Infarto: você sabe reconhecer os sintomas?

Você sabe reconhecer os sintomas de um infarto?

Para favorecer a saúde cardíaca, é fundamental praticar atividade física com regularidade, evitar as gorduras e manter uma alimentação saudável rica em frutas e verduras.

Atualmente, é cada vez maior o número de mulheres que morrem devido a episódios de infarto que aquelas que morrem por câncer de mama ou do colo do útero, e os casos têm aumentado consideravelmente.

Dentro de um grande número de doenças que podem ser prevenidas, encontramos as doenças cardiovasculares.

Segundo afirmações feitas pelo doutor Héctor Sáncher Mijangos (especialista em medicina), no México, morrem mais mulheres por doenças cardiovasculares que por câncer de mama ou do colo do útero. Isso ocorre com frequência, possivelmente, devido à pouca atividade física, as dietas ricas em gorduras e, principalmente, porque não existem a quantidade suficiente de programas de prevenção.

É muito importante considerar que em épocas de festas, o colesterol e os triglicerídeos sobem a níveis muito preocupantes, o que, na maioria das vezes, representa as causas de diversas complicações, e no pior dos casos pode causar a morte de mulheres em idades produtivas.

Esse é um motivo muito poderoso para realizar mudanças em alguns hábitos, o que poderá ajudar a diminuir as probabilidades de sofrermos de infarto. Da mesma forma, é muito importante saber quais são os sintomas que se apresentam antes de um acidente cardiovascular.

Os sintomas de um infarto

Os sintomas de um infarto

  • Dor ou pressão no peito
  • Falta de ar
  • Suor excessivo
  • Dor no braço e ombro que se estende até a mandíbula
  • Sensação de indigestão com ou sem náuseas e vômitos
  • Enjoo, vertigem repentina ou perda momentânea da consciência

Sintomas mais frequentes nas mulheres

  • Indigestão ou pressão abdominal
  • Enjoos, náuseas ou vômitos
  • Fraqueza ou fadiga sem um motivo aparente
  • Dor no ombro
  • Incômodos frequentes no peito
  • Sensação de morte iminente

Segundo estatísticas, considera-se que, pelo menos, 25 de cada 100 mulheres poderiam morrer de um episódio de complicação cardiovascular, seja um infarto ou uma embolia.

Esses problemas são desencadeados com maior frequência pelo sedentarismo, o aumento de peso e o consumo de cigarro.

Da mesma maneira, adverte-se a população mais jovem sobre os perigos que podem representar o consumo excessivo de fast food, já que esse tipo de comida é fonte poderosa de gorduras saturadas, as principais desencadeadoras de doenças cardiovasculares, as quais, por sua vez, atacam e matam mais a pessoas com idades entre os 28 e 30 anos de idade.

A hipertensão é chamada de “assassina silenciosa”, sendo considerada um dos fatores de risco mais importantes, junto com o sedentarismo, a obesidade e o tabagismo, principais causadores das doenças cardíacas que atualmente afeta a população feminina em todo o mundo.

É muito importante ter atenção a qualquer um dos sintomas citados e reagir de maneira imediata, caso ocorram em alguém próximo, a atenção aos sintomas é a única maneira de salvar a vida de quem sofre um ataque cardíaco.

O mais importante para a saúde cardíaca é praticar exercícios com regularidade, manter uma alimentação saudável, rica em frutas e verduras e, principalmente, manter o consumo de gorduras prejudiciais bem distante de nossa rotina.