Você sabia que a ira reprimida danifica o fígado?

Você sabia que a ira reprimida danifica o fígado?

O problema que surge com a ira reprimida é que muitas pessoas não são conscientes dela e podem não relacionar seus mal-estares físicos com as emoções.
Ira reprimida prejudica o fígado

De acordo com a medicina tradicional chinesa, as emoções bloqueadas afetam nossos órgãos. No caso da ira reprimida, as consequências são sofridas pelo fígado.

Neste artigo explicamos esta surpreendente perspectiva, assim como a de alguns remédios para equilibrar o fígado de maneira natural.

Como as emoções nos afetam?

Mulher com torcicolo devido à ira reprimida

A cada dia sentimos emoções de todos os tipos, negativas e positivas, e reagimos diante das situações que vivemos em família, no trabalho, etc.

No entanto, aquelas pessoas que sofrem com as emoções frequentemente ou de forma muito intensa, como um traço da sua personalidade ou então por uma etapa difícil que estejam passando, correm o risco de sofrer suas consequências a nível físico.

As emoções que podem nos afetar são as seguintes:

  • Alegria, quando é exagerada: coração
  • Ira: fígado
  • Preocupações, obsessões: baço
  • Tristeza: pulmão
  • Medo: rins

Estas consequências se cristalizam em nossa saúde física e desenvolvem mal-estares e dores que, a longo prazo, se convertem em doenças crônicas. O desequilíbrio de qualquer órgão provoca uma desarmonia que irá afetar o restante do organismo.

O fígado e a ira reprimida

Mão representando a ira reprimida

Há pessoas sensíveis que sentem como se a ira reprimida causasse uma opressão no peito ou até um ardor. Estas sensações são as que, pouco a pouco, vão afetando nosso fígado, causando um bloqueio de energia que impede de realizar sua função de maneira correta.

Muitas pessoas, no entanto, dizem não sofrer esta ira porque a tem tão reprimida que não são conscientes dela. Há muitas outras emoções negativas que podem se englobar na mesma categoria:

  • Ressentimento
  • Frustração
  • Irritabilidade
  • Amargura
  • Rancor
  • Ansiedade

As primeiras pistas

Se começarmos a sofrer algum destes incômodos ou transtornos, devemos saber que estão relacionados ao fígado e, portanto, à ira reprimida:

  • Má digestão das gorduras
  • Insônia entre a 1 e as 3 horas da madrugada
  • Dor sob as costelas do lado direito ou, na mesma altura, no lado direito das costas.
  • Problemas de visão
  • Pés de galinha
  • Pele com a cor amarelada
  • Manchas escuras no rosto

Devemos levar em conta que a genética, os maus hábitos e o estresse também influenciam os problemas de fígado que podemos ter.

No entanto, quando falamos sobre a genética também é importante nos darmos conta de até que ponto estamos copiando os maus hábitos e a personalidade de nossos pais e familiares.

Tomar consciência

O primeiro passo para tratar qualquer problema de saúde de maneira holística é tomar consciência da origem do transtorno, assim como de todos os fatores que o influenciam.

Neste caso é fundamental aprender a detectar nossas reações emocionais, tanto se as exteriorizarmos quanto se as bloquearmos.

A ira reprimida é difícil de descobrir até que nos demos conta de que ela é um ponto fraco para a nossa saúde. Desde este momento podemos estar mais atentos às situações que vivemos a cada dia e que nos provocam reações de desgosto.

Essências florais

Essências florais para combater a ira reprimida

Temos uma grande ajuda nas flores de Bach, entre as quais destacamos algumas que podem ser úteis para aprender a lidar melhor com as emoções, a percebê-las no momento certo:

  • Agrimonia (Agrimony): esta essência floral nos ajuda a exteriorizar aquilo que reprimimos. Devemos levar em conta que no começo pode ser desagradável sentir que reagimos deste modo, já que não estamos acostumados.
  • Acebo (Holly): esta flor nos ajuda nos casos de ira, inveja, ciúmes e outros sentimentos negativos em geral.
  • Sauce (Willow): para o ressentimento e a amargura, para pessoas com tendência a resmungar, culpar os demais, e que apresentam atitudes pessimistas.

O ideal é que um terapeuta profissional prescreva as flores mais adequadas para o nosso caso, para que as mesmas sejam mais eficazes.

Calor local

Outro remédio que pode nos ajudar a equilibrar o fígado é a aplicação de calor local por meio de uma bolsa de água quente ou um travesseiro elétrico na região do fígado, ou seja, em cima das costelas do lado direito.

O fígado é um órgão que tende a esfriar quando não funciona de maneira correta. Desta forma, proporcionamos a ele um calor direto, o qual também nos ajuda a melhorar os sintomas como a insônia, nervosismo, vista cansada, etc.

Podemos fazer isso todas as noites antes de nos deitarmos, durante 15 ou 20 minutos.