ao mesmo tempo.

Numa manhã qualquer, Anna notou um homem que acabava de sair de um carro. Ela achou seu porte, seu olhar, seus gestos familiaresNão podia ser, era ele, Boris. Seu verdadeiro marido.

O encontro fez o coração dos dois bater mais forte e, nesse mesmo momento, em que se encontraram por acaso, sentiram que nunca haviam se separado.

Passaram uma noite inteira falando sobre suas vidas, contando um ao outro as novidades, como se nada mais importasse. Como se os anos nunca tivessem passado. Anna e Boris estão juntos de novo e isso é o mais importante para eles.

Novo casamento

Boris teve a ideia de que eles deveriam se casar novamente. Anna estava um pouco reticente, afinal, eles já tinham 80 anos! Ela pensou que poderiam apenas viver o resto dos seus anos juntos, aproveitando ao máximo a oportunidade.

Mas Bóris insistiu e ao final Anna terminou aceitando. Eles se casaram e desde então vivem felizes. Anna afirma que não brigam. Afinal, não querem perder mais nem um momento de suas vidas separados, ainda que apenas por um desentendimento passageiro.